Um projeto: Fundação Estudar

Graduação

O que você precisa saber para cursar uma graduação fora do Brasil

15.05.15

Estudar nos EUA: férias de uma semana, tornado e muitas provas

Estudar nos EUA: férias de uma semana, tornado e muitas provas

Renan Kuntz, estudante da Universidade de Tulsa, nos EUA, conta como foram seus últimos meses. Tem vontade de estudar fora também? Confira a coluna dele!

Viajei com um grupo de 15 pessoas do campus para o Arizona. Lá visitamos o Grand Canyon, Antilope Canyon e outros lugares surreais

Oi gente! Estive muito ocupado nesses últimos meses que não consegui escrever para vocês, mas agora estou de volta e queria recapitular o que aconteceu nesse tempo. Vou focar em qutro tópicos: 1) Spring Break; 2) Tornado; 3) Fim de semestre; e 4) Verão.

1. Spring Break: Esse é um período de uma semana de férias bem no meio do segundo semestre (Spring Semester) para que os alunos relaxem um pouco e voltem recuperados para a última parte do ano letivo. O que é muito comum de se ver durante a Spring Break são estudantes voltando para casa para visitarem suas famílias, ou então, gente do país inteiro viajando em massa para as praias do sul dos EUA. Já eu aproveitei a chance que o TU TREKS (clube de atividades ao ar livre da universidade) estava oferecendo e viajei com um grupo de 15 pessoas do campus para o Arizona. Lá visitamos o Grand Canyon, Antilope Canyon e outros lugares surreais! Esse tipo de coisa não é exclusividade daqui. Independentemente da universidade que você queira estudar no exterior, com certeza haverá organizações desenvolvendo atividades especiais para o Spring Break.

2) Tornado: Logo depois que voltamos das férias outra aventura nos esperava. Não havia completado uma semana de retorno quando fomos atingidos por um tornado! Tulsa é localizada na região dos EUA conhecida como Tornado Alley ou “Beco dos Tornados”, devido à alta frequência desse fenômeno natural por aqui. Foi um momento um pouco assustador para mim, por não estar acostumado com esse tipo de coisa, mas a universidade e toda a população daqui já são extremamente preparadas para isso, o que me deixou muito mais tranquilo. Antes do tornado se formar, recebi alertas por mensagem de texto sobre a tempestade; um tempo depois,  orientações de como proceder e onde me abrigar na universidade. Passada a tempestade, que durou cerca de três horas, saí do abrigo e pude retornar ao que estava fazendo. Foi interessante a experiência, até para me assegurar que estarei bem protegido em outros momentos como esse.

Antes do tornado se formar, recebi alertas por mensagem de texto sobre a tempestade; um tempo depois,  orientações de como proceder e onde me abrigar na universidade

3) Fim de semestre: O fim do ano letivo é a época do semestre mais agitada. Com tantas provas e projetos prestes a serem entregues, o nível de estresse aumenta de forma generalizada. Para acalmar os ânimos de todos, a universidade preparou uma série de atividades durante a semana de leitura, que antecedeu a semana das provas finais. Uma dessas ações foi o “Golden Hurricane, Golden Retrievers”, em que foram trazidos vários cachorros para um dos grandes gramados do campus, para que todos pudessem brincar com eles. Como eu amo cachorros, enquanto eu estava lá eu nem me lembrei das 4 provas para as quais estava me preparando. Foi um dos momentos mais alegres daquela semana!

Também, no fim da semana de leitura, tivemos o Spring Fest. Esse é um festival de primavera em que a universidade organiza eventos com comida de graça e premiações.

4) Verão: Quando chega o fim do semestre é hora de descansar. Mas só um pouco (risos). Depois de um ano com tantos acontecimentos e dedicação aos estudos, chegou o momento  de preparar a mudança e sair do dormitório. Naturalmente, muitos estudantes voltam para as suas famílias, mas uma coisa muito comum de se fazer também é realizar um estágio ou se envolver em algo que não daria tempo durante o ano letivo. No meu caso, vou ficar por aqui, uma vez que fui aceito no programa de verão para pesquisa científica dentro da própria universidade.  Assim, vou passar o verão trabalhando no meu projeto de células fotovoltaicas e também tendo um emprego no campus.

Por outro lado, férias são férias, então, quando alguma oportunidade surgir, meus amigos e eu vamos aproveitar para conhecer lugares novos e nos divertir muito! Espero que vocês tenham gostado e até a próxima coluna.

A seguir, em vídeo, conto mais sobre como é estudar nos EUA: 

_____________________________________________________________________

ClaudioRenan Kuntz é aspirante a pesquisador e sonha em um dia criar importantes produtos a partir da natureza brasileira. Estudou em escolas públicas durante toda a vida, destacou-se em olimpíadas do conhecimento e, no ensino médio, participou de diversos programas de iniciação científica. Hoje, estudante da Universidade de Tulsa, quer compartilhar como é o estilo de vida nesse pequeno campus, mas que oferece excelentes oportunidades tal qual os das grandes universidades.

 

Leia também:
“Fui aceito em uma universidade fora!”
Entenda o processo de seleção para universidades no exterior
Guia de primeiros passos para Estudar Fora

Conecte-se ao Estudar Fora

http://promo.estudarfora.org.br/07de78d376d72cb1d7d3

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas