Um projeto: Fundação Estudar

Pós Graduação

O que você precisa saber para cursar uma pós-graduação fora do Brasil

02.02.15

Mestrado sem GRE e MBA sem GMAT? Sim, é possível!

Mestrado sem GRE e MBA sem GMAT? Sim, é possível!

Algumas escolas renomadas ao redor mundo não exigem que os candidatos façam provas para concorrer a vagas em cursos de pós-graduação. Saiba mais!

Por Carolina Campos, do Estudar Fora

Uma das dificuldades no processo de candidatura para universidades estrangeiras é se preparar – e ir bem – nas provas padronizadas. Além dos testes de proficiência no idioma local (TOEFL ou IELTS para o caso do inglês), históricos escolares, cartas de recomendação e redações (as chamadas essays), as universidades também exigem, na maioria dos casos, que os candidatos a programas de mestrado tenham boas notas em testes como o GRE e o GMAT.

O portal U.S. News & World Report, responsável por um dos mais respeitados rankings de MBA, estima que um candidato gaste, em média, 100 horas de preparação para o GMAT. Isto sem contar o custo financeiro – cada prova custa entre US$ 150 e US$ 250 – e emocional envolvidos.

No entanto, o que poucas pessoas sabem é que diversas instituições, incluindo algumas dentre as mais respeitadas do planeta, já oferecem cursos em que o GRE ou o GMAT não são obrigatórios para quem deseja pleitear uma vaga. Nestes casos, as escolas optam por candidatos que comprovem experiência professional na área pretendida e/ou que cursem uma quantidade mínima de disciplinas antes de se submeter ao processo seletivo.

Ficou interessado? Veja, a seguir, algumas universidades que já oferecem esta possibilidade:

MIT (Massachusetts Institute of Technology)

O Instituto de Tecnologia possui um programa de mestrado em Engenharia Elétrica e Ciência da Computação que dispensa o GRE. No entanto, a instituição ressalta que, para ser elegível para o programa, o candidato deve ter uma formação acadêmica sólida em matemática, física, ciência da computação ou engenharia. O fato da universidade não exigir o GRE não significa que a concorrência será menos acirrada.

New York University

O famoso programa da NYU, chamado Stern Executive MBA, não exige nem o GMAT nem o GRE durante o processo seletivo. No lugar dos testes, a escola prefere aferir a experiência professional e acadêmica do candidato. A instituição ainda deixa claro que, aqueles que eventualmente submeterem as notas de GRE ou GMAT de forma voluntária, não terão preferência sobre os demais.

Jonhs Hopkins University

O centro de admissão da escola de educação da JHU, considerada uma das melhores do mundo de acordo com o U. S. News, não exige GRE nem para o mestrado e nem para o doutorado de alguns de seus cursos, especialmente na área de educação. São os casos, por exemplo, do Master of Science in Education e o Graduate Certificate in Mind, Brain and Teaching. Saiba mais

Columbia University

Você sabia que a escola de artes da Universidade de Columbia, uma das oito integrantes da Ivy league, não exige GRE para nenhum de seus programas de mestrado? Há diversas opções nas áreas de cinema (film), teatro (theatre), artes visuais (visual arts) e escrita (writting). Para concorrer às vagas, os candidatos devem enviar histórico escolar, três cartas de recomendação e portifólio. Saiba mais sobre os requisitos 

University of California, San Diego

O mestrado em International Affairs (MAS/IA) da Universidade da Califórnia (campus de San Diego), além de respeitado na comunidade acadêmica, é outro exemplo de curso que não exige GRE ou GMAT no processo seletivo. Para obter mais detalhes, clique aqui.

Leia também:
Teste: Você está pronto para aplicar para o MBA?
“Fui aprovado em um MBA fora!”
Os 100 melhores MBAs do mundo

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas