Conheça o Imperial College London, referência em ciência e tecnologia no Reino Unido

Imperial College London

A história do Imperial College London começou em 1907, quando a instituição passou a integrar a rede da University of London, no Reino Unido. Foi assim até 2007, quando a universidade tornou-se uma entidade independente. Desde o início, o foco da iniciativa foi trazer os trabalhos para uma aplicação prática em indústrias e empreendimentos.

Com isso, o college dividiu-se em áreas de medicina, engenharia, ciências e negócios. Mesmo com a divisão, entretanto, o Imperial College London posiciona-se como uma entidade que aposta em interdisciplinariedade.

A excelência da escola é reconhecida, ano após ano, pelos rankings internacionais. O QS Ranking, por exemplo, coloca o ICL como 8ª melhor universidade do mundo. Um dos destaques, em termos de pesquisa, fica para a área de biomédicas. Junto a Cambridge e Oxford, o Imperial College London forma o “triângulo dourado” das universidades britânicas.

Outro traço forte no ICL diz respeito à internacionalização. Afinal, os alunos matriculados vêm de 125 países diferentes, incluindo o Brasil. Para os candidatos e alunos brasileiros, há um fórum específico criado pela instituição. Nele, estudantes podem saber mais sobre pesquisa e tirar dúvidas sobre application para os cursos.

Imperial College London em números e rankings

Hoje, há 17 mil estudantes no campus, distribuídos por mais de 240 cursos. Todos os anos, o Imperial College London concede mais de 6700 diplomas. Cuidando das aulas e dos aspectos administrativos da instituição, há também um “staff” numeroso, que totaliza 8 mil profissionais.

Nos rankings internacionais, os números também impressionam.

– 8º lugar entre as melhores universidades do mundo, e 3º entre as instituições europeias, pelo Times Higher Education de 2018.

– 8º lugar entre as melhores universidades do mundo e 4º na listagem específica da Europa, segundo o QS Ranking.

Localização

O campus do Imperial College London localiza-se em South Kensington, em uma região apelidada de “Albertopolis”. Isso porque, à época de sua fundação, o Rei Albert desejava que a localização fosse um lugar de encontro entre a arte e a ciência. Dito e feito: nos arredores do ICL, estão museus como o Natural History Museum e o Victoria and Albert Museum. Nas proximidades também estão o Royal Albert Hall, que recebe concertos o ano todo, e o English National Ballet.

Campus do Imperial College London
Campus do Imperial College London

Cursos oferecidos pelo Imperial College London

Graduação

Os cursos de graduação no Imperial College London são, em geral, de 3 ou 4 anos e dão direito aos seguintes diplomas:

#1 Bacharel em Ciências (BSc)
#2 Mestre em Ciências (MSci)
#3 Bacharel em Engenharia (BEng)
#4 Mestre em Engenharia (MEng)

Os diplomas de Mestre em Ciências (MSci) e Mestre em Engenharia (MEng) não devem ser confundidos com os cursos de mestrado (MSc). Tratam-se de cursos integrados que possibilitam ao aluno da graduação, no âmbito de um único curso, habilitar-se para uma carreira profissional ou se preparar para um doutorado.

Os diplomas de bacharel em Medicina e Bacharel em Cirurgia (MBBS) são obtidos após seis anos de estudo e ambos contemplam a possibilidade de licenciatura integrada ao currículo.

Também há a possibilidade de cursar os chamados Joint Honours, que permitem ao aluno combinar duas carreiras e, ao término do curso, obter um diploma misto. Esse tipo de graduação está presente em várias universidades dos Estados Unidos, a exemplo de Harvard.

Pós-graduação

Os cursos de pós-graduação do Imperial College London são divididos em dois grandes grupos: PGT (Post Graduate Taught) e PGR (Post Graduate Research). O primeiro inclui programas multidisciplinares e busca aprofundar os conhecimentos adquiridos pelos alunos na graduação. O segundo é destinado a quem já possui um mestrado e busca aliar teoria à prática de pesquisa.

Processo seletivo

Graduação 

O processo de seleção segue o modelo das escolas europeias. Ou seja, os alunos são analisados por uma série de fatores somados, incluindo testes padronizados, histórico acadêmico e referências. Para saber os requisitos para cada carreira, é necessário acessar o departamento responsável.

Isso porque as notas variam. Há, por exemplo, áreas em que são exigidas notas “Standard” para os exames de proficiência em inglês. Enquanto isso, outras demandam nível “Higher” obtido em provas como IELTS e TOEFL. Para ter uma ideia, os cursos podem exigir 100 pontos, em vez de 92, se for esse o caso.

A lista completa de testes de proficiência aceitos pelo Imperial College London está disponível no site.

Aula da professora Michelle Dougherty, do Departamento de Física do ICL

Pós-graduação 

Para os interessados em cursos de mestrado (ex.: MSc, MRes, MBA etc.), além do teste de proficiência em inglês, é preciso ter um diploma de bacharelado de uma universidade brasileira reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). E, ainda, bom desempenho acadêmico, com notas médias acima de 7,5.

Aqueles que desejarem realizar pesquisas junto ao Imperial College (Post Graduate Research) devem possuir, ainda, um diploma de mestrado. É sempre bom lembrar que, mesmo que o candidato atenda a todos os critérios de admissão, isso não significa que será aprovado. Dentre outros fatores que pesam para a sua aceitação, estão proficiência em inglês, experiências acadêmicas e de trabalho relevantes e cartas de recomendação.

Ajuda financeira

Se você quer estudar fora, mas não têm condições financeiras, saiba que há várias possibilidades de obter auxílio financeiro. Primeiro, é possível obter bolsas pautadas por necessidade financeira, em que as condições de cada estudante são examinadas. Já as de mérito acadêmico não consideram o perfil socioeconômico do candidato na decisão final.

Para estudar no Imperial College London há diversas possibilidades de apoio, concedido por órgãos como CAPES, CNPq e FAPESP. Outros programas focados em pós-graduação, como o Chevening Programme e o Erasmus Mundustambém oferecem bolsas de estudo.

Mais informações sobre ajuda financeira podem ser obtidos no próprio site da universidade.

Societies e clubs

Assim como outras universidades inglesas, o Imperial College também oferece várias opções de “societies” e “clubs”. Ou seja, organizações, normalmente presididas pelos próprios alunos, que envolvem interesses dos mais diversos. De astrofísica a Copa do Mundo, passando pela sociedade árabe e culinária, sempre há uma opção para se envolver em projetos e conhecer novas pessoas. Com isso, as societies e os clubs tornam-se excelentes formas de se conectar com outros alunos e ajudá-los se sentir parte da comunidade acadêmica.

Curiosidades

O Imperial College London conta com nada menos do que 14 professores laureados com o prêmio Nobel, ao longo de sua história. Entre eles, está Alexander Fleming, que descobriu a penicilina, e foi professor de Bacteriologia no ICL. O fundador da revista científica Nature, Norman Lokyer, também foi professor da instituição.

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: