Um Projeto: Fundação Estudar
aulas em universidades americanas

O que as aulas em universidades americanas têm de tão diferente?

Por Lecticia Maggi

Você já se perguntou por que as universidades americanas estão sempre entre as melhores do mundo em rankings internacionais? Naturalmente, é um ciclo: sendo muito boas, elas atraem muitos bons estudantes e professores; reunindo em suas salas e corredores as melhores cabeças, elas aumentam ainda mais sua qualidade.

Além disso, porém, outro diferencial das universidades americanas é o formato das aulas. A “fórmula mágica” inclui liberdade para que o aluno monte seu currículo, uma ampla gama de disciplinas complementares, pouca carga horária em sala de aula e muita atividade de preparação em casa.

“Fiz aulas de psicologia, de línguas, de programação e até de chinês. Tentei explorar campos diferentes”, explica Alain Philipe, que formou-se em Economia na Universidade de Duke. Já Pedro Mendonça, que foi a Yale, explica que teve aulas com mais de 400 pessoas na sala e outras com 5 pessoas. “Cada professor tem um jeito diferente, o que te faz testar mil jeitos de estudar diferentes”, comenta.

Confira abaixo o que estudantes de universidades que estão entre as top 20 dos Estados Unidos contam sobre a sua experiência em sala de aula:

Pedro Mendonça, estudou em Yale

Alain Philipe, estudou em Duke

Daniela Felippe, estuda na Universidade de Notre Dame

Matheus Tomoto, estudou na Universidade de Purdue

 

Leia também:
Estudante conta como são as aulas do MBA na Harvard Business School
EUA: descubra como são as aulas de uma faculdade de artes liberais
Hyper Island: uma inovadora escola sem aulas

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo