Um projeto: Fundação Estudar

Graduação

O que você precisa saber para cursar uma graduação fora do Brasil

12.07.16

Como são as aulas e atividades extracurriculares em Stanford

graduação em stanford

Neste capítulo, a baiana Georgia explica por que escolheu Stanford entre as 9 universidades em que foi aceita.

Por Nathalia Bustamante

“Escolher é dizer não para 8 delas”. Imagine o dilema de Georgia ao receber em sua casa as cartas de aceite de 9 das melhores universidades do mundo – entre elas Columbia, DartmouthYale e Duke. À sua frente, uma das mais difíceis e definitivas decisões da sua vida: onde ela iria passar os quatro anos da sua graduação.

Com a ajuda de colegas e amigos, Georgia levantou fundos e conseguiu visitar algumas das instituições para as quais foi aceita antes de tomar a sua decisão. Entre os seus principais critérios, a baiana tentou avaliar em quais lugares ela se sentiria mais à vontade. “Tentei levar em consideração como seria a minha vida na universidade (…) porque você é um residente daqui, você não é só um aluno”, explica.

O campus de Stanford, que já foi considerado um dos mais bonitos do mundo, conquistou Georgia – mas não só por sua beleza. No vídeo abaixo, ela descreve os motivos pelos quais a instituição foi a sua favorita desde o início.

No fim das contas, a possibilidade de ter aulas com turmas tão grandes como 700 alunos e tão pequenas como 16; a chance de participar de atividades extracurriculares exóticas como Dragon Boat e clubes de nacionalidades; e a diversidade do campus fizeram com que Georgia tivesse cada dia mais certeza da sua decisão.

Confira o que ela diz sobre as aulas e atividades extracurriculares, bem como sobre a responsabilidade que ser uma aluna de Stanford lhe traz.

Por que escolhi Stanford?

Como são as aulas em Stanford?

Quais são suas atividades extracurriculares?

 

Não deixe de ver também os outros capítulos desta websérie, em que Georgia falou sobre sua história e por que estudar nos Estados Unidos, bem como detalhes sobre as suas duas tentativas de ser aceita. Na próxima semana, Georgia vai contar mais sobre a sua pesquisa e sobre os seus planos para o futuro.

 

Leia também:
Jovem insiste ao ouvir ‘não’, tenta de novo e é aceita em Harvard
Brasileira conta por que abandonou tudo para ir estudar na Nova Zelândia
Matheus: trabalho aos 13 anos, inglês em 3 meses e um estágio no MIT

Conecte-se ao Estudar Fora

http://promo.estudarfora.org.br/07de78d376d72cb1d7d3

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas