Fundação Estudar
InícioGraduaçãoACT: tudo sobre um dos principais exames de admissão universitária dos EUA

ACT: tudo sobre um dos principais exames de admissão universitária dos EUA

Giana Andonini - 15/10/2020
Comentários:

O ACT é um teste que avalia o conhecimento do aluno em inglês, matemática, leitura, ciência e redação e é usado pelas universidades americanas em seus processos de admissão, assim como o SAT. A sigla ACT significa “American College Testing”, ou “teste para faculdades estadunidenses”.

No Brasil, um teste similar é o ENEM. Segundo Marta Bidoli, supervisora do Education USA, 52% dos alunos que concluíram o ensino médio nos EUA em 2012 fizeram o ACT e, em alguns estados, 100% dos alunos realizaram a prova.

Apesar do ACT e o SAT serem parecidos, os testes tem suas particularidades. Marta afirma que “as universidades veem os dois exames com os mesmos olhos, e tem bastante familiaridade com ambas as provas”. Entretanto, ela acredita que os dois testes, na prática, são bem diferentes.

ACT ou SAT? Entenda as diferenças

“De maneira geral, o aluno que se sai bem no SAT tem um raciocínio lógico apurado. Já o aluno que consegue bons resultados no ACT geralmente tem mais facilidade de se lembrar dos conteúdos estudados na escola” conta. Outra diferença são as seções de avaliação. Enquanto o ACT conta com cinco áreas, o SAT tem três seções: raciocínio crítico, Matemática e redação.

Como as duas provas são amplamente aceitas pelas universidades dos Estados Unidos e nenhuma instituição exige que o aluno faça as duas, Marta diz que “é benéfico ao aluno conhecê-las e então decidir qual pretende fazer”. “Alguns alunos acabam fazendo as duas para conhecê-las melhor, mas pode ser mais proveitoso que o aluno decida por uma prova ou outra, e se prepare melhor para ela”, explica.

Leia mais: O que é o superscore do SAT e do ACT, e como ele ajuda na application

Cada seção no ACT é pontuada de 1 a 36, e a redação vale de 2 a 12 pontos. A nota final se dá pela média das notas das seções, exceto a nota da redação. Para fazer a prova, a taxa cobrada para alunos de fora dos EUA é de US$ 150, sem a redação, ou US$ 166,50 com a redação.

Como funciona a prova

O ACT é dividido em quatro partes que avaliam competências diferentes do candidato. Cada uma dessas partes é composta por questões de múltipla escolha, e cada questão vale um ponto. O Writing, opcional, é a única exceção. A seguir, saiba mais sobre elas:

Seção 1 – English
A primeira seção do teste é a de inglês. O aluno tem que responder 75 questões em 45 minutos. Em geral, as questões avaliam a habilidade do aluno em pontuação, interpretação, estrutura e organização do texto. Ela é mais um teste de gramática e dos “mecanismos” da língua do que propriamente uma seção de interpretação de texto — papel esse que fica para a parte de Reading. Saiba mais sobre a seção AQUI.

Seção 2 – Mathematics
Em 60 minutos o aluno deve responder 60 questões. Essa é a única seção em que as questões têm quatro alternativas ao invés de cinco. O aluno deve resolver questões de álgebra, geometria e trigonometria, e é permitido usar calculadora nessa parte da prova. Saiba mais sobre a seção AQUI.

Seção 3 – Reading
São quatro partes com dez questões cada. Três dessas partes contém um texto longo com perguntas sobre ele ao final; a quarta contém dois textos curtos, seguidos de perguntas. Elas avaliam a capacidade do candidato de perceber ideias gerais do texto, interpretar detalhes e analisar as escolhas do autor. Uma característica que dificulta a realização dessa seção é o tempo: são 35 minutos para 40 questões. Saiba mais sobre a seção AQUI.

Seção 4 – Science
Assim como a seção de leitura, os alunos têm 35 minutos para responder 40 perguntas que abordam temas relacionados às ciências naturais, onde o aluno deve fazer interpretação, análise, avaliação, raciocínio e resolução de problemas. As questões podem girar em torno da interpretação de gráficos, por exemplo, ou da discussão de ideias opostas com base em dados apresentados. Saiba mais sobre a seção AQUI.

Writing – opcional
A redação é a última etapa do ACT. Os alunos que optam por fazê-la têm 30 minutos para escrever sobre assuntos diversos que só ficam sabendo no momento da prova, como religião, comunicação e tecnologia. No site ACT Writing Tips há diversos modelos de prova para que o aluno possa se preparar. Confira AQUI.

Quando e onde o ACT é aplicado?

Nos EUA, o ACT é aplicado seis vezes ao ano. Para conferir os locais e datas onde as provas serão aplicadas no Brasil, clique AQUI

Dez cidades brasileiras contam com centros para realização do teste: Belém, Brasília, Curitiba, Londrina, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Entretanto, nem todas aplicam nas mesmas datas e nem a mesma quantidade de vezes. Em algumas dessas cidades, pode acontecer da prova ser aplicada apenas uma vez no ano, ao passo que outras podem fazê-lo a cada três meses, então é importante se programar com antecedência.

Como se preparar

Uma das melhores melhor formas de se preparar para o ACT é treinando com simulados reais, que você pode encontrar no site do ACT. Se o tempo estiver curto, é importante se dedicar principalmente às matérias em que você se sente menos confiante.

Também no site da avaliação você pode tirar dúvidas, ler dicas e até realizar tais testes. Há até mesmo um programa de preparação chamado ACT Online Prep. Confira AQUI. Também há diversos recursos no Estudar Fora para te auxiliar com essa preparação, e este artigo é um bom ponto de partida para quem vai fazer a prova.

Em todo o ACT, você deve ignorar informações irrelevantes o máximo que conseguir. Claro, isto é mais fácil dito do que feito. Veja a seguir como esse princípio se aplica às quatro seções:

Na seção de inglês, você geralmente deve escolher a resposta mais curta. Em muitos casos, os alunos tentam escolher a opção de resposta mais longa porque parece ser a mais sofisticada. Mas, muito pelo contrário, o ACT não gosta nenhum pouco de verbosidade e adora concisão.

Na hora de se preparar para o ACT, na seção de matemática, você deve identificar as quantidades dadas na questão e ignorar o resto. O ACT geralmente prefere escrever problemas com palavras longas que dão muito contexto desnecessário. Para resolver uma questão de matemática, do que você precisa? Números. Encontre-os e ignore todo o resto.

Já na seção de leitura, você deve se concentrar no primeiro e no último parágrafo de cada passagem, somente “lendo por cima” o restante. Se tentar ler a totalidade da passagem com o mesmo nível de atenção, é provável que acabe ficando sem tempo para concluir toda a seção.

O primeiro parágrafo é essencial, pois é onde o autor introduz o tópico. Enquanto isso, o parágrafo final pode ser considerado igualmente importante, pois é onde o autor dá sua opinião final sobre o assunto, frequentemente.

Para se preparar para o ACT, no caso da seção de ciências, tente ignorar quase todas as palavras. Concentre-se nos gráficos e tabelas fornecidos. Anote, então, as variáveis ​​e números representados. Esta estratégia economiza bastante tempo e facilita a sua interpretação do que é, de fato, relevante.

Como tirar uma boa nota em inglês no ACT

Na seção de inglês do ACT, você receberá uma série de perguntas em que parte de uma frase estará sublinhada. Então, são dadas três opções de como o estudante gostaria de alterar a parte sublinhada da frase, a fim de torná-la correta do ponto de vista do estilo e da gramática. Além disso, também há a opção de manter a frase como ela foi originalmente escrita.

Como enfatizamos acima, a seção de English do ACT não gosta de verbosidade e sim de concisão. Vamos ver um exemplo disso em ação:

#1  The young woman was interested in buying a large, big new car that would make her popular.

A) NO CHANGE

B) large, enormously big car that would make her popular.

C) large, new car that would make her popular.

D) large, new car that would make her popular and admired by the people around her.

Uma das coisas que o ACT quer que o aluno identifique são palavras redundantes. Ou seja, termos que não adicionam nenhuma informação nova à frase. Agora, vamos parar um minuto e procurar palavras redundantes nesta frase e nas opções de resposta.

“Large”, “big”, e “enormous” são todos sinônimos. Portanto, podemos eliminar qualquer opção de resposta que descreva o carro usando mais de uma dessas palavras. E, se alguém é “popular”, isto quer dizer que a pessoa é “admired by the people around them”. Então, a opção D também é redundante.

A única opção de resposta que não contém palavras redundantes é a C, que é de fato a resposta correta. Observe também que a C é a opção de resposta mais curta. Na etapa de English do ACT, deve-se começar analisando a opção de resposta mais curta e verificá-la. Se ela faz sentido, geralmente está correta. Ou seja, você deve selecionar opções de resposta mais longas somente se identificar um problema ou erro com as mais curtas.

O ACT também gosta de fazer os alunos escolherem opções de resposta que sejam extremamente claras em seu significado. Então, quando você escolhe uma opção de resposta, deve ter 100% de certeza do que ela significa. Mais uma vez, vamos considerar um exemplo:

#2 Steve and Robert were walking down the street when he stopped to tie his shoe.

A) NO CHANGE

B) Steve stopped to tie his shoe.

C) he stopped and they both tied their shoe.

D) they stopped to tie his shoes.

Neste caso, a frase original até soa bem. Mas, mesmo que uma frase pareça boa, é necessário se perguntar se tem 100% de certeza sobre o significado da frase ou se há alguma ambiguidade, por exemplo.

Aqui, temos um pronome (“he”) sublinhado. “He” está se referindo ao que exatamente? Se for olhar para o início da frase, perceberá que “he” poderia se referir ao Steve ou ao Robert. Com isso, há um significado ambíguo. Se você olhar as opções de resposta, verá que a opção B é a única que deixa completamente claro o que de fato aconteceu.

Na seção de English do ACT, se você conseguir consistentemente identificar e eliminar as informações redundantes e escolher a opção de resposta mais concisa que gera um significado claro e inequívoco, você estará no caminho para uma ótima pontuação.

Com colaboração de Megan Stubbendeck 

O que você achou desse post?

Sobre o escritor

Giana Andonini
Giana Andonini
Giana Andonini foi a primeira editora do Estudar Fora, entre 2013 e 2015. Todas as publicações que você encontrar aqui são as que deram "corpo" ao site - explicando as principais etapas da candidatura para universidades fora.

Artigos relacionados