Um Projeto: Fundação Estudar
The Custom House at sunset, Dublin, Ireland

Intercâmbio na Irlanda: Tudo que você precisa saber antes de embarcar

Por Nathalia Bustamante

A Irlanda é a terceira maior ilha da Europa, com 70 284 km² de área total e cerca de 4,7 milhões de habitantes. Por ano, o país recebe mais visitantes do que sua população: são aproximadamente 6 milhões de turistas. Para quem pensa em realizar um intercâmbio na Irlanda, o país oferece boas opções de universidades e cursos – além da experiência de viver na Europa em um país cuja língua oficial é o inglês.

No entanto, em muitos aspectos, a Irlanda é mais vantajosa para intercambistas do que as cidades britânicas. Por exemplo, o custo de vida na Irlanda é, em geral, mais baixo. Para se ter uma ideia, segundo o Cost of Living Cities Ranking da Mercer, Dublin é a 47a cidade mais cara do mundo (Londres é a 17ª, Nova York, 11ª).

Uma pesquisa feita pelo site holandês Study Portals revelou que a Irlanda é o destino da Europa onde os estudantes internacionais sentem-se mais satisfeitos. E não é difícil entender o motivo pelo qual a Irlanda se tornou a queridinha dos alunos estrangeiros.

O país vai muito além da cerveja Guinness e das festas do Dia de St Patrick: possui uma população acolhedora, belas paisagens naturais e históricas, além de cidades universitárias repletas de atividades culturais e sociais.

Qual cidade escolher para seu intercâmbio na Irlanda

São 4 as principais cidades com boas escolas de intercâmbio de inglês na Irlanda. Dublin é a capital e a maior delas. Cork é uma cidade que tem se desenvolvido bastante com a indústria de TI, nos últimos anos. Limerick é uma cidade com população de muitos jovens e cheia de diversão. E Galway é uma cidade litorânea, com apenas 75 mil habitantes, mas muito gostosa para se morar.

A capital Dublin é considerada uma das 50 melhores cidades para estudantes pela consultoria britânica Quacquarelli Symonds (QS). Em várias ocasiões, a capital da Irlanda foi eleita por sites especializados “a cidade mais amigável da Europa”. Com passado de ocupação viking, construções medievais e um histórico invejável na literatura (da cidade saíram três dos quatro Nobel de Literatura do país), Dublin é moderna e histórica ao mesmo tempo.

Paralelo a Dublin, mas na costa oeste, está Galway. Combinando belas praias com um centro agitado, Galway oferece a tradição e a modernidade da experiência irlandesa: prédios pintados de cores vibrantes, pubs com música ao vivo e ruas com calçamento de pedra. A cidade também é conhecida como um hub para arte e cultura, e lá acontecem famosos eventos anuais como o Galway Arts Festival e o Cúirt International Festival of Literature.

Localizada na costa sul, a cidade de Cork é uma parada bastante popular para turistas, por sua combinação de arquitetura histórica e vida cultural agitada. Para estudantes, se destacam as duas principais instituições de ensino da cidade: a University College Cork and Cork Institute of Technology.

 

Estudar e Trabalhar na Irlanda

Além do benefício do custo de vida mais baixo, em comparação com seus pares europeus, as leis de imigração da Irlanda também são mais flexíveis. No país, alunos matriculados em qualquer curso, inclusive de idiomas, com duração superior a 25 semanas podem trabalhar meio período (ou em tempo integral nas férias). Já no Reino Unido, apenas estudantes de universidades estão autorizados a trabalhar.

Em 2015, porém, o governo apertou as regras para intercâmbio na Irlanda, especialmente para quem vai ao país  a fim de estudar e trabalhar. Pelas novas diretrizes, estudantes internacionais só podem trabalhar 40 horas por semana durante o período de férias oficias acadêmicas (maio, junho, julho e agosto) e o recesso de final de ano (15 de dezembro a 15 de janeiro). Nos demais meses do ano estão autorizados a trabalhar somente 20 horas semanais.

Além disso, também houve alteração nas regras para o funcionamento das escolas: apenas instituições educacionais regulamentadas e certificadas pelo governo, que atendam a exigências mínimas de qualidade, poderão fornecer visto de estudante. Até 2014, essa creditação era opcional.

Como obter o visto de estudante

O visto para permanecer na Irlanda pode ser obtido já ao chegar no país. O Stamp 2, por exemplo, é concedido a alunos de cursos com duração maior que 25 semanas e é válido por 8 meses. Para obtê-lo, é preciso apresentar documentos como carta de matrícula da escola e ao menos EUR 3.000 em uma conta bancária irlandesa (o suficiente, segundo o governo, para permanecer mais de 6 meses no país). Para mais informações sobre vistos, clique aqui.

Independente de qual cidade você escolher, é fundamental providenciar um local para morar antes de embarcar para o seu intercâmbio na Irlanda. Em geral, a recomendação de agências é já ter algo esquematizado para as primeiras semanas (algumas escolas oferecem alojamento ou dão indicações de hospedagem). Depois, mais acostumado com o local, será mais simples encontrar algo mais em conta.

Intercâmbio de Inglês na Irlanda

A Irlanda é um dos países mais procurados por brasileiros que desejam desenrolar o inglês – e, por isso mesmo, é importante ficar atento aos destinos mais populares. Como a comunidade de brasileiros é muito grande, especialmente na capital Dublin, corre-se o risco de conviver muitos brasileiros e, assim, não se forçar a desenvolver a fluência no idioma.

Mesmo para quem escolhe a capital, porém, a dica é tentar imergir de verdade na cultura e sociedade local. “Com a convivência com os “Irish”, eu pude aprender palavras novas, um sotaque diferente e aprender a me virar em qualquer situação. Hoje, eu sinto que não fico mais devendo em vocabulário”, afirma o estudante Bruno Alderighi Cavalcanti, que decidiu embarcar para um intercâmbio na Irlanda por um ano.

Além das escolas de idiomas certificadas pelo governo, outra opção são os cursos de línguas oferecidos pelas próprias universidades. “Estudantes deveriam considerar os cursos de línguas oferecidos por universidades pois eles têm a vantagem de usufruir de todas as facilidades do campus, além de estar em um ambiente diferente de aprendizado”, diz Sarah O’Sullivan, representante no Brasil da Education in Ireland.

E nem sempre é necessário passar todo o tempo dedicado ao estudo de idioma.  No caso do paulista Bruno, houve tempo de sobra para outras experiências. “Passei o primeiro mês fazendo um curso de inglês, para que pudessem testar meu nível e ver se acompanharia o restante da turma. Como já tinha um nível bom, fui aprovado e fiz um curso de mídias digitais”, conta ele.

Melhores Universidades da Irlanda

O ensino superior na Irlanda consiste em universidades, faculdades especializadas (que oferecem cursos em apenas uma área de estudos) e institutos de tecnologia. Estes últimos, ao contrário do que o nome sugere, não oferecem apenas cursos na área de tecnologia, mas uma variedade de programas vocacionais, incluindo hospitalidade, saúde, farmácia, mídia, marketing e outros.

As sete universidades públicas da Irlanda estão todas ranqueadas entre as 700 melhores do mundo, de acordo com o QS World University Rankings® 2016-2017. Também está neste ranking 1 dos seus quatorze institutos de tecnologia. O país também possui sete faculdades provadas, que variam em tamanho – do pequeno Burren College of Art, com apenas 200 estudantes, até a imensa Dublin Business School, que é frequentada por uma comunidade de 9 mil estudantes.

Trinity College Dublin

A melhor universidade da Irlanda é onde se formou Oscar Wilde e Jonathan Swift. E mais: onde estuda atualmente o ator Jack Gleeson– o Rei Joffrey, de Game of Thrones. Sim, ele é estudante de física na Trinity College Dublin, a mais antiga universidade da Irlanda.

Também conhecida como Universidade de Dublin, a instituição é 78ª melhor do mundo de acordo com o ranking QS. Embora sua tradição seja forte na área de humanas, com seus programas de literatura inglesa, história e letras ranqueados entre os 50 melhores do mundo, a instituição também está bem posicionada nas áreas de ciências biológicas, com muitas pesquisas sendo desenvolvidas no campo da imunologia.

University College Dublin

Também baseada na capital, a University College Dublin tem suas raízes na Universidade Católica da Irlanda, fundada em 1854. A segunda melhor instituição do país, na 176ª posição do QS World University Rankings 2016-2017. Ela abriga cerca de 33 mil estudantes, e, em termos de ex-alunos, não fica atrás da Trinity: formou o famoso escritou irlandês James Joyce e o diretor vencedor de Oscar Neil Jordan.

National University of Ireland, Galway

Por fim, na cidade de Galway, se destaca a National University of Ireland, Galway – que deu um salto significativo nos rankings internacionais nos últimos anos, estando atualmente entre as 250 melhores universidades do mundo. Seu campus está passando por uma reestruturação com o investimento de 400 milhões de euros, e a universidade se orgulha de oferecer um número de programas “fora da caixa”, como um Bacharelado em Podologia e Mestrado em Esporte e Engenharia do Exercício.

O custo médio de uma pós-graduação na Irlanda fica entre EUR 10.000 a 30.000 para estudantes não europeus, mas há várias oportunidades de bolsas de estudo no país. Confira algumas delas aqui

5 razões para fazer intercâmbio na Irlanda

#1 Portal para a Europa

Estando na Europa, é relativamente fácil e barato visitar os países que estão próximos. Em um fim de semana prolongado, é possível visitar a Inglaterra ou mesmo países da Europa Continental. E o summer break é uma oportunidade ótima de fazer o sonhado mochilão pelo continente.

#2 Belezas Naturais

Campos verdejantes, penhascos, montanhas e, quem diria, até ondas. A Irlanda oferece belezas naturais para todos os gostos. Não deixe de visitar o Cliff of Moher, cenário de diversos filmes.

#3 População Jovem

A Europa é conhecida como Velho Continente – pela sua história, mas também por sua população em processo de envelhecimento. A Irlanda, ao contrário, se conservou um país jovem e dinâmico – cerca de 40% da população da Irlanda tem menos de 25 anos. Ou seja, é um país jovem e dinâmico, ideal para fazer intercâmbio. Os centenários pubs são local de encontro e diversão para intercambistas e para a população local – e locais excelentes para confraternizar.

#4 Economia em Recuperação

Apesar da crise que atingiu todos os países da Europa, a Irlanda é o país que apresenta o melhor desempenho de recuperação econômica, tendo suas medidas constantemente elogiadas por órgãos globais como o Fundo Monetário Internacional (FMI) e a União Europeia.

#5 Oportunidades

A Irlanda é o maior polo tecnológico da Europa e algumas das principais empresas do mundo, como Google, Facebook, ebay e Apple tem sua sede em Dublin. O país tem grande necessidade de mão-de-obra especializada na área.

… e uma por que não

A Irlanda é um país calmo, e quem vai para lá deve estar preparado para se adaptar a este ritmo – sendo mais flexível e “going with the flow”. Todos já ouviram sobre o clima na Irlanda, que é instável, chuvoso e pode mudar a todo momento. O que nem todo mundo sabe é que o mesmo pode acontecer com seus planos. Seja estudando, trabalhando ou viajando, saiba que seu planejamento pode mudar tão rapidamente quanto o tempo. Embora isso lhe confira uma resiliência e adaptabilidade interessante para o mercado de trabalho, pode ser estressante para aqueles que estão muito acostumados com pontualidade e precisão.

 

Foto: The Custom House at sunset, Dublin, Ireland / Crédito: Giuseppe Milo CC BY-NC 2.0

 

III Encontro Internacional de Reitores Universia Bolsas de estudo Livros grátis Erros em Inglês Irlanda sem Fronteiras Sobre turismo na Irlanda Embaixada da Irlanda Sobre o Ensino Superior na Irlanda

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo