Um Projeto: Fundação Estudar
intercâmbio no Pacífico

Japão seleciona jovens lideranças para intercâmbio no Pacífico

Por Lecticia Maggi

Um barco para reunir jovens lideranças mundiais – é esta a proposta deste programa promovido pelo Governo do Japão há mais de 30 anos. Trata-se de um intercâmbio cultural de cerca de 40  dias, entre janeiro e março de 2017, que nesta edição sairá de Tóquio e passará pelas Ilhas do Pacífico e Nova Zelândia. As inscrições podem ser feitas até primeiro de julho.

O “Ship for World Youth Leaders”, ou SWIL, é financiado pelo governo japonês e cobre todos os custos de participação, incluindo passagens aéreas, acomodação e alimentação. Gastos pessoais e seguro de viagem são responsabilidade do participante.

Podem se candidatar jovens entre 18 a 29 anos, que sejam capazes de realizar discussões em inglês e tenham interesse pelo Japão. Não é necessário falar japonês, embora o conhecimento da língua possa ser um diferencial.

Serão selecionados 12 participantes no Brasil – entre eles, 1 líder nacional. Os candidatos devem enviar os documentos à representação diplomática (Consulado ou Embaixada) mais próxima da sua região – confira aqui a lista completa por regiões. Moradores de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Triangulo Mineiro, por exemplo, devem enviar seus documentos ao Consulado Geral do Japão em São Paulo. Os detalhes da candidatura podem variar entre os escritórios.

É necessário enviar um formulário de candidatura, currículo em inglês, duas dissertações sobre os temas estabelecidos, uma carta de recomendação, histórico acadêmico e passaporte. Os candidatos selecionados na primeira fase passarão por entrevistas. Confira aqui todos os detalhes sobre os documentos solicitados e o processo de candidatura.

O programa existe desde 1988 e o Brasil foi convidado a participar de nove delas. Confira aqui o site dos ex-participantes brasileiros do programa; leia aqui o edital completo (em inglês).

 

Leia também:
Governo do Japão oferece 6 modalidades de bolsas para brasileiros
Chieko Aoki: “Ao estudar no Japão, aprendi a ter disciplina e paciência”
Já pensou em estudar em Singapura?

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo