Um projeto: Fundação Estudar

Colunistas

Orientação de especialistas e experiências de estudantes para te ajudar a chegar lá

21.07.16

Universidade promove atividades em empresas como parte do currículo

currículo

Aluno da Minerva explica como são as atividades promovidas pela universidade em ONGs, grandes empresas e instituições como a Ópera de São Francisco. Confira!

Por Danilo Vaz

O que compõe a experiência universitária de um estudante? Alguns dirão que boas aulas são parte essencial desse processo. Estes provavelmente também concordarão que é importante incluir nesta equação professores que saibam extrair o melhor de seus alunos. O aspecto social também é valioso. É gratificante estar ao lado de pessoas curiosas, engajadas e que tenham algo a te ensinar. Afinal, muitos acreditam na antiga máxima de que é na universidade que conhecemos nossos melhores amigos, nossos parceiros profissionais e até os nossos cônjuges. No entanto, pouca atenção parece ser dada a um outro tópico de extrema importância: a vida do universitário fora da universidade.

Note o use da palavra “universitário” na última sentença. Ela foi escolhida especialmente para que os leitores deste texto não assumam que a vida do universitário fora da universidade é avulsa à instituição educacional. Se este fosse o caso, a palavra “aluno” seria usada.

Isso porque eu acredito que uma universidade também deve ser responsável por facilitar a disseminação da sua produção intelectual para fora de seus muros. Em outras palavras, esta instituição deveria conferir aos seus alunos oportunidades de aplicar no mundo real o que aprendem em sala de aula. Isso também faz parte da experiência universitária. Afinal, de que vale conhecimento confinado?

Não vou entrar no mérito de como essa parte da vida universitária é feita em outras universidades, mas no vídeo de hoje eu falo um pouco sobre como isto é feito na Minerva. Em uma universidade cujo campus é composto por 7 cidades diferentes ao redor do mundo, é importante que os alunos possam utilizar os recursos únicos de cada lugar para consolidar os seus conhecimentos. Na Minerva isso é feito através das chamadas Co-Curriculars. Estas são atividades organizadas toda sexta-feira pela própria Minerva e que têm como objetivo expor os alunos a realidades diferentes do contexto acadêmico. Elas são geralmente baseadas em projetos únicos que a Minerva desenha com cada parceiro (empresas, ONGs, fundações, etc.), de forma que nós, estudantes, possamos interagir com essas instituições em um ambiente mais confortável. Além disso, é importante notar que existe um time da Minerva cuja função é elaborar Co-Curriculars nas cidades em que vamos viver, uma vez que essa é uma parte tão fundamental na nossa vida acadêmica. E obviamente, alunos também têm autonomia para propor e participar da criação destas atividades.

A lista de Co-Curriculars deste ano foi grande, pois muitas das vezes aconteceram mais de uma atividade por dia. No vídeo acima eu comento um pouco da experiência de ter tido parcerias feitas com o Google, com a aceleradora 500 Startups, com a Opera de São Francisco e com a escola de design D-School. Todas essas atividades foram muito bem avaliadas pela comunidade da Minerva e são ótimos exemplos de como uma universidade deveria pensar na vida extracurricular de seus universitários.

 

* Foto: San Francisco Opera House, onde os estudantes da Minerva tiveram a oportunidade de desenvolver um espetáculo / Crédito: Robert Canfield Architecture Photography
Sobre o Autor

DaniloDanilo é ex-aluno de Engenharia Mecânica na UNESP e atual membro da Founding Class na Minerva Schools at KGI. Lá, ele integra um grupo de estudantes e educadores que estão repensando a experiência universitária para o Século XXI. Apaixonado por Educação, Danilo já trabalhou em diversas iniciativas na área e participou de cursos sobre o assunto dentro e fora do Brasil. Seu maior objetivo é “contribuir para um mundo com melhores oportunidades educacionais para todos.”

Para saber mais informações sobre a Minerva e sua experiência universitária, visite o site oficial.
O processo de seleção para a turma de 2017 abre em agosto.

 

Leia também:
Minerva: 130 alunos e 36 países em uma universidade sem sala de aula
Estudante brasileiro conta como foi seu 1º ano na Universidade Minerva
5 perguntas para se fazer antes de decidir sua faculdade

Conecte-se ao Estudar Fora

Prep Course

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas