Um projeto: Fundação Estudar

Graduação

O que você precisa saber para cursar uma graduação fora do Brasil

18.01.16

Saiba como é a escolha das aulas em universidades americanas

Saiba como é a escolha das aulas em universidades americanas

Gustavo Torres, de 19 anos, explica como funciona a escolha de aulas na Universidade Stanford, nos EUA, onde cursa a graduação. Confira!

Uma das grandes vantagens de fazer a graduação em universidades norte-americanas é a flexibilidade da grade curricular e a possibilidade de escolher a área de formação (major) apenas no 2º ano do curso. Isto é, diferentemente do que ocorre no Brasil, o aluno não se candidata a uma vaga em um determinado curso (psicologia ou administração, por exemplo), mas sim a uma vaga na universidade. Depois de aprovado, ele pode “experimentar” diversas disciplinas para saber de quais gosta mais e, somente quando se sentir seguro, vai escolher sua área de formação.

Mas, com a liberdade de escolher as disciplinas, há também a responsabilidade de montar um currículo que faça sentido para o que você espera de sua carreira, lembra Gustavo Torres, de 19 anos, estudante de graduação em Stanford.

“Tem muita aula legal. Em 2015, fiz aula de francês, de cálculo, empreendedorismo e tênis, dentre outras. Neste ano, vou fazer de economia, física e escrita e estou em conflito se devo fazer uma aula na escola de design de Stanford, que é um dos centros de referência em inovação no mundo”, conta. “Não sabia que seria tão difícil escolher”.

No vídeo a seguir, Gustavo Torres fala mais sobre a escolha das aulas em Stanford:

Sobre Gustavo – Gustavo Torres, de 19 anos, é bolsista da Fundação Estudar. Ele nasceu e cresceu no Capão Redondo, bairro da periferia de São Paulo, e em 2015 foi aprovado em cinco universidades de excelência dos Estados Unidos (Harvard, MIT, Duke, Columbia e Stanford), optando por Stanford.

Acesse os links a seguir e conheça mais de sua história:
Da periferia de SP para o mundo: jovem conta como é estudar em Stanford
Em vídeos, Gustavo conta como se preparou para estudar fora
Leia a redação que ajudou Gustavo a ser aceito em Harvard e Stanford
“Dormia 2h por noite”, diz jovem aprovado em 5 universidades dos EUA

*Na foto, Gustavo (à direita) com um amigo, no campus de Stanford

Conecte-se ao Estudar Fora

http://promo.estudarfora.org.br/07de78d376d72cb1d7d3

Leia Mais

estagiários da Microsoft comemorando
impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT