Inicio 5 dicas para encontrar pessoas que já estudaram fora

5 dicas para encontrar pessoas que já estudaram fora

0
5 dicas para encontrar pessoas que já estudaram fora

Se você acompanha o Estudar Fora, deve saber que uma das dicas que sempre damos para quem quer estudar numa universidade estrangeira é: encontrar pessoas que já estudaram lá e conversar com elas! Assim você consegue esclarecer suas dúvidas de como é a experiência de estudar naquele lugar.

Mas não é todo mundo que tem um amigo ou conhecido que já estudou fora. E nesse caso, você precisa encontrar alguém que não conhece para conversar, e aí fica mais difícil. Mesmo assim, encontrar pessoas que estudaram fora não é algo difícil, e a seguir vamos dar cinco dicas que farão com que esse processo seja bem simples! Confira:

 

1 – Use o LinkedIn!

Se você não tem perfil no LinkedIn, vale a pena fazer um só para conseguir encontrar pessoas que já estudaram fora. É bem fácil de usar essa rede social para achar ex-alunos de determinadas faculdades. Afinal, como ela tem foco em carreira e recrutamento, muita gente informa a universidade onde estudou — especialmente se for alguma universidade renomada — e você consegue pesquisar pela universidade.

Depois de pesquisar por pessoas que estudaram na universidade que você quer, você pode filtrar por outras características, como o local onde elas estão vivendo agora ou se elas conhecem alguém que você também conhece. Desse jeito, você pode acabar encontrando uma pessoa mais próxima do que você imagina.

Outra vantagem do LinkedIn é que as pessoas geralmente se sentem mais seguras de conversar por lá, também pelo foco da rede social em carreira. Então é mais provável que a pessoa aceite uma mensagem ou solicitação de conexão sua no LinkedIn, mesmo que ela não te conheça, do que se você mandasse mensagem ou solicitação de amizade no Facebook por exemplo.

2 – Entre em grupos de Facebook

O Facebook também pode ser uma ferramenta útil para encontrar pessoas que estudaram fora. Embora seja mais difícil fazer buscas específicas por lá, o recurso de grupos do Facebook é muito usado para reunir pessoas que estudaram ou ainda estudam em determinada faculdade. E é nesses grupos que você pode acabar encontrando alguém para conversar.

Para começar, você pode ir lá na barrinha de busca de rede social e colocar o nome da universidade, ou até o nome do curso junto com o nome da universidade para filtrar melhor. A partir disso você deve encontrar alguns grupos interessantes de alunos ou ex-alunos. Então é só entrar num desses grupos, de preferência o que tiver mais a ver com o curso que você quer fazer.

Depois de entrar nesses grupos, ler um pouquinho do que já tem escrito lá pode te dar uma boa ideia de como é aquele curso. Mas o ideal é que você faça um post contando a sua história e pedindo para conversar por mensagem ou por ligação com alguém que esteja estudando lá para tirar suas dúvidas. É bom porque além de ter essa conversa, você também consegue treinar uma língua estrangeira e quem sabe até fazer amizade!

3 – Procure pela rede de alumni

Uma palavrinha que pode ser bem útil quando você estiver nessa busca é a palavra “alumni” (que, nesse caso, não tem nada a ver com escolas de inglês). “Alumni” é o nome dado, em inglês, ao grupo de ex-alunos de uma escola. E é muito comum que as universidades estrangeiras tenham comunidades bem ativas de alumni com as quais você pode entrar em contato.

Por exemplo: das melhores universidades do mundo, Harvard, Stanford, Princeton, MIT, Oxford e Cambridge todas têm um site dedicados à comunidade de alumni. E você pode entrar em contato usando o formulário do site para contar sua história e pedir alguém para conversar.

Em alguns deles, como o de Cambridge, tem até um mapa com a localização de comunidades organizadas de ex-alunos da universidade (tem uma comunidade de ex-alunos de Cambridge em São Paulo, aliás). Eles em geral são um grupo de pessoas bem dispostas a falar sobre a experiência que tiveram na universidade, então vale a pena tentar entrar em contato por lá também.

4 – Vá a eventos para estudar fora

Outra opção ótima para você encontrar pessoas que estudaram no exterior são os eventos para quem quer estudar fora. Eles costumam reunir representantes e ex-alunos de várias universidades que estão bem interessadas em atrair alunos brasileiros, então eles são um ótimo local para tirar suas dúvidas. (falar do vídeo sobre como aproveitar esses eventos).

Um evento desses que vai acontecer em breve é o Salão do Estudante. Ele acontece em março em seis capitais brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Salvador, Belo Horizonte e Brasília. E no nosso site você consegue ver mais detalhes sobre as datas e locais dos eventos e os links para fazer a inscrição.

Nas edições de 2020 o Salão do Estudante espera receber mais ou menos 40 mil visitantes. E você vai poder falar com representantes de universidades e órgãos governamentais de países como Portugal, Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Irlanda e Japão, entre outros destinos! Então se você quer se encontrar cara a cara com alguém que estudou em alguma universidade de lá, é um evento imperdível.

5 – Peça ajuda a sua escola ou universidade

A última dica que você pode usar se nada mais der certo é apelar para a sua escola ou universidade. Se você precisar de ajuda para encontrar alguém que estudou na universidade onde você quer estudar, vale a pena falar com um diretor ou coordenador pedagógico da sua escola, ou mesmo alguém do setor de Relações Internacionais da sua universidade, para te ajudar a achar essa pessoa.

Não é só chamar outra pessoa para te auxiliar na busca: é bem comum que as escolas conversem entre si, ou que os diretores e coordenadores frequentem eventos parecidos e se conheçam por outros motivos. Então alguém da sua escola talvez possa te ajudar a criar essa ponte com o lugar onde você quer estudar.

Além disso, o cargo dessas pessoas também pode ajudar. Ou seja: é mais provável que alguém responda a um e-mail oficial da sua escola ou universidade do que a um e-mail pessoal nosso, porque o e-mail oficial tem sempre um aspecto mais sério e confiável. Então às vezes isso faz diferença também.

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo:

Leia