Um Projeto: Fundação Estudar
cursos bizarros

10 cursos universitários que você não vai acreditar serem reais

Por Lecticia Maggi

Estar em uma universidade é ter a chance de conquistar educação rigorosa e se preparar para a carreira que escolheu. No entanto, todas aquelas leituras e listas de leitura, por mais úteis que sejam, podem acabar se tornando entediantes… Pensando nisso, muitas instituições estão tentando atrair a atenção de estudantes com alguns cursos estranhos, e divertidíssimos.

Será que elas estão indo longe demais? Você gostaria de se especializar em zumbis, magos e super-heróis, ou você acha que o reino da fantasia deveria ficar longe das salas de aula? Confira abaixo uma lista dos 10 cursos universitários que existem… mas parecem imaginários:

 

#1 Literatura Fantástica – Harry Potter
Instituição: Ohio State University

O curso é focado na história do mundo mágico criado por Harry Potter e ensina, com isso, trouxas (ou não-bruxos) sobre técnicas literárias e herança cultural dos romances de ficção. Os estudantes devem ler todos os sete livros da série, bem como artigos e outros materiais sobre o gênero fantástico.

#2 Vampiros na Literatura e no Cinema
Instituição: University of Wisconsin-Madison

Livros como Crepúsculo e séries como “True Blood” e “Vampire Diaries” tornaram estas criaturas extremamente populares – e agora elas alcançaram até mesmo a educação superior. O curso, porém, não é tão assustador quanto parece – e não envolve nada relacionado a amostras sanguíneas ou pesquisa em laboratório. O professor Tomislav Longinovic, responsável pelo módulo, alega que a ideia é destruir a percepção cultural negativa que se tem sobre a Europa Oriental ao analisar folclore, literatura e filmes da região, e particularmente a imagem dos vampiros nelas.

#3 Línguas Inventadas: Klingon e Além
Instituição: University of Texas-Austin

Entusiastas da ficção científica podem comemorar: Klingon, ou a linguagem usada pela raça alienígena no universo de Jornada nas Estrelas (Star Trek), que já foi objeto de discussão e pesquisa pro muito tempo, agora também se tornou um curso da Universidade de Texas. Muitos clamam serem efetivamente fluentes, e passaram anos aprendendo-a (como o personagem Sheldon, da série Big Bang Theory). O curso, porém, não visa ensinar os estudantes a falarem a língua, mas utiliza linguagens inventadas como uma ferramenta para discutir ideias sobre teoria linguística, especialmente a respeito da interação entre linguagem e sociedade.

#4 ‘Sessão da tarde’; Família e Papéis Sociais
Instituição: University of Wisconsin-Madison

A tradução do nome da disciplina não é literal, mas traduz exatamente o tipo de conteúdo televisivo que é estudado neste programa da Universidade de Wisconsin. Com o nome “Daytime Serials: Family and Social Roles”, o módulo foca em séries de televisão populares exibidas durante o dia (especialmente nas ‘novelas’ americanas, ou soap-operas) e as usam como estudos de caso para investigar como homens e mulheres são caracterizados em ambientes de família ou de trabalho. São feitas análises dos temas e personagens nestes programas diurnos e comparações com os programas exibidos em horário nobre.

#5 A Alegria do Lixo
Instituição: Santa Clara University

A professore Virginia Matzek é responsável por este curso, e ela afirma que ele é bastante popular na universidade de Santa Clara. Para as aulas, ela pede aos alunos que investiguem o lixo como se eles fossem arqueologistas descobrindo histórias ocultas – e, com isto, ensina aos alunos ciência nua e crua usando lixo e desperdício como foco. A ideia principal é mostrar que as sociedades lidam com o seu lixo da mesma forma que elas lidam com o meio-ambiente.

#6 A Ciência dos Super-Heróis
Instituição: University of California, Irvine

“A Ciência dos Super-Heróis” é, na verdade, um jeito novo e criativo de ensinar… física! Trata-se de forma de transformar assuntos complexos mais atraentes e acessíveis. Neste curso, estudantes aprendem sobre princípios reais da física usando os superpoderes dos seus heróis favoritos, como Homem Aranha, Super-homem e Mulher Maravilha.

#7 A História do Porco na América
Instituição: Xavier University in Cincinnati

Este módulo foca na história dos porcos através do tempo, a forma como são retratados na literatura e percepção social. Se você está interessado em descobrir diversos fatos interessantes sobre este animal – como por exemplo os conflitos entre colonos britânicos e índios causados pela posse destes animais – então este é o curso exato para você.

#8 Zumbis na Mídia
Instituição: Columbia College Chicago e Universidade de Baltimore

Estas duas universidades que possuem o curso “Zumbis na Mídia Popular” estudam a presença destas criaturas na cultura popular, além de explorar como elas influenciaram o vodu no Haiti, filmes e videogames. Assustador, sim, mas de certa forma fascinante.

#9 Lições de Lost: Um Estudo de Caso
Instituição: Vanderbilt University

Lost foi sem dúvidas uma das séries mais populares já produzidas – tanto que a Universidade de Vanderbild decidiu dedicar um curso inteiro a ela. O professor John M. Sloop ensina cultura popular e afirma que Lost é um estudo de caso perfeito, devido à variedade de personagens, aos temas que opõem religião e ciência e roteiro intrincado. Os estudantes assistem a episódios da série e discutem em seguida.

#10 Pornô Virtual e Sociedade
Instituição: University of New York at Buffalo

Este curso examina o papel da pornografia no desenvolvimento da internet e como ela afeta a sociedade. O professor, Alexander Halavais, explica que o objetivo não é valorizar nem criticar o pornô, mas discutir a interação entre pornografia e tecnologia. Aviso: o curso não inclui a exibição de nenhum filme adulto nem nada do tipo.

 

Este texto foi adaptado de QS Top Universities. O original (em inglês) pode ser conferido aqui.

 

Leia também:
Conheça a universidade que tem parceria com a Disney e a Playstation
Mapa mostra cursos em inglês nas 1.000 melhores universidades do mundo
Universidade dos EUA oferece bolsa para jogadores de videogame

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo