Um Projeto: Fundação Estudar
estudar em singapura

Já pensou em estudar em Singapura?

Por Lecticia Maggi

Não faltam exemplos de universidades e institutos de pesquisa de ponta na Ásia. O continente reúne instituições como a Universidade de Tsinghua, nome de destaque em território chinês, e a National University of Singapore, a melhor da região segundo o QS Ranking. Em matéria de excelência acadêmica, Singapura não deixa a desejar, contando com mais de 30 universidades e atraindo talentos para cursos em áreas como Engenharia. Saiba mais sobre o país nas palavras da colunista Andrea Tissenbaum, do Blog da Tissen.

 

 

Singapura é uma das três cidade-estado com autoridade suprema remanescentes no mundo, juntamente com o Vaticano e Mônaco. Simplificando, o país inteiro, de território pequeno, é composto desta única cidade. Com aproximadamente 5,5 milhões de habitantes, a Cidade Leão – seu nome em sânscrito – vive no cotidiano um caldeirão étnico que mistura culturas como a chinesa, malaia, indiana e muçulmana. E a convivência é absolutamente tranquila, como aliás tudo é nessa surpreendente ilha/cidade/país.

Singapura tem quatro idiomas oficiais: o inglês (língua oficial), o malaio (língua materna), o mandarim e o tâmil. A grande maioria dos singapurenses, descendentes de chineses, malaios e indianos, é bilíngue ou multilíngue.

Super limpa e cuidada, tem o apelido de fine city – sim, jogar lixo na rua acarreta multas pesadas

Localizada no sul da Península Malaia, parte do Sudeste Asiático, Singapura é constituída por 63 ilhas e possui o maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do continente e o nono melhor do mundo. O país, que foi uma colônia britânica desde a sua fundação em 1819, se tornou uma república independente em 1965.

Uma das nações mais ricas e seguras do mundo, Singapura é uma caixinha de surpresas. Estive lá há alguns anos atrás para visitar universidades e fechar acordos de intercâmbio. Nunca vi nada parecido.

A cidade é moderna e muito bonita. Super limpa e cuidada, tem o apelido de fine city – sim, jogar lixo na rua acarreta multas pesadas. E, por ser relativamente pequena, é perfeita para passeios a pé, a melhor forma de apreciar a combinação de cores, sabores e culturas diversas.

Ensino Superior em Singapura

Singapura tem 34 universidades, das quais duas se destacam em rankings internacionais

Para quem quer estudar, a seleção de universidades é farta. Singapura tem 34 universidades, das quais duas se destacam em rankings internacionais. A National University of Singapore (NUS) é a melhor universidade da Ásia, 12ª melhor do mundo de acordo com o QS Top University Rankings e a 26ª melhor do mundo de acordo com o Times Higher Education. Os estudos nesta instituição são custeados pelo Ministério da Educação, tanto para nativos quanto para estrangeiros.

Fundada em 1991, a Nanyang Technological University ficou em segundo lugar no ranking nas 150 melhores universidades do mundo com menos de 50 anos do Times Higher Education em 2016  e no 13º lugar no ranking da QS Top University. Ela é a instituição jovem que mais cresceu no mundo, tendo subido 108 posições em três anos.

Outra universidade que se destaca por sua excelência de ensino é a Singapore Management University (SMU), particularmente respeitada nas áreas de contabilidade e finanças, ciência da computação, economia, direito e estatística.

Algumas colaborações entre universidades locais e importantes instituições de ensino estrangeiras se destacam, como a Singapore University of Technology and Design, desenvolvida em parceria com o Massachussets Institute of Technology (MIT) e a Zhejiang University e o Yale-NUS College, primeiro liberal arts college local, criado em 2011.  Além disso, várias universidades internacionais têm campi em Singapura, como é o caso das australianas Curtin University e James Cook University, e das americanas New York University (Tisch School of the Arts) e University of Nevada, Las Vegas.

Vida em Singapura

O padrão de vida em Singapura está entre os mais altos da Ásia. Porém, em relação aos países ocidentais, o custo de vida é baixo e os suprimentos básicos como comida e roupas são consideravelmente baratos. A média de gastos de um estudante estrangeiro oscila entre $750 e $2.000 dólares mensais.

O sistema de transportes é rápido e eficiente. Formado por linhas de metrô do Singapore Mass Rapid Transit (SMRT), ônibus e táxis terrestres e aquáticos, tem preços acessíveis. Você pode inclusive comprar um cartão EZ-Link para usar os transportes públicos com mais facilidade.

Fazer compras é certamente o passatempo nacional em Singapura. Mas para estudantes internacionais, os flea markets (mercado das pulgas) como o Lime Flea, o cais Clark e o Thieves Market, além de mais divertidos, são recomendáveis em termos de custo. Outro passatempo nacional é comer. Fique atento ao Festival de Comidas de Singapura, evento realizado todos os anos em julho. E caminhe pelos bairros, onde você poderá experimentar um pouco de tudo e mais alguma coisa!

Três bairros étnicos merecem ser explorados sem pressa. Little India é um distrito onde você descobre algo novo a cada esquina. Templos e locais históricos contam sobre a cultura e a devoção indiana. Tudo é muito colorido, os aromas são bem marcantes, as comidinhas são deliciosas e as ruas estão sempre cheias de gente. Absolutamente imperdível!

Caminhando apenas alguns quarteirões tudo muda e o perfume dos narguiles e das saborosas comidas árabes roubam a cena. Arab Street é a principal rua do bairro muçulmano de Kampong Glam que se espalha em torno da Mesquita do Sultão. Ali também você pode conhecer melhor a história e a cultura Malaia no Malay Heritage Centre. Kampomg Glam ganha vida durante o Ramadã (mês de jejum muçulmano) até o Hari Raya Aidilfitri, data em que os muçulmanos em Singapura encerram seu tempo de jejum com uma alegre celebração de perdão, comunhão e comida.

Chinatown é um movimentado distrito que mistura o velho e novo. Ruas estreitas, casas de chá e um comércio bem tradicional, em que relíquias do passado convivem harmoniosamente com vizinhos contemporâneos, como cafés, restaurantes chiques, lojas estilosas e alguns night clubs.

O país é tecnológica e arquitetonicamente icônico. Prova disso são duas de suas construções mais marcantes e famosas: o gardens by the bay, com 101 hectares e o hotel Marina Bay Sands. Referências como estas fazem com que a área central de Singapura pareça futurista.

Além disso, parques e jardins podem ser vistos e curtidos por toda a cidade. Não deixe de visitar o Jardim Botânico de Singapura, patrimônio mundial da UNESCO!

Graças à mistura de nacionalidades, pouca coisa em Singapura é especificamente singapureana. A diversidade é a palavra de ordem neste pequeno país que celebra ritos respeitando as mais variadas culturas. Um bom exemplo disso é o ano novo, comemorado pelo calendário gregoriano, chinês, pela festa religiosa hindu Diwali e pela festa muçulmana Hari Raya Haji.

E você, o que acha de colocar Singapura em seus planos de estudar no exterior?

Este texto foi originalmente publicado no Blog da Tissen

_____________________________________________________________________

Sobre a autora – Andrea Tissenbaum é formada em História e Psicologia pela PUC-RJ. Concluiu o mestrado e o doutorado na California School of Professional Psychology, nos EUA. Já coordenou a área de Relações Internacionais do Insper, em São Paulo, e viajou o mundo para conhecer e fazer parcerias com instituições de ensino internacionais. Como consultora, orienta jovens e adultos que buscam oportunidades para estudar fora do Brasil. Contato: blogdatissen@gmail.com.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo