Um Projeto: Fundação Estudar
Trinity College Dublin

ABEI/Haddad Fellowship 2019-2020: Mestrado na Irlanda com bolsa de 35.000€

Por Gustavo Sumares
13.03.2019

A bolsa é válida para quatro programas de mestrado no Trinity College Dublin, uma das instituições mais renomadas da Irlanda. Inscrições até 22 de abril!


Estão abertas as inscrições para a ABEI/Haddad Fellowship 2019-2020. O programa é voltado para estudantes brasileiros que desejem fazer mestrado na Irlanda, no Trinity College Dublin, uma das instituições mais prestigiadas do país, e oferece bolsa integral por um ano. Ele receberá inscrições até o dia 22 de abril.

Neste ano, a bolsa está sendo oferecida para estudantes que queiram fazer os seguintes programas de mestrado oferecidos pelo Trinity College: Tradução Literária, História Moderna Irlandesa, Teatro e Performance ou Escrita Criativa (em cada link é possível ler mais detalhes de cada programa). Em todos os casos, a bolsa cobre um ano de custos de estudo, acomodação, despesas de viagem e alimentação, num valor total de 35.000€.

De acordo com Eduardo Kumamoto, que recebeu a bolsa no ano passado, o valor é generoso e proporciona uma vivência confortável durante a estadia — apesar do elevado custo de alguns fatores, como moradia na Irlanda. Outra vantagem do programa é o ambiente altamente internacional do Trinity College. “Você convive com pessoas do mundo todo. No curso que eu fiz [durante o mestrado], por exemplo, não tinha nenhum irlandês na minha sala”, conta.

Segundo o estudante, o povo irlandês é bastante receptivo, o que facilita a adaptação. Ao mesmo tempo, Eduardo conta que a Irlanda tem uma comunidade imensa de brasileiros. “Você sempre vai escutar português. Tem muita atividade, muitos lugares de brasileiros, mercadinhos brasileiros”, relata. Isso pode auxiliar quem tem mais medo de se adaptar à vida em um país diferente.

Como se candidatar à ABEI/Haddad Fellowship

A candidatura à bolsa precisa ser feita paralelamente à candidatura para o programa de mestrado no Trinity College. É possível elaborar a candidatura à bolsa antes de ter sido aceito; no entanto, a concessão da bolsa fica condicionada à aceitação do aluno no programa de mestrado de sua escolha.

Também é necessário estar no final da graduação (ou já tê-la concluído) com média ponderada igual ou superior a 7, e ser membro da ABEI (Associação Brasileira de Estudos Irlandeses). O candidato também deverá enviar cópias de documentos como passaporte, CV, histórico acadêmico e duas cartas de recomendação para o endereço ccint.Thch@usp.br.

Além desses documentos, é preciso comprovar proficiência em inglês por meio de um dos seguintes certificados: IELTS, TOEFL, Cambridge ou PTE. O processo também demanda que o aluno envie um artigo acadêmico recente em inglês, com no máximo 7 páginas ou 3000 palavras, e uma carta de motivação. Mais detalhes sobre o processo podem ser vistos neste link. As inscrições vão até 22 de abril.

Essa carta de motivação, segundo Eduardo, é uma espécie de “esboço do que você pretende fazer” durante seus estudos no Trinity College. Para Eduardo, foi a parte mais desafiadora do application. “Você tem que saber, pelo menos em linhas gerais, o que pretende fazer, e acho que isso é o mais difícil, porque exige muita reflexão, e colocar isso no papel também é trabalhoso”, comenta. “Não é legal se candidatar só porque quer estudar fora”, ressalta.

Conselhos para o application

Para escrever a carta de motivação, Eduardo recomenda que o candidato “entre no site do curso [de mestrado que pretende fazer] e vasculhe todo o programa, todos os professores”. Assim, conseguirá dizer com precisão, no documento, o que pretende estudar e com quem. “Eu falei sobre a minha história na USP e mostrei que conhecia o curso para o qual ia fazer o application, e propus algumas coisas que gostaria de fazer”, lembra.

Uma vantagem desse processo, segundo ele, é que há uma grande abertura para diversas linhas de pesquisa e atividades por parte do Trinity College. “A irlanda é uma comunidade muito espalhada pelo mundo, então eles entendem que o aluno pode trabalhar também com outras coisas. Tanto que a outra moça que ganhou a moça comigo estudava tradução literária em japonês. A mente deles é muito aberta”, comenta.

Eduardo só foi aceito na segunda vez que se candidatou à bolsa. Na sua primeira tentativa, faltou tempo. Por isso, ele recomenda dar início ao processo com o máximo possível de antecedência. Assim, é possível fazer o processo com mais calma e qualidade.

Ele também recomenda falar com antecedência com os professores aos quais o candidato pretende pedir recomendação. “Não é de bom tom que o professor receba um e-mail falando que um aluno os indicou para escrever uma carta de recomendação sem que o aluno tenha falado com eles antes”, diz.

Com todos os documentos enviados, o material é analisado pela ABEI; em seguida, até quatro alunos serão entrevistados por examinadores da ABEI. O aluno contemplado pela bolsa será divulgado até o dia 20 de junho de 2019.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d