Um Projeto: Fundação Estudar
cursos de verão em Ohio

Como é fazer um curso de curta duração em universidades americanas?

Por Nathalia Bustamante

Cursos de curta duração, que em geral acontecem entre uma e quatro semanas, são uma boa opção para quem deseja impulsionar a carreira com experiências internacionais mas não tem muito tempo à disposição. Além de mais baratos, eles podem ser realizados em férias de verão ou inverno e são uma boa oportunidade de conquistar um networking internacional e se desenvolver em áreas específicas de aprendizado.

Esse é o foco de iniciativas como a do Latin America Institute of Business (LAIOB), que oferece cursos de Marketing, Project Management e Finanças em turmas para brasileiros na Universidade de Ohio, nos Estados Unidos. Através de uma parceria com o Estudar Fora, o LAIOB oferece 12 bolsas de estudo integrais e parciais para seus cursos as inscrições para a nova turma serão recebidas até 27/04.

A brasileira Priscila Holanda foi uma das selecionadas e recebeu uma bolsa integral para o curso de Management na última turma, que fez o curso em fevereiro. Ela explica que, para conseguir o apoio financeiro e fazer as malas para os Estados Unidos, o diferencial foi demonstrar autoconhecimento na application. “Quando você consegue entender sua motivação, seu propósito, seus sonhos de uma maneira clara, você consegue se diferenciar”, explica ela.

Um ponto positivo dos cursos de curta duração é, mesmo que em um período mais breve, ter a chance de conviver com pessoas de diversas origens e fazer networking. “Sempre que eu consigo conversar com pessoas de outro setor, isso agrega muito ao que eu faço”, comenta Priscila, que é advogada e trabalha no setor de tecnologia e inovação.

Confira a experiência da jovem brasileira nos cursos de curta duração em Ohio:

Essa não foi a primeira vez que brasileiros embarcam para uma experiência imersiva na universidade de Ohio. A turma que embarcou em 2016 também falou ao Estudar Fora sobre os cursos de verão (e de inverno) nas instituições americanas. Conheça um pouco da experiência e da visão “de dentro” de outra brasileira, Juliana Maras, que fez a summer school em Ohio.

Relato de Juliana Maras

A Universidade de Ohio foi fundada em 1804, sendo a 1ª do Estado e a 9ª no país. Hoje ela possui mais de 18 mil alunos de graduação e 40 mil alunos no total, sendo metade homens e metade mulheres. O custo para estudar na universidade é de 10 mil dólares para moradores do Estado e 19 mil para outros americanos e estrangeiros. Eles trabalham com uma média de 30 estudantes por turma, possuem um total de 210 prédios e 8 faculdades.

Uma dessas 8 faculdades do campus é a de Business, fundada em 1927 e considerada entra as top 5% do Estados Unidos. E foi para cá que um grupo de 50 brasileiros, de diferentes partes do país, veio para um Programa de Especialização em Marketing e Management. O programa consiste em duas semanas com aulas de segunda à quinta. Pela manhã há aulas opcionais de business english e o período da tarde cobre as aulas aulas específicas. No total, são 64 horas de dedicação.

Leia também: Guia para quem quer estudar marketing no exterior

Eu optei por fazer o programa de management focado em liderança, estratégia e inovação. A turma é pequena (apenas de brasileiros); mas apesar de o contato com os colegas ser todo em português, o conteúdo é passado em inglês e os professores são os mesmos que atuam no undergrad (curso de graduação), tornando o aprendizado e a experiência em sala de aula diferenciada.

Além de todo o aprendizado dentro da sala, a experiência de viver na universidade também é especial. Ela é localizada em uma cidade pequena chamada Athens, considerada uma cidade universitária que respira a rotina dos jovens: estudos, esportes, áreas de lazer, bares, lojas. Em julho, é verão: fazem cerca de 30 graus todos os dias e o sol se põe por volta das 21h. Do dorm até a aula gasto 10 minutos a pé; da aula até a academia (liberada para os estudantes!) são mais 10. Viver e estudar aqui se torna fácil com toda essa infraestrutura e suporte.

 

* Foto: Campus da Universidade de Ohio / Crédito: Acervo pessoal

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d