Inicio College ou University? Entenda quais são as diferenças entre os dois

College ou University? Entenda quais são as diferenças entre os dois

0
College ou University? Entenda quais são as diferenças entre os dois

Quem pensa em estudar nas escolas de países que falam inglês já deve ter percebido que nem todas as instituições de ensino superior desses países se chamam “university”. Algumas (dentre as quais as mais prestigiosas) levam esse nome: Harvard University, Cambridge University, e por aí vai. Mas outras, como o Imperial College London ou o Trinity College Dublin, se chamam de “College”. E quais são as diferenças entre college e university? É disso que vamos tratar a seguir!

Na tradução direta

Uma maneira de começar a entender as diferenças é por meio da tradução. University, como se pode imaginar, pode ser traduzido para “Universidade” em português. Já College, ao contrário do que se pode pensar, não significa “colégio”; a palavra tem um sentido mais próximo à nossa “faculdade”.

Ou seja: university é universidade,”college é faculdade. E da mesma maneira que não existe uma distinção totalmente clara entre “faculdade” e “universidade” no Brasil, nos países anglófonos a situação é semelhante. Embora as universities e os colleges sejam instituições diferentes, essas diferenças não são do tipo “preto ou branco”.

Entender quais são as diferenças entre college e university, portanto, começa pelo entendimento de que não são categorias totalmente fechadas. É possível que uma instituição que tenha todas as características de uma university se chame college, e vice-versa. No entanto, há características que são mais comuns às universities e outras que são mais comuns às colleges, e é delas que vamos falar agora.

Qual a diferença entre College e University?

Com relação ao tamanho

De maneira geral, as universities tendem a ser maiores do que as colleges. Ou seja: universities costumam ter mais opções decursos e disciplinas, turmas maiores, mais organizações estudantis no campus (como clubes de interesse, times de esporte, grupos de estudo, etc.) e às vezes até mais instalações e espaço.

Por outro lado, as colleges em geral são um pouco menores, com menos pessoas em cada sala de aula, mais foco em algumas áreas de estudo, clubes e organizações estudantis mais selecionadas. É possível pensar na university como uma metrópole em oposição à college, que seria comparável a uma cidade menor. Ela pode até ter menos opções, mas geralmente proporciona um contato maior e mais próximo entre os membros da comunidade.

Com relação às áreas de estudo

É relativamente comum que as colleges foquem em determinadas áreas de estudo. Isso, por um lado, significa que as colleges costumam oferecer menos opções. Por outro lado, também permite que elas ofereçam uma variedade maior de focos dentro das áreas de graduação que elas disponibilizam.

As universities, por outro lado, costumam ter uma quantidade maior de áreas de estudo para os estudantes. Um aluno que tenha interesse em disciplinas radicalmente diferentes teria, via de regra, melhores chances de acomodar esses interesses na estrutura maior que a university oferece.

Com relação ao nível de estudos

As colleges, de maneira geral, têm um foco maior na graduação. Isso não significa, ao mesmo tempo, que elas não possam oferecer oportunidades de pós-graduação ou mesmo de pesquisa durante a graduação. Segundo o USNews, 65% dos alunos da Franklin and Marshall College, na Pensilvânia, se formam com algum tipo de experiência em pesquisa.

As universities, por sua vez, muitas vezes colocam a pesquisa numa posição ainda mais central às suas atividades do que o ensino. Por causa disso, têm um foco maior na pós-graduação e oferecem mais oportunidades de se envolver com pesquisas inovadoras. Por outro lado, é possível que o ensino na graduação fique um pouco prejudicado com esse foco.

Outras diferenças entre college e university

Com já mencionamos, essas diferenças gerais entre as colleges e as universities não são uma regra: há universities com poucos estudantes e colleges com muitos, por exemplo. Mas é importante ter em mente que a palavra “college” nos EUA também pode remeter a outras instituições de ensino.

Vários significados para college

Quando alguém fala em “college”, também pode estar falando num community college. São instituições de ensino dos EUA para as quais não há um equivalente direto no Brasil. Elas oferecem cursos chamados de associate degrees que podem ser usados como ferramenta de ingresso no ensino superior estadunidense. Ficam, portanto, entre o ensino médio e o superior, mas não equivalem ao ensino técnico brasileiro. Você pode ler aqui mais sobre elas.

A palavra college também pode remeter a um liberal arts college, uma instituição de ensino superior que oferece graduação na modalidade de liberal arts. E se o nome te faz pensar que se trata de uma faculdade de belas artes, saiba que não é o caso. Trata-se de uma modalidade de ensino que foca na interdisciplinariedade e em permitir que os estudantes se envolvam com diversas áreas de estudo que lhes interessam. Confira aqui mais sobre essa modalidade.

Finalmente, é possível que a palavra college se refira a uma escola ou divisão com foco acadêmico específico dentro de uma universidade. Por exemplo: os alunos de graduação que ingressam em Harvard vão estudar na Harvard College, a escola da universidade Harvard dedicada às aulas de graduação. Algo semelhante acontece no Brasil: a Universidade de São Paulo abriga a Faculdade de Medicina e a Faculdade de Economia e Administração, por exemplo.

Universidade pública e privada

Nos Estados Unidos, também é importante lembrar que existem tanto universidades públicas quanto privadas. As private universities, como Harvard, Stanford e as universidades que compõem a Ivy League, tendem a ser um pouco mais parecidas com as colleges em alguns aspectos. Por exemplo, muitas vezes são menores e têm menos alunos (até porque custam mais caro).

Já as public universities muitas vezes têm nomes de estados, como a University of Michigan e a University of California, Los Angeles. Costumam ser maiores, chegando a ter mais de 65 mil alunos, como a Ohio State University e a Texas A&M University. É fácil imaginar que estudar numa delas é uma experiência bem diferente de estudar, por exemplo, no Bryn Mawr College, que tem menos de 2.000 alunos.

Em outros países

Essas diferenças entre college e university valem, primariamente, para os Estados Unidos. Outros países anglófonos também têm as duas palavras e as utilizam de maneira um pouco intercambiável, mas não exatamente igual.

Na Austrália e na Nova Zelândia, por exemplo, a palavra college costuma ser usada para escolas de nível não-superior. Quando a ideia é se referir a uma instituição acadêmica específica dentro de uma universidade, em geral utiliza-se a palavra faculty. A University of Sydney, por exemplo, divide-se em diversas faculties, como a Faculty of Business e a Faculty of Engineering.

No Canadá, a palavra college também pode se referir às career colleges, que são semelhantes aos community colleges dos Estados Unidos. Elas não são instituições de ensino superior, mas sim escolas vocacionais, frequentemente com um foco profissionalizante em áreas de atuação específicas.

De modo semelhante, no Reino Unido, a palavra college não se refere a instituições de ensino superior, mas a colégios mesmo, ou até a escolas vocacionais. No entanto, algumas universidades se chamam college (como o próprio Imperial College London). Isso tem motivos históricos: o Imperial College, por exemplo, foi por muito tempo associado à Universidade de Londres. No entanto, em 2007, ele separou-se definitivamente da universidade, mas manteve o nome para não causar confusão.

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo:

Leia