Um projeto: Fundação Estudar

Graduação

O que você precisa saber para cursar uma graduação fora do Brasil

25.04.16

Quanto tempo é necessário para se tornar fluente em uma segunda língua?

fluência

Muitas variáveis afetam a aprendizagem de um idioma estrangeiro - mas é, sim, possível estimar quantas horas de estudo levam à fluência. Confira a tabela!

Por Denilson Amade, da Insigna Consultoria

Muitas pessoas se perguntam quanto tempo de estudo é necessário para que se tornem fluentes em uma segunda língua. Seria simples demais, porém, se esta resposta fosse dada com um número exato.

Para respondermos a esta dúvida, temos que lembrar que adquirir um idioma é um processo contínuo e bastante complexo. Estabelecer um tempo mínimo igual para todos seria um tanto ingênuo, uma vez que precisamos considerar variáveis diversas como aptidão, necessidade, exposição ao idioma, tempo de estudo, regularidade, qualidade das aulas e dos materiais, entre outros.

Primeiramente, é preciso esclarecer que a fluência pode existir em todas as etapas da aprendizagem – ou seja, é perfeitamente possível que um estudante seja um aprendiz básico e fluente dentro do desempenho esperado para o nível básico. Contudo, quando falamos, informalmente, em “tornar-se fluente”, estamos nos referindo à desenvoltura na fala (produção oral) em um idioma estrangeiro.

CFR HoursDe acordo com a tabela CEFR (Common European Framework of Reference for Languages), após aproximadamente 200 horas de instrução pode-se atingir o nível básico (A2), que permite ao aprendiz compreender sentenças e  expressões de uso frequente tais como informações pessoais, linguagem relacionada a compras, à geografia local, e ao trabalho.  Com este nível, podem-se executar tarefas que exijam trocas de informações simples sobre assuntos conhecidos ou rotineiros e outras interações em um nível simples de comunicação.

Ainda de acordo com esta tabela, considera-se que o aprendiz tenha atingido um nível intermediário (B1) do idioma quando for capaz de compreender estímulos que tratem de assuntos familiares a respeito do trabalho, escola, lazer, etc. e conseguir produzir textos simples sobre esses temas. Ainda, para ser considerado intermediário (B2), o aluno deve ser capaz de discorrer acerca de assuntos mais abstratos, tais como descrever eventos, formular opiniões e narrar planos assim como apresentar vantagens e desvantagens sobre um tema. Isso normalmente se dá após 500 horas de instrução.

Finalmente, após mais ou menos 800 horas de estudo formal e contato com o idioma, o aprendiz pode ser considerado “fluente”(C1), podendo compreender a língua e nela se expressar nas mais diversas situações comunicativas formais e informais. Com a fluência, ele será capaz de formular e defender ideias e opiniões com precisão e flexibilidade, assim como argumentar e negociar, adequando o discurso ao dos interlocutores.

 

 


 

Sobre Denilson Amade Sousa

Denilson é consultor da Insigna, uma consultoria dedicada a atingir a eficácia dos recursos aplicados pelas empresas, no desenvolvimento em idiomas e na capacitação profissional de seus colaboradores. Por meio de um sistema de planejamento, avaliação, monitoramento e orientação pedagógica, a Insigna emprega metodologia e parâmetros de eficiência reconhecida internacionalmente a fim de obter os resultados estabelecidos em tempo otimizado, com economia de gastos e redução de desperdícios.

 

Leia também:
Você é mesmo fluente? Avalie sua proficiência em idiomas estrangeiros
Os 10 erros mais comuns que brasileiros cometem ao falar inglês
Brasileira aprendeu francês em 8 meses e ganhou bolsa para estudar no Canadá

Conecte-se ao Estudar Fora

http://promo.estudarfora.org.br/07de78d376d72cb1d7d3

Leia Mais

estagiários da Microsoft comemorando
impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT