Bolsas de intercâmbio acadêmico no Japão exclusivas para mulheres

intercâmbio acadêmico no Japão
Bolsa para mulheres no Japão

A Japanese Association of University Women abriu inscrições para o programa anual de bolsas de intercâmbio acadêmico no Japão. Voltada para mulheres que já tenham mestrado em sua área de atuação, a iniciativa aceita candidaturas até 31 de março.

Serão duas bolsistas escolhidas, de qualquer área do conhecimento, para fazer intercâmbio acadêmico no Japão por um período de 4 a 6 meses. O período no país asiático deve acontecer entre outubro de 2020 e março de 2021, obrigatoriamente.

Quais os benefícios das bolsas para pesquisadoras

Na prática, o apoio financeiro oferecido pela JAUW é definido como “grant”. O valor dado a cada bolsista vai de 500 mil a um milhão de ienes (moeda japonesa, o que dá mais ou menos R$ 19.000 a R$ 38.000 na cotação atual). A quantia destina-se a despesas de manutenção no país e passagens aéreas de ida e volta.

E mais: As principais bolsas de estudos para mulheres

Como contrapartida, as pesquisadoras selecionadas para o intercâmbio acadêmico no Japão devem fazer uma apresentação sobre sua pesquisa na sede da JAUW e entregar um relatório que tenha entre 500 e 700 palavras ao final do período das bolsas.

Como se inscrever para o intercâmbio acadêmico no Japão

O processo de candidatura exige uma série de documentos da estudante, que deve encaminhá-los pelo correio para a sede da associação japonesa. A lista completa de documentos exigidos pode ser vista neste documento. O endereço para envio é o seguinte:

Entre as informações necessárias, estão dados pessoais básicos (como idade, que não deve ser superior a 45 anos), histórico acadêmico, detalhes sobre experiências profissionais e dados sobre a proficiência em inglês. Os documentos devem ser enviados de acordo com padrões disponibilizados pela própria organização, que podem ser vistos e baixados aqui.

Como o intercâmbio acadêmico no Japão tem um período limitado, também é preciso estipular datas previstas para permanência no país e descrever como será a pesquisa desenvolvida.

Leia também: Quer estudar no Japão? Conheça as 3 melhores universidades

Além disso, é necessário apresentar informações sobre a instituição de ensino japonesa que receberá a estudante, e submeter a carta de aceite emitida pela entidade. Outros detalhes do processo incluem uma listagem de publicações acadêmicas, como artigos, capítulos e livros completos.As inscrições vão até 31 de março!

Quer saber mais sobre oportunidades de pesquisa no exterior? Confira o guia gratuito!

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: