Um Projeto: Fundação Estudar
dúvidas sobre graduação na Alemanha

Tire suas dúvidas sobre como fazer a graduação na Alemanha

Por Priscila Bellini

Universidades de excelência e com bom custo benefício, localização privilegiada, no centro da Europa, ambiente internacional… Esses são alguns dos motivos que tornam a Alemanha um destino tão procurado para formação no exterior. Para os brasileiros que desejam fazer a graduação na Alemanha, é necessário encarar um processo de preparação antes de fazer as malas.

Entre os fatores a levar em conta nessa decisão, está o idioma alemão e o tipo de provas padronizadas necessárias para encarar o curso por lá. A princípio, é necessário tirar uma boa nota em testes de proficiência como o TestDaf, por exemplo. Exames como esse atestam a capacidade do aluno de acompanhar as aulas, geralmente ministradas no idioma local.

Trata-se de uma diferença em relação à pós-graduação no país: enquanto a graduação na Alemanha exige conhecimentos mais aprofundados na língua alemã, vários programas de mestrado oferecem matérias (ou o curso completo) em inglês.

Leia mais: Confira os melhores podcasts para aprender cinco idiomas

Outro ponto importante no processo é obter o Abitur, uma espécie de certificação ao fim do Ensino Médio. “É um ano inteiro de trabalho. Você estuda, faz provas, conta a sua nota de participação nas aulas durante um ano”, explica a brasileira Beatriz Garabosky, que estuda Ciência Política e Economia na LMU (Universidade Ludwig Maximilian de Munique). No caso dela, que estudou em um colégio alemão no Brasil, o certificado foi obtido ao fim do Ensino Médio.

Graduação na Alemanha sem o Abitur

No caso dos brasileiros que se interessam pela graduação na Alemanha, mas que ainda precisam obter o Abitur, a saída é optar pelo chamado Studienkolleg. Nesse caso, o aluno deve prestar uma prova em uma universidade alemã, para então se inscrever em um ano preparatório para o ensino superior. Nesse caso, o aluno também deve informar qual a sua área de interesse na faculdade – como Biológicas ou Humanidades – e já deve ter nível B1 de proficiência em alemão. E o custo do preparatório? “O Studienkolleg tem a mesma taxa que vale para a faculdade, de 120 a 350 euros”.

Leia mais: DAAD, a maior organização de financiamento de bolsas do mundo

Quer saber mais detalhes sobre a graduação na Alemanha e a experiência universitária no país? Confira o vídeo de Beatriz Garabosky para o Estudar Fora, solucionando as principais dúvidas sobre a formação em terras alemãs.

Quer saber tudo sobre graduação no exterior? Confira o guia gratuito!

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo