Um projeto: Fundação Estudar

Graduação

O que você precisa saber para cursar uma graduação fora do Brasil

15.10.15

TOEFL ou IELTS?

TOEFL ou IELTS?

Especialista na preparação para testes internacionais explica quais são as exigências e particularidades de cada prova. Veja a opinião dela sobre qual é a melhor!

Por Ana Virginia Kesselring

TOEFL ou IELTS? IELTS ou TOEFL? Qual dos dois exames de proficiência em inglês escolher? Em primeiro lugar, você precisa saber qual teste a universidade de seu interesse solicita e qual a nota média dos alunos que ingressaram.

Há instituições que aceitam os dois testes, porém, a exigência de nota pode ser menor para algum deles. É preciso ficar atento a isso! De uma forma geral, o TOEFL predomina nos Estados Unidos e o IELTS, na Europa e demais países com cursos em inglês.

O TOEFL é um teste feito todo pela internet, no computador, em um centro aplicador. A inscrição é feita pelo site TOEFL.org. Sua nota vai de 0 a 120, sendo que 61 é o mínimo exigido. Mas não pense que essa nota é suficiente. As boas faculdades pedem acima de 90 pontos, chegando a mais de 100 quando falamos nas escolas que estão entre as melhores do mundo, como Harvard, Columbia e Yale.

O IELTS também é um teste oferecido praticamente toda semana no Brasil e realizado em um centro aplicador. A inscrição é feita pela internet. Sua nota vai de 0-9 pontos, e o mínimo exigido é 6 pontos. Mas também não pense que essa é a nota ideal. A pontuação necessária varia conforme a faculdade pretendida e pode chegar a 8.

Além disso, o IELTS possui 2 formatos: o Academic, voltado a candidatos que irão realizar o processo de admissão para cursos de graduação, mestrado e doutoradosem universidades, e o General Training, para candidatos de programas de treinamento profissional, ensino médio no exterior ou para imigração. Veja aqui a diferença de formato entre os dois

Ambos verificam as habilidades em reading, listening, writing e speaking, mas há diferenças importantes entre os testes. Veja a seguir as particularidades e exigências de cada um, destacadas por seções:

Listening

IELTS: o inglês é predominantemente britânico com algumas variações de sotaque. As questões e o vocabulário abordados são de um inglês regular, não é exigido nenhum conhecimento extremamente avançado ou específico. As questões variam do nível pré-intermediário até o avançado.

Esta parte do teste consiste em 4 seções que envolvem preenchimento de lacunas e questões de múltipla escolha. Algumas das questões pedirão que você escolha, dentre cinco opções, duas ou três que estejam corretas. O teste exige uma atividade mais ativa do que o TOEFL. Isto é, você precisa fornecer dados que não estão na prova e que requerem conhecimento prévio. Se não estudar, não adianta achar que no teste você vai “se virar”.

TOEFL: o inglês é americano e há questões que envolvem o ambiente acadêmico, tanto situações gerais dentro do campus como aulas de matérias específicas.

As respostas são encontradas no teste e a participação do candidato é menos ativa. Ou seja, as respostas estão prontas e você só precisa encontrar uma alternativa correta (teste de múltipla escolha) dentro as quatro opções fornecidas. É uma seção muito padronizada e previsível, isto é, todos os testes têm o formato muito parecido. Assim, estudando a estrutura do teste, é possível aumentar sua nota. Todas as questões estão em ordem e não há como se perder.

Reading

IELTS: você precisa não somente de um bom nível de compreensão e de vocabulário, como também de gramática. Entender a intenção do autor é importante e, por isso, uma bagagem de leitura é essencial para esta seção do teste. Definitivamente, a seção de reading do IELTS é mais exigente e menos previsível que a do TOEFL.

TOEFL: os textos são bastante acadêmicos, mas o vocabulário é sempre colocado dentro de contexto, o que torna mais fácil o seu entendimento. Entender sufixos e prefixos ajudam o aluno a responder às questões de vocabulário. Exige menos treino do que o IELTS, mas isso não quer dizer que seja fácil.

Writing

IELTS: você terá duas redações. A primeira será de interpretação de dados e terá a duração de 20 minutos. É muito importante saber comparativos e conhecer verbos específicos para falar de dados. Não há a expressão de sua opinião nesta redação, os dados já são fornecidos e você terá que reproduzi-los no texto.

A segunda redação é muito parecida com a do TOEFL, em que você deve expressar seu ponto de vista sobre um assunto, e você terá 40 minutos para desenvolvê-la. Quanto mais profundo e convincente seu texto, melhor será sua nota.

TOEFL: você também terá que escrever duas redações. A primeira envolverá reading e listening: você terá que ler um pequeno texto, ouvir um trecho de listening e responder o que cada um deles adiciona ao outro. É importante ter um modelo a seguir e escrever uma redação bem clara e organizada. Todo o conteúdo estará nos materiais fornecidos e não é necessário expressar sua opinião.

Na segunda redação você deve expressar sua opinião, mas não que ela em si irá contar pontos. O importante é a organização de ideias e a coerência do seu texto. Veja aqui dicas valiosas para a seção de writing do TOEFL 

Um texto claro e uma boa gramática são essenciais para uma boa nota, tanto no IELTS como no TOEFL. O IELTS é mais exigente no conteúdo em si, enquanto o TOEFL cobra mais organização de ideias.

Speaking

IELTS: você será avaliado em 3 etapas. Haverá um teste oral com um entrevistador que perguntará questões gerais sobre você: o que gosta de fazer em seu tempo livre, se estuda, trabalha, lugares que frequenta e as razões que o levam a determinadas escolhas. Aqui, sua participação é menos ativa, pois o entrevistador fará perguntas específicas e o fará utilizar determinadas estruturas gramaticais e tempos verbais. É uma seção que se espelha mais na realidade e, por isso,é mais fácil que a do TOEFL.

TOEFL: a a entrevista é realizada via computador, o que quer dizer que não há interação com um examinador, somente com a máquina. Suas respostas são gravadas e ouvidas depois pelos avaliadores. É algo menos real e, por isso, exige mais treino. Você terá que mostrar o que sabe para o entrevistador (computador, no caso): utilizar comparativos, discourse markers, linguagem mais formal e estruturas gramaticais avançadas fazem sua nota aumentar. Veja aqui frases para usar nessa seção 

Veredito: TOEFL OU IELTS?

O TOEFL é um teste bastante padronizado, o que torna um pouco mais fácil a preparação do aluno. Já o IELTS exige uma base bastante sólida em todas as habilidades. Se você puder escolher entre os dois e seu nível de inglês não for muito avançado, particularmente, sugiro o TOEFL, pois você conseguirá se preparar para tirar uma boa nota em um intervalo menor de tempo.

Conhecer bem a estrutura dos testes e treinar especificamente para eles é o grande diferencial. Não adianta apenas “saber inglês”, é preciso estudar para os testes. Não há segredo: quanto mais treino e estudo, melhor será sua nota!

_____________________________________________________________________

Sobre a autora

F_ AZUL_0001Ana Virginia Kesselring é administradora de empresas com especialização em Psicopedagogia Clínica e Educacional e tem mais de 15 anos de experiência no ensino de idiomas. É proprietária da Virginia Center School, instituição que, além de oferecer cursos regulares de idiomas, prepara estudantes para provas como TOEFL, IELTS, SAT, ACT, GRE e GMAT. Contato: virginia@virginiacenter.com.br

Leia também:
Guia online e gratuito do TOEFL
Já fiz um TOEFL, mas fui mal. O que devo fazer?
Estudantes contam como conseguiram mais de 100 pontos no TOEFL

Conecte-se ao Estudar Fora

http://promo.estudarfora.org.br/07de78d376d72cb1d7d3

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas