Estudante brasileira conta como é viver e estudar na Alemanha

viver e estudar na Alemanha

Antes de fazer as malas para um intercâmbio, há muito o que analisar sobre o destino da viagem. Clima da região, aspectos culturais, custo de vida, qualidade das escolas disponíveis, opções de lazer… Tudo isso deve ser levado em conta. Para os interessados em viver e estudar na Alemanha, não é diferente.

A brasileira Beatriz Garabosky conta, em vídeo, aspectos do cotidiano no país europeu. Com o inverno rigoroso e um verão quente e ensolarado, a cidade de Munique é o exemplo usado como base pela estudante, que cursa graduação em Economia e Ciências Sociais na Ludwig Maximilian University of Munich.

Um dos exemplos ligados ao dia a dia da cidade tem a ver com os meios de transporte usados pela população – em especial, pelos universitários que optam por viver e estudar na Alemanha. “No verão e no outono, até o começo do inverno, o principal meio de locomoção dos jovens são as bicicletas”, explica Beatriz. “De um lado a outro da cidade, você deve demorar, no máximo, meia hora ou quarenta minutos de bicicleta”.

Viver e estudar na Alemanha: e o tempo livre?

Outra parte relevante para os alunos tem a ver com a duração das aulas e a disposição de tempo livre para realizar outras atividades. Como a jovem brasileira explica, os cursos em geral não acontecem em período integral, o que dá aos estudantes tempo livre mais do que suficiente. “A universidade dá bastante autonomia para você estudar o quanto quiser”, resume Beatriz, que aproveitava os períodos em casa para trabalhar, como babysitter.

Para saber mais detalhes sobre como é viver e estudar na Alemanha, confira o vídeo:

 

Leia também: Comparando destinos – Alemanha ou Holanda (+ Bélgica de bônus!)

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: