Um projeto: Fundação Estudar

Histórias de Sucesso

A experiência de brasileiros que estudaram em outros países

26.05.16

Ele trancou Harvard para transformar a educação no Brasil

Renan Ferreirinha

Carioca vai atrasar sua graduação para tocar “na ponta” o projeto Mapa Educação. Nesta websérie, ele explica a decisão e compartilha sua história.

Por Nathalia Bustamante

Renan Ferreirinha é um velho conhecido dos leitores do Estudar Fora. Nascido em São Gonçalo e aluno do Colégio Militar do Rio de Janeiro, foi aceito pela Universidade de Harvard em 2013. Bolsista da Fundação Estudar, ele manteve por um ano a coluna “Vida de Calouro”, em que contava as aventuras e histórias de um estudante do primeiro ano na universidade mais renomada do mundo.

Hoje, mais maduro e centrado, Renan ainda carrega o mesmo sorriso – e o mesmo sonho: de melhorar a educação no Brasil. Junto com os colegas de Harvard Tábata Amaral e Lígia Stocche, Renan fundou o projeto Mapa Educação, que visa rediscutir e agir para transformar a educação brasileira.

A fim de tocar o projeto “na ponta”, Renan decidiu atrasar em um ano a sua formatura. Por uma boa causa: O Mapa Educação tem grandes planos para este ano eleitoral e já vem promovendo diversos eventos com foco em educação, como debates envolvendo estudantes, especialistas e representantes do governo. “O ano de 2016 apresenta um contexto de Brasil muito único, e é em momentos como estes que a gente precisa pensar em um projeto de país posterior”, afirma ele.

Nesta websérie de 4 capítulos, Renan vai contar um pouco do seu passado, presente e planos para o futuro. Descubra como ele se preparou para a candidatura (Renan foi aceito por 8 universidades americanas, além de Harvard); o que ele acha da instituição e quais são suas expectativas – tanto para a sua carreira quanto para o Brasil que ele deseja transformar.

Neste primeiro episódio, ele conta como “a educação vem de berço”, e comenta sobre a decisão que tomou, ainda no ensino fundamental, de ir estudar no exterior. Confira!

 

Por que você decidiu estudar no exterior?

Quais eram suas atividades extracurriculares durante o Ensino Médio?

Por que o application foi melhor que o vestibular para você?

 

Leia também:
Matheus: trabalho aos 13 anos, inglês em 3 meses e um estágio no MIT
Da periferia de SP para o mundo: jovem conta como é estudar em Stanford
8 habilidades que todo jovem de 18 anos deveria ter, segundo ex-reitora de Stanford

Conecte-se ao Estudar Fora

Prep Course

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas