Inicio Confira 6 apps gratuitos para aprender idiomas estrangeiros

Confira 6 apps gratuitos para aprender idiomas estrangeiros

0
Confira 6 apps gratuitos para aprender idiomas estrangeiros

Além de ser essencial para quem deseja estudar fora, aprender um novo idioma também pode ser muito divertido. E mesmo que você não tenha tempo ou dinheiro para investir em um curso presencial, há uma série de apps gratuitos para aprender idiomas que te ajudam a dar seus primeiros passos em diversas línguas estrangeiras.

Aplicativos para aprender idiomas costumam usar técnicas de “gamificação” para tornar o processo de aprendizado semelhante a um jogo de celular. Completar as lições, além de te ensinar uma nova língua, também te dá pontos no aplicativo. E esses pontos, por sua vez, podem te dar vantagens no app, desde opções de customização até acesso limitado a recursos que normalmente são pagos.

Fora isso, por serem aplicativos de celular, eles permitem que você estude o idioma onde quiser, mesmo que por períodos bem curtos. Uma lição do Duolingo, por exemplo, pode durar menos de dois minutos. Esse fator também os torna muito úteis para quem tem pouco tempo para investir nesse aprendizado. Alguns deles são perfeitos para serem usados no transporte público, por exemplo — mesmo que você não consiga um lugar para sentar.

E dessa maneira, eles também ajudam a aprender mais rápido. Afinal, nas palavras do próprio CEO do Duolingo, a regularidade é mais importante do que a duração das aulas. Ou seja, é melhor estudar 10 minutos todo dia do que uma hora e meia uma vez por semana. Manter essa disciplina pode ser um desafio, mas os resultados fazem valer a pena!

Confira a seguir cinco apps gratuitos para aprender idiomas:

Duolingo

Talvez o mais famoso dentre os aplicativos de idiomas, o Duolingo permite que você aprenda ou treine desde idiomas mais comuns, como inglês e espanhol, até línguas menos usuais como Esperanto. E se você já dominar o inglês e quiser usar o aplicativo nessa língua, suas opções são ainda maiores: você pode usá-lo para aprender mandarim em inglês, por exemplo.

As aulas do Duolingo envolvem exercícios de tradução de uma língua para a outra, de audição (entender o que é dito em outro idioma) e, em alguns casos, de fala (você deve falar a frase no idioma estrangeiro). Mas se você estiver num ônibus ou metrô, pode desativar os exercícios que exigem som.O aplicativo é gratuito, mas tem uma versão “Plus” com recursos adicionais, como mais opções de provas de avaliação.

Rosetta Stone

O Rosetta Stone se gaba de ter a “melhor tecnologia de reconhecimento de voz do mundo”, e explora esse recurso em suas lições. Entre as tarefas que ele exige dos estudantes está a leitura, em voz alta, de pequenas histórias. E o aplicativo oferece feedback instantâneo sobre a sua pronúncia. O recurso é parte de um método exclusivo desenvolvido pela mesma empresa que gerencia o app.

Ele também oferece uma variedade de cursos — 24 idiomas, segundo sua página oficial, incluindo inglês (tanto dos EUA quanto do Reino Unido), espanhol (da Espanha e da América Latina), francês, alemão, italiano, coreano, chinês e russo. Embora o app seja gratuito, ele também tem uma versão paga com mais recursos.

Leia também: Conheça os melhores podcasts para aprender inglês e outros quatro idiomas 

Babbel

O Babbel também foi criado por especialistas no aprendizado de idiomas e organiza suas lições com base em temas práticos do cotidiano. As aulas têm nomes como “O que você vai beber?” ou “Qual é o seu nome?”, por exemplo, e ensinam a falar e agir nas situações descritas em seus títulos. Isso dá ao app um foco prático interessante.

Ele oferece 14 idiomas diferentes, como inglês, espanhol, alemão, italiano, francês, holandês, polonês e turco (mas não há idiomas orientais na lista). Outro diferencial do app é que ele te oferece uma agenda de revisões, que te ajuda a voltar regularmente a assuntos que você já estudou, para que eles se mantenham frescos na sua cabeça.

Memrise

O Memrise tem um esquema de aprendizado um pouco diferente dos demais apps dessa lista. Como o nome indica, ele foca na memorização de palavras e frases. Isso pode torná-lo interessante para quem já testou outros apps de aprendizado de idiomas e não se deu muito bem com eles. Atualmente, ele oferece 11 idiomas, entre inglês, espanhol, francês, alemão, italiano, russo e chinês.

Outro diferencial dele é a possibilidade de baixar as aulas para poder realizá-las a qualquer momento — mesmo que você não tenha conexão com a internet. E as aulas incluem vídeos de pessoas nativas falando algo no idioma, o que torna o processo de aprendizado um pouco mais pessoal e natural.

Leia também: 10 ferramentas para estudar inglês de graça 

Busuu

O Busuu tem um “cardápio” de 11 idiomas bem variados, incluindo inglês, espanhol, francês, alemão e italiano, mas também árabe, russo e mandarim. Além de oferecer as tradicionais lições, como os demais apps, ele também coloca ênfase na interação com falantes nativos por meio de recursos de sua comunidade.

Isso significa que você pode usar o app para conversar com falantes nativos da língua que está aprendendo. E também pode ajudar estrangeiros que estiverem aprendendo português. Para quem prefere aprender com a ajuda de outras pessoas, esse pode ser um diferencial importante do app.

TripLingo

Como o nome sugere, o TripLingo é focado em viagens: o ideal é usá-lo enquanto estiver em um local cuja língua você não conhece. Isso porque ele oferece frases prontas e tradução de voz e outras utilidades que podem facilitar muito a vida de quem ainda não consegue se comunicar na língua local. E ele também tem informações culturais, como uma “calculadora de gorjeta”: afinal, não é todo lugar em que a gorjeta é 10% como no Brasil.

Mesmo com esse foco em viagem, no entanto, o TripLingo também pode ser usado como aplicativo para aprender idiomas. Nesse sentido, ele oferece aulas gravadas em áudio, flash cards para ajudar a memorizar vocabulário, e um modo de quiz com várias perguntas simples e rápidas que pode ajudar a estudar o máximo possível mesmo em intervalos curtos de tempo.

Leia também: Certificados de proficiência em inglês: saiba onde e como se inscrever 

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo:

Leia