Inicio Pandemia quebra recordes de candidaturas a universidades dos EUA (e atrasa divulgação de resultados)

Pandemia quebra recordes de candidaturas a universidades dos EUA (e atrasa divulgação de resultados)

0
Pandemia quebra recordes de candidaturas a universidades dos EUA (e atrasa divulgação de resultados)

A Universidade Harvard anunciou recentemente que recebeu mais de 57 mil candidaturas de estudantes que querem cursar o ensino superior por lá. De acordo com a Bloomberg, esse aumento de mais de 40% no número de candidaturas que a instituição recebeu para o próximo ano letivo é reflexo do que aconteceu com outras universidades prestigiosas dos Estados Unidos — e tem a ver com a pandemia da COVID-19.

Segundo o site, a pandemia levou diversas instituições de ensino superior a suspender a exigência de exames padronizados como o SAT e o ACT. As notas desses exames costumam ser um dos fatores aferidos no processo de candidatura. Mas devido à COVID-19, muitas sessões dessas provas foram canceladas, impossibilitando que os candidatos enviassem suas notas.

Diante dessa situação, as universidades deixaram de exigir que candidatos enviassem suas notas — o que tornou o processo de application mais simples. Embora muitas universidades estadunidenses estejam começando a abdicar das provas em seus processos seletivos, as escolas mais tradicionais ainda exigiam as notas dos exames. Por isso, muitos alunos viram essa mudança como uma oportunidade para se candidatar.

 

 

Muito mais candidatos

Além de Harvard, a universidade Yale também recebeu muito mais candidaturas ao longo de 2020 do que nos anos anteriores. Foram 7.939 no total, representando 38% a mais que no ano anterior.

Princeton também passou por uma situação semelhante, recebendo mais de 37 mil candidaturas. Para a universidade onde Einstein deu aulas, o aumentou com relação ao ano anterior foi de cerca de 15%.

Além da mudança com relação ao SAT e o ACT, o fato de que visitas aos campi tiveram que ser canceladas para evitar aglomerações dificultou que estudantes conhecessem novas universidades. Com isso, as universidades mais famosas acabaram sendo o foco das candidaturas de alunos recém-egressos do ensino médio, o que contribuiu para o aumento dos números dessas instituições.

Atraso na divulgação dos resultados

Esse número elevado de candidaturas não foi acompanhado de um aumento no número de vagas de estudo nessas universidades. Com isso, a tarefa de selecionar as melhores candidaturas ficou mais difícil, e a divulgação dos resultados vai levar mais tempo que o comum.

Foi isso que as universidades da Ivy League (grupo que inclui Harvard, Yale e Princeton) anunciou recentemente. De acordo com o anúncio das instituições, o “Ivy Day”, dia no qual são divulgados os resultados de admissão das 8 escolas que fazem parte do grupo, será adiado 9 dias, de 28 de março para 6 de abril.

Segundo o The Crimson, jornal da Harvard University, esse atraso na divulgação foi necessário para garantir que as candidaturas pudessem ser adequadamente avaliadas. “É preciso mais tempo para garantir que todas as decisões de admissão possam ser conduzidas da mesma maneira cuidadosa e completa que no passado”, disse ao jornal a porta-voz Rachel Dane, de Harvard.

 

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo:

Leia