Governo da Coreia do Sul oferece bolsas para intercâmbio

Por do sol em Jeonju - bolsas de intercâmbio para a coreia do sul

O NIIED, órgão do governo da Coreia do Sul que apoia estudantes internacionais, está recebendo inscrições o GKS Summer Program. Trata-se de um programa de bolsas de intercâmbio para a Coreia do Sul que vaai contemplar 80 estudantes de graduação: 40 deles do continente africano e 40 da América Latina. O órgão do governo não informou a data limite para inscrições.

As bolsas são para um período de cinco semanas, entre julho e agosto. Durante esse período, os intercambistas participarão de aulas de língua e cultura coreanas, realizarão projetos específicos com mentores locais, e poderão visitar universidades, institutos de pesquisa e indústrias do país. As despesas com transporte, alimentação e acomodação durante o intercâmbio serão todas cobertas pelo NIIED, que é o órgão do governo sul-coreano dedicado a bolsas para estudantes estrangeiros.

Como concorrer às bolsas de intercâmbio para a Coreia do Sul

De acordo com o governo sul-coreano, é necessário estar matriculado em um curso de graduação, entre o segundo e o quarto ano, para poder concorrer às bolsas. Também é necessário ter fluência em inglês (não é necessário saber coreano, embora seja um diferencial) e estar em boas condições de saúde mental e física.

A candidatura ao programa é feita por meio das universidades. São elas que devem indicar ao NIIED alunos seus que queiram participar do programa. Por isso, é importante realizar o procedimento junto à sua universidade.

Como parte do processo, será necessário providenciar documentos como histórico acadêmico, certificado de proficiência em inglês (ou coreano, se possível), cartas de recomendação e carta de motivação. Os candidatos devem enviar os documentos às suas universidades que, por sua vez, deverão encaminhá-los ao NIIED. Será com base na força da candidatura que a instituição sul-coreana selecionará os bolsistas.

O governo da Coreia do Sul não informou a data máxima para candidatura às bolsas. A data exata da viagem também não foi informada, mas será entre julho e agosto de 2020. Por isso, é provável que as inscrições sejam aceitas até o fim de maio ou o começo de junho, para dar tempo de que o órgão realize a seleção e organize as viagens.

E o coronavírus?

Apesar de estar entre os primeiros países afetados pela pandemia do COVID-19, a Coreia do Sul está lidando relativamente bem com a crise. Graças às medidas rápidas de isolamento social e de testagem ampla que o governo implementou, o número de casos no país, por ora, está relativamente controlado.

A situação, no entanto, pode impactar um pouco o processo de obtenção de visto. Mas como esse programa de bolsas de intercâmbio para a Coreia do Sul é gerido pelo governo do país, é provável que a organização esteja ciente e providencie auxílio aos bolsistas.

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: