Inicio Quer aprender uma língua nova? 9 dicas para estudar idiomas em casa

Quer aprender uma língua nova? 9 dicas para estudar idiomas em casa

0
Quer aprender uma língua nova? 9 dicas para estudar idiomas em casa

Aprender um idioma novo é parte da vida de todo estudante de graduação e pós-graduação. Dominar uma segunda ou terceira língua abre portas em universidades estrangeiras e no mercado de trabalho, além de melhorar a capacidade de memorização e de aprendizado.

 

Caso você esteja pensando em aprender uma nova língua, quer tirar o certificado de proficiência ou apenas tem curiosidade, preparamos este texto com 9 dicas de como aprender um idioma e práticas úteis para melhorar o rendimento dos seus estudos. 

Leia também: As Melhores Bolsas de Estudo com Inscrições Abertas

Além disso, estamos publicando semanalmente guias de como aprender idiomas em casa, com indicações de cursos online gratuitos, aplicativos, dicas culturais, podcasts e outros recursos para aprender idiomas específicos. Em cada guia, mostramos como são os testes de proficiência e onde você pode tirá-los. Veja a seguir uma lista dos idiomas:

Quando se trata de idiomas, saber como estudar de forma eficaz é a melhor forma de sair daquela fase de aprender palavras e frases soltas e começar a se comunicar de fato. Um falante nativo sabe entre 15 mil a 20 mil palavras. Entretanto, em grande parte dos diálogos do dia a dia é usada uma quantidade bem menor de palavras. 

Os cursos de línguas são preparados a partir dessa ideia, e selecionam as palavras mais comuns em uma língua na hora de organizar as aulas..Para ser capaz de conversar em uma língua não nativa, são necessárias cerca de 500 palavras memorizadas. Para conversar fluentemente, são necessários de 800 a 1000 vocabulários.  

Como são classificados os níveis de proficiência?

O modelo de classificação de proficiência em um idioma é unificado em todos os países. Os níveis são separados e básico (A), intermediário (B) e avançado (C), sendo que cada um deles é dividido em níveis 1 e 2. O conteúdo exigido em cada um desses níveis varia de língua para língua. 

Para as línguas faladas na Europa, por exemplo, as exigências de cada nível são determinadas pelo Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas (QECR). O documento estabelece as normas de proficiência para cada uma das línguas faladas na europa, aprovado pelo Conselho Europeu em 2001. Atualmente, esse modelo é seguido pela maioria dos países, mesmo os de fora da Europa.

A seguir, veja nossas dicas de aprender um idioma novo e melhorar o rendimento dos seus estudos.

Leia também: 7 dicas de planejamento financeiro para você fazer sua pós-graduação no exterior

Não tenha preguiça do básico

Começar a aprender uma língua às vezes é a parte mais difícil do processo. É aquele momento em que todas as palavras parecem muito básicas e, ao mesmo tempo, não dá para falar nada com elas e nem são suficientes para entender o  idioma. 

Entretanto, não tem como fugir dessa etapa. Caso esteja começando uma língua nova, se concentre em memorizar todas as primeiras palavras aprendidas, elas são a porta de entrada para esse idioma. Aproveite esse momento para ir se acostumando com os fonemas e as estruturas frasais do idioma. 

Escute (muito)!

Escutar pessoas conversando no idioma que você está aprendendo é a melhor maneira de se familiarizar com os sotaques, aprender novas palavras e culturas. A internet abre inúmeras possibilidades de trabalhar a escuta, até mesmo enquanto faz outras atividades. 

Além de podcasts e vídeos, é possível, por exemplo, aprender novos idiomas assistindo Netflix (veja aqui). Para quem está começando uma língua, assistir vídeos com legendas na própria língua é uma ótima forma de se familiarizar com o idioma. 

Você não precisa entender tudo que está sendo dito ou escrito de primeira. Esse exercício permite que você comece a entrar em contato com aquelas primeiras 500 palavras mais usadas pelos falantes. Com o tempo, você vai conseguir escutar e entender tudo que está sendo falado. 

Faça cards de memória com os verbos mais utilizados

Conhecer os verbos mais usados em uma língua melhora significativamente a compreensão de mais frases desse idioma. Ao falar, repetimos muitos verbos em frases e contextos diferentes. 

Uma boa forma de memorizar verbos é cortar pedaços pequenos de papel e, de um lado, escrever o verbo na língua nova e, no outro, na sua língua. Durante os estudos, pegue esses cards e leia o verbo no idioma que está sendo estudado e tenta lembrar o que ele significa antes de checar no lado oposto. 

Esse é um exercício rápido e pouco trabalhoso que, se repetido dia após dia, te ajudará a memorizar mais rapidamente. 

Fale com você mesmo em situações do cotidiano

Conforme for aprendendo novas palavras, tenta usá-las em situações do cotidiano. Aprendeu a falar “pão”, “café” e “leite”? Repita as frases quando estiver no café da manhã, de preferência em voz alta. Dessa forma, você poderá associar aquele fonema com os objetos e situações reais, o que dará mais sentido à nova palavra. 

Escreva à mão

Estudos mostram que a escrita à mão, com papel e caneta, desenvolve o entendimento cognitivo mais profundo do tema estudado. Por isso, escreva as palavras e frases novas sempre que possível para absorver melhor como elas são escritas. 

É importante dar atenção a essa questão principalmente quando se está aprendendo um idioma online em que, muitas vezes, é possível estudar apenas por equipamentos eletrônicos. 

Mantenha regularidade nos estudos

Tente praticar e estudar, pelo menos um pouco,  o novo idioma diariamente ou algumas vezes por semana. O aprendizado de uma nova língua é sempre gradual e, por isso, a regularidade é fundamental. 

Tente estabelecer quantidades de tempo de estudos realistas e que caibam na sua agenda. Estudar por menos tempo, mesmo que seja por 15 minutos, diariamente, é melhor do que não conseguir estudar. 

Não pule etapas

Ao passar para o aprendizado de uma nova regra gramatical ou novo conjunto de vocabulários, garante que o que aprendeu anteriormente foi bem compreendido. Se algo ficou faltando ou ainda não está claro, volte e estude o conteúdo novamente. 

Pode parecer que não, mas esse conteúdo mal compreendido provavelmente te fará falta quando estiver em etapas mais avançadas da língua. 

Tente conversar com falantes nativos

Essa última dica servirá para você se acostumar a conversar na nova língua e usar seu vocabulário de forma autônoma em situações reais. Para quem é tímido, essa também é uma ótima forma de perder a timidez e se acostumar a se comunicar em outra língua. 

Para quem está aprendendo um idioma no Brasil, há aplicativos desenvolvidos para que estudantes possam conversar com falantes nativos

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo:

Leia