Um Projeto: Fundação Estudar
aprender espanhol na Espanha

Tudo que você precisa saber sobre intercâmbio de espanhol na Espanha

Por Priscila Bellini
05.07.2018

Se a intenção é aprender o idioma "direto da fonte", não faltam opções de formação no país. Universidades, escolas privadas e do governo ministram aulas preparatórias para o DELE, intensivos e cursos de verão variados. Há, ainda, grande oferta de bolsas para estudar espanhol na Espanha. Saiba como funciona!


Os interessados em aprender ou aperfeiçoar a língua espanhola contam com um leque de opções de destinos. Nossos vizinhos latino-americanos, por exemplo, entram na lista de possibilidades. Por outro lado, há quem deseje embarcar para a Europa e ter contato com o idioma “direto da fonte”. Se a intenção é aprender espanhol na Espanha, há uma série de fatores a considerar.

Por um lado, países latino-americanos tendem a ter preços mais em conta, em comparação às terras espanholas. Não só pelo custo de vida em isolado, mas pela moeda corrente em cada localidade. Por isso, antes de determinar aonde desembarcar para um intercâmbio, é importante investir no planejamento financeiro.

Essa organização inicial, que leva em conta as finanças, não se limita a um cálculo sobre o tanto de euros necessários. Também é preciso se familiarizar com as despesas para o período, que vão da acomodação à alimentação. O aluguel em localidades como Madri, por exemplo, pesará mais no bolso do que em cidades menores.

Paisagem em Madri, capital da Espanha.

 

Ainda no cálculo inicial devem pesar os objetivos do estudante. Se a intenção é ter, também, contato com uma programação cultural variada, talvez destinos mais badalados valham o investimento. A vontade de estudar em uma universidade específica, que tenha tradição em uma área determinada, também deve ser considerada. Um exemplo claro disso diz respeito à educação executiva em negócios. Nesse caso, a IESE Business School, de Barcelona, destaca-se na Europa.

Em matéria de objetivos para o período no exterior, também cabe um momento de reflexão. Se a intenção é alavancar o idioma, partindo de um nível intermediário, há grande variedade de opções. Já o preparo para exames de proficiência, como o DELE, exige um filtro mais restrito.

Quais as opções de intercâmbio de espanhol na Espanha

Definido o país de destino, chega o momento de escolher uma escola ou universidade. Na Espanha, destacam-se as escolas oficiais de idiomas, que oferecem cursos de idioma subsidiados pelo governo. Há unidades em que mesmo o ensino do espanhol é realizado, dividido com base nos níveis de proficiência.

Já as escolas de idiomas tradicionais, que são privadas, também estão disponíveis no país. Nesse caso, um curso de 14 semanas pode sair por cerca de 14 mil reais, incluídas também as despesas acomodação. Para filtrar as instituições reconhecidas no país, um bom ponto de partida é a plataforma do Instituto Cervantes.

Pelo site oficial, é possível preparar uma listagem por tipo de formação (espanhol para negócios e intensivos de 20 horas semanais, por exemplo) e região. Outra saída é apontar, em um mapa, qual localidade do país mais interessa o estudante – uma cidade próxima às praias, no interior ou cidades específicas. Uma lista completa de 157 centros, incluindo universidades locais, também está disponível.

As melhores universidades para aprender espanhol na Espanha

#1 Universidade Autônoma de Barcelona

Barcelona é uma das cidades mais visitadas por turistas no mundo. Sua arquitetura se destaca em meio às praias e tudo isso vem acompanhado de uma intensa vida noturna. Ou seja, um destino ideal, principalmente para jovens e estudantes.

A Universidade Autônoma de Barcelona, uma das melhores do país, tem um programa de língua espanhola para aqueles que desejam aproveitar a cidade no verão. O curso acontece no mês de julho e tem duração de quatro semanas. O investimento, para alunos de fora da UAB, é de 627 euros.

Localizada na Catalunha, a universidade também oferece curso de língua catalã no mês de julho. O programa de nível básico, que é semi-presencial, inclui 15 horas de aulas presenciais. A duração do programa é de quatro semanas e custa 264 euros.

#2 Universidade de Málaga

A cidade costeira de Málaga, sexta maior da Espanha, fica na região de Andaluzia. É conhecida, em geral, pelos seus filhos célebres: o pintor Pablo Picasso e o ator Antonio Banderas. Com atmosfera mediterrânea, o local mistura os seus prédios históricos com novas construções e estações metrô.

A Universidade de Málaga tem muitas opções de cursos de espanhol para estrangeiros que desejam passar um tempo na cidade, de programas intensivos a opções durante as férias de verão. Há, ainda, aulas do idioma para fins específicos, como para negócios, turismo e até engenharia.

#3 Universidade de Salamanca

Salamanca ganhou fama de cidade universitária. Sua principal instituição de ensino, a Universidade de Salamanca, possui programas variados de língua espanhola. O curso intensivo, com aulas de segunda a sexta-feira, por exemplo, é oferecido durante todo o ano e tem duração mínima de duas semanas.

Campus da Universidade de Salamanca, na Espanha.

 

Há, ainda, programas trimestrais de língua e cultura espanhola e um curso oferecido durante o verão no país. Essa opção de férias pode ter duração de duas a oito semanas e é destinada a alunos de quatro níveis distintos. Para saber mais sobre as opções da universidade, basta acessar o site oficial.

Existem bolsas para estudar espanhol na Espanha?

Há bolsas disponíveis tanto para cursos de espanhol na Espanha quanto para formações de curta duração em outros temas, ministradas em língua espanhola. Instituições como a Fundação Botín, por exemplo, e o Banco Santander publicam todos os anos editais com bolsas para brasileiros.

Conheça algumas das bolsas de estudos disponíveis:

#1 Universidade de La Rioja

Localizada em La Rioja, na Espanha, a escola oferece bolsas a estudantes matriculados em universidades brasileiras. Não há limite de idade e tampouco exigem-se conhecimentos prévios na língua espanhola. O apoio financeiro inclui o valor do curso, alojamento em residência universitária, seguro saúde e € 1.500 para despesas pessoais e passagens aéreas.

#2 TOP España

O programa do Santander Universidades oferece bolsas de estudos para curso de cultura e língua espanhola na Universidade de Salamanca, com duração de três semanas. Para se candidatar, é necessário estar matriculado em uma das instituições de ensino brasileiras vinculadas à iniciativa.

#3 Universidade Complutense de Madrid

Essa é uma boa chance para quem deseja turbinar o currículo com formação em uma área específica e fazê-lo, ainda, em espanhol. A universidade oferece formação em áreas como política e música a estudantes universitários. Estão disponíveis cursos com duração de dois a cinco dias, que ocorrem no mês de julho, e a lista completa deles pode ser vista no site da instituição de ensino.

#4 Fundação Botín

A Fundação Botín, organização que atua no desenvolvimento social mundial, seleciona todos os anos estudantes brasileiros para o programa de Fortalecimento da Gestão Pública na América Latina. O programa inclui também viagens acadêmicas e culturais na Espanha, além de visitas a empresas e instituições e finalização do curso na Fundação Getúlio Vargas (FGV), no Brasil. Todas as despesas para o curso de políticas públicas (passagens aéreas, traslados e alojamento) estão inclusas.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d