Um Projeto: Fundação Estudar
estudar no Reino Unido

Mesmo com Brexit, Reino Unido é destino mais recomendado por estudantes

Por Nathalia Bustamante

Uma pesquisa divulgada em junho pelo International Student Barometer (ISB) revelou que mesmo com o Brexit Reino Unido está em primeiro lugar na lista dos países mais recomendados por estudantes internacionais em 2017. O levantamento, que é o maior do tipo realizado com estudantes internacionais, entrevistou mais de 3 milhões de estudantes em 33 países.

O Reino Unido sai na frente dos Estados Unidos, Canadá, Austrália, Alemanha e Holanda em todos os níveis de estudos – de graduação à pós-graduação e pesquisa. A satisfação de estudantes internacionais no país é maior do que em qualquer dos outros países – e é especialmente alta entre estudantes de graduação, atingindo a o nível de 92% de satisfação.

Entre os fatores que levam os estudantes a escolherem o Reino Unido, se destaca a reputação das instituições, especialmente a nível de graduação e pós-graduação. Já para pesquisadores, de destaca a importância da qualidade da pesquisa produzida nos países.

Fontes de Informação para Decisão

A pesquisa destaca também quais são as principais fontes de informação usadas por estudantes na hora de decidir seu destino de estudos. A influência das redes sociais cresceu 8% desde 2012 – cerca de 14% dos estudantes de graduação usam alguma rede social para ajudá-los na escolha. Este número, no entanto, varia de forma considerável entre países – sendo que no Vietnã 26% dos estudantes usam redes sociais e apenas 5% na Coréia do Sul. Não foram disponibilizados dados específicos sobre o Brasil.

O maior influenciador da escolha do estudante, porém, continua sendo o website da instituição (com 37% de relevância), família (com 36%) e amigos (33%). Confira o relatório completo do ISB aqui.

O impacto do Brexit Reino Unido

Outra pesquisa conduzida pela revista especializada StudyTravel revelou que, apesar do cenário de incertezas que persiste após mais de um ano do anúncio do Brexit (a decisão de saída do Reino Unido da União Europeia), o impacto da notícia na educação internacional não foi tão negativo quanto alguns receavam. Pelo contrário, o número de estudantes interessados em estudar em universidades britânicas aumentou.

Pelo menos um terço das 78 agências entrevistadas reportaram um aumento da procura de estudantes internacionais por oportunidades no Reino Unido. Destes, grande parte relatou que um dos fatores que podem ter contribuído para o crescimento na procura foi a queda do valor da libra, que torna os custos de vida no Reino Unido mais acessíveis para estudantes estrangeiros. Outro fator relevante constatado é que muitos declararam estar aproveitando as condições atuais antes que mudanças sejam feitas.

Com informações do loveUK, parceiro do Estudar Fora.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo