Inicio Visto de estudante: como tirar o seu na pandemia?

Visto de estudante: como tirar o seu na pandemia?

0
Visto de estudante: como tirar o seu na pandemia?

Os últimos meses foram de muito planejamento para os estudantes que almejam fazer um intercâmbio ainda em 2021. No entanto, com grande parte dos consulados fechados ou com atendimento parcial, tirar o visto tem se tornado um desafio e tanto.

Além disso, o agravamento da pandemia de COVID-19 no Brasil e o risco de disseminação de novas variantes do vírus, ao redor do mundo, resultou novamente no fechamento de fronteiras e contribuiu para que diversos países aumentassem as restrições de entrada para estudantes brasileiros.

Em meio a tantas incertezas, é preciso observar com atenção as orientações de cada país e acompanhar o calendário das universidades. Se você planeja estudar fora no segundo semestre, confira as atualizações sobre a reabertura de fronteiras dos principais destinos de intercâmbio.

Quais são os países com fronteiras abertas para estudantes brasileiros?

América do Norte: Canadá

Um dos destinos mais escolhidos pelos brasileiros, o Canadá permanece com as fronteiras abertas para estudantes, mas as restrições de entrada foram reforçadas. Além de obter a permissão de estudo, “Study Permit”, o aluno precisará realizar uma quarentena obrigatória de 14 dias, em hotéis designados pelas autoridades canadenses – com estadia paga integralmente pelo viajante.

Ao desembarcar no país, ainda é necessário apresentar o teste PCR, realizado até 72 horas antes do embarque, e ter preenchido previamente suas informações de contato, plano de quarentena e autoavaliação de sintomas de COVID-19, no aplicativo ArriveCAN. O app funciona no modo avião e está disponível em inglês, francês e espanhol.

Leia também: Intercâmbio no Canadá, saiba como é a experiência

Europa: França e Portugal

Após meses com as fronteiras fechadas, a França voltou a permitir a entrada de estudantes e pesquisadores brasileiros com visto de estudos, desde que apresentem o teste RT-PCR negativo, feito em até 72 horas de antecedência. Além disso, é preciso preencher uma declaração de saúde, certificando que o estudante não apresenta sintomas de COVID-19. Na chegada ao país, as autoridades determinam aos viajantes uma quarentena de 7 dias e a realização de um novo teste PCR, ao final desse período.

Outro integrante da União Europeia que passou a autorizar a entrada de estudantes brasileiros é Portugal. Atualmente, o país recebe intercambistas que possuam vistos válidos e apresentem o resultado do teste PCR, realizado até 72 horas antes do embarque. No desembarque, os viajantes são orientados a permanecerem isolados em quarentena por 14 dias.

Continente africano: África do Sul

Apesar de ter aumentado suas restrições, a África do Sul é um dos poucos países que continua recebendo estudantes vindos do Brasil. Antes de desembarcar, os viajantes devem baixar o aplicativo COVID Alert South Africa e preencher o questionário solicitado pelo governo. Na chegada ao país, é obrigatório apresentar o teste PCR para COVID-19, feito com 72 horas de antecedência.

Emirados Árabes

Embora ainda seja um destino pouco explorado pelos brasileiros, os Emirados Árabes permitem a entrada de estudantes com a apresentação de teste RT-PCR, realizado em até 96 horas antes do embarque. Ainda no aeroporto internacional de Dubai, os passageiros são orientados a fazer um novo exame PCR para COVID-19 e caso o resultado seja negativo não há quarentena obrigatória.

Leia também: Como tirar visto de estudante para os EUA em 7 passos

Atenção: Vale lembrar, que as embaixadas e consulados internacionais no Brasil seguem as orientações das autoridades sanitárias locais. Com o aumento de casos de COVID-19 e a ampliação das fases restritivas, a emissão de vistos de estudantes pode ser suspensa, temporariamente.

Fronteiras dos demais países

Os principais destinos de estudantes brasileiros no exterior, como: Estados Unidos, Chile, Alemanha, Áustria, Espanha, Holanda, Itália, Suíça, Malta, Reino Unido, Irlanda, Austrália e Nova Zelândia, continuam com as fronteiras fechadas e ainda não há previsão para a retomada de emissão de vistos de estudantes.

 

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo:

Leia