Um Projeto: Fundação Estudar
Estudar Astrologia

Já pensou em estudar astrologia fora do país? Conheça a faculdade do Reino Unido que forma astrólogos no mundo todo!

Por Marcela Marcos
31.10.2018

Você pode estudar profundamente o movimento dos planetas e os signos do zodíaco em uma faculdade com 70 anos de existência na Inglaterra. É a Faculty of Astrological Studies, que o Estudar Fora te mostra nesse Halloween!


Integração com a natureza, observação das estrelas, conhecimento sobre as fases da lua e o movimento dos planetas… Todas essas características são comuns a astrólogos, mas também muito associadas a magos e bruxas! Por isso, hoje, em pleno Halloween, vamos falar sobre uma faculdade de astrologia que faz com que seus alunos sintam como se estivessem fazendo “o curso dos sonhos para qualquer bruxo”. Trata-se da Faculty of Astrological Studies, sediada em Londres, que também oferece um programa de aulas em uma das mais antigas instituições de Oxford.

Sobre a Faculty of Astrological Studies

A FAS foi fundada em 1948 e já formou mais de 10 mil astrólogos vindos de 90 países diferentes. Entre os alumni está a americana Liz Greene, autora de alguns dos mais conhecidos livros sobre o assunto – e que hoje ministra aulas na instituição.
É comum associarmos astrologia a horóscopos de jornal e estereótipos de signos do zodíaco: arianos briguentos, taurinos “comilões”, cancerianos e piscianos “sensíveis” demais, geminianos comunicativos, etc. No entanto, muitos não sabem que astrologia é um conhecimento milenar e preciso, baseado em cálculos, com influências da astronomia, física, matemática e outros saberes. Para ter uma ideia, menções aos astros são comuns a diversas civilizações antigas, como egípcia e sumeriana.
Nesse sentido, o objetivo da faculdade inglesa é elevar o padrão da educação astrológica, oferecendo ensino “de primeira classe” sobre tudo o que envolve o tema, além de um diploma internacionalmente reconhecido.

Cursos da Faculdade de Estudos Astrológicos

Os cursos da instituição são abrangentes e flexíveis, sendo que os alunos (que não precisam ter conhecimento prévio no assunto) podem estudar à distância, por e-mail; participar de aulas online ou optar por cursá-las em Londres – e, dessa forma, ter contato com a comunidade local e outros interessados vindos de várias partes do mundo.

Há também a possibilidade de fazer o Curso de Verão, que é oferecido no Exeter College, universidade de Oxford que existe desde 1314.

O aluno pode optar por fazer um Foundation Course para adquirir, de fato, a base da astrologia que é ensinada na FAE, ou pode cursar módulos separadamente.

Requisitos para estudar na Faculty of Astrological Studies

Para estudar na faculdade de estudos astrológicos, basta saber falar inglês (são aceitos os certificados de Cambridge, além de IELTS e TOEFL). Quem optar por fazer os cursos à distância deve, também, ter uma boa conexão com a internet. No mais, não há uma lista grande de documentos que precisam ser enviados para a application, apenas algumas recomendações da própria instituição sobre a bibliografia básica dos cursos e outras sugestões.

Custos dos cursos de astrologia da FAE

Dentre as opções mais procuradas, o Foundation Course – composto por três módulos – custa, ao todo, 885 libras, além de uma taxa adicional de matrícula no valor de 35 libras.
De maneira geral, os módulos separados do curso de formação para astrólogos (oito, aproximadamente) variam de 175 a 345 libras.
Já o Curso Verão tem um custo total de cerca de 1.500 libras para uma semana intensa de aprendizado, das 7h às 21h30, o que inclui hospedagem, em quarto privativo, dentro da Exeter College. Há outras opções mais baratas para o mesmo curso, já que os interessados podem optar por cursar apenas as aulas oferecidas nos finais de semana, ou em dias específicos da semana (embora, para garantir a certificação, seja necessário cursar o programa inteiro).O valor de cada modalidade pode ser conferido nesta página, que funciona como uma loja online dos cursos.

Opinião de quem estudou na faculdade de astrologia

A astróloga Ana Leo já estudava astrologia e atendia clientes há cerca de um ano e meio, quando decidiu embarcar o curso de verão na Faculty of Astrological Studies de 2018. A recomendação partiu de Zeferino Costa, que leu o próprio mapa astral dela. Aliás, o astrólogo, que faleceu no último mês de maio aos 91 anos, foi quem trouxe o primeiro software de cálculos astrológicos ao Brasil, tendo sido muito conhecido principalmente nos anos 80, por ter em sua clientela alguns políticos e famosos em geral, além de estudiosos do tema. “Ele me disse que eu tinha realmente o dom para a astrologia, e falou que se eu quisesse aprender a ‘astrologia dos reis e rainhas’, deveria ir para a Inglaterra”.

Ana já havia morado em Londres, em 2007, para estudar Moda, que foi sua primeira formação. Quando teve a orientação de Costa, começou a se planejar financeiramente. “Já estava trabalhando como autônoma, atendendo clientes com mapa astral e já havia criado o canal do Youtube que começava a se fazer notar. Foi quase um ano e meio de pesquisa e de cálculo sobre quanto eu precisaria trabalhar para investir nessa formação. Em 2018 a escola comemoraria 70 anos, e eu estaria passando por trânsitos importantes. Seria um ótima oportunidade de crescimento e transformação”, conta ela.
Para quem não está familiarizado com o termo, os trânsitos astrológicos são interpretações que os astrólogos fazem tendo como base a a influência da movimentação dos planetas sobre o próprio mapa astral de uma pessoa. Por exemplo: quando Mercúrio (planeta associado à Comunicação) está passando por determinado signo que seja forte no mapa de alguém, essa pessoa pode ter, nesse período, boas chances de se expressar.
A astróloga Ana Leo (no centro) com colegas da Faculty of Astrological Studies
A astróloga Ana Leo (no centro) com colegas de curso da Faculty of Astrological Studies. Crédito: Arquivo Pessoal

 

Sentindo-se em Hogwarts na Exeter College

Ana Leo conta que, além da orientação de seu mestre, queria fazer o curso para ter uma experiência real de troca de conhecimento com astrólogos do mundo inteiro. “No total de uma semana, foram mais de 150 alunos, de 80 países diferentes. Eu era a única brasileira que fez o curso completo, mas duas outras apareceram nos outros dias, uma delas uma jovem que mora em Londres”, conta a astróloga.
Sobre o que é ensinado, ela diz que, nas aulas mais básicas, os alunos aprendem sobre simbologia, filosofia, signos, interpretação de sonhos, imaginário coletivo e mitologia.
“Já nas aulas mais avançadas analisamos as tempestades solares juntamente com o mercado financeiro, para prever as mudanças da Bolsa de Valores de acordo com o trânsito dos planetas. Jovens, velhos, astrólogos e executivos dividem o mesmo auditório. Há também oficinas extras de que você pode participar pagando um percentual. Nelas você aprende a mexer com magia astrológica, intencionando em diferentes dias e diferentes horas de acordo com os planetas e com aquilo que você quer. Também é possível aprender geomancia, um oráculo pré-histórico muito utilizado para prever o futuro, a colheita, os tempos de seca e de fartura”
Ana diz ainda que, para quem é fã de Harry Potter, o Curso de Verão da Faculty of Astrological Studies é um prato cheio, dada a sensação de estudar em uma universidade tão antiga, em Oxford. “Dormir e acordar em um edifício de mais de 500 anos, estudar uma antiga arte, praticar magia astrológica usando a informação dos planetas… é o curso dos sonhos para toda e qualquer bruxa!”.
Catedral da Exeter College
Crédito: Arquivo Pessoal/ Ana Leo
Por falar no bruxinho famoso, a astróloga também conta que, durante o curso que fez na FAE, assistiu a um cerimônia na catedral que fica dentro da Exeter College, na qual dois alunos fizeram um concerto com as músicas da trilha-sonora dos filmes de Harry Potter e Senhor dos Anéis.
Por fim, a avaliação que Ana Leo faz sobre a experiência inclui vantagens de estudar fora, em geral, além da oportunidade de realizar um sonho. “Fiz amigos para a vida! Descobri que a astrologia tem diversas caras, diversas personalidades, desde pessoas que buscam autoconhecimento até quem faz o curso todos os anos. Esse foi meu último presente ao professor Zeferino, que faleceu um mês antes de eu chegar a Londres. Ainda no hospital, fui visitá-lo para contar que havia feito minha inscrição. Ele, sorrindo, no auge dos seus 92 anos me disse: ‘Agora sim minha filha, você vai aprender a Astrologia dos Reis’ “.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d