Um Projeto: Fundação Estudar
entrevista de pós-graduação

5 dicas para se destacar na entrevista de pós-graduação no exterior

Por Colunista do Estudar Fora

Por Clara Bianchini

O mestrado que eu fiz na Europa tinha uma concorrência de dez pessoas por vaga. Depois de ter passado pela primeira triagem, fui convocada para a entrevista de pós-graduação, fase que considero a mais importante de todo o processo.

Pois é nesse momento que realmente será definido se você terá ou não uma vaga. Então, sabendo desse ponto essencial, resolvi selecionar as cinco dicas que apliquei, e que vejo como fundamentais para ter sucesso nessa fase. 

#1 Saiba (e estude) o tipo de dinâmica para a entrevista de pós-graduação

Cada universidade tem uma personalidade e, com base nisso, define seus processos e burocracias. Eu listaria três possibilidades de formatos de entrevistas de pós-graduação, que costumam ser mais comuns:

Tipo A: uma entrevista formal e presencial

Funciona de forma similar a uma entrevista de emprego. Acredito que esse formato seja o mais fácil de todos, já que estamos acostumados a tais situações.

Tipo B: uma entrevista por Skype ou por telefone

A minha aconteceu desse jeito. O mais complicado é ter um bom domínio do idioma e, lógico, um bom wifi funcionando.

Tipo C: uma apresentação

Alguns MBAs podem exigir uma apresentação para uma banca, sobre o tópico que você gostaria de estudar. Assim, eles aproveitam para testar suas habilidades de liderança e desenvoltura em público.

#2 Prepare-se para a entrevista 

Preparar-se não precisa ser difícil ou consumir todo o seu tempo. Com alguns passos simples, é possível se sentir confiante e com muito conteúdo interessante para compartilhar.

Primeiro passo: leia o programa do curso

Assim, pode expressar entusiasmo, paixão e curiosidade pelo o que esta disposto a estudar. Leia sobre o curso, visite o site e veja os módulos. Procure também a bibliografia e, ainda, leia algum livro ou artigo presente na lista.

Veja quem são os professores, leia sobre suas linhas de pesquisa e seus trabalhos realizados mais recentemente. Durante a entrevista, é melhor se, ao invés de resumir o seu currículo todo, você puder demonstrar que tem conhecimento sobre os assuntos de interesses dos professores. 

Segundo passo: releia os seus trabalhos 

Releia o seu trabalho de conclusão do bacharelado e do mestrado, se for o caso, antes de ir para uma entrevista de pós-graduação. Esse funciona como um ótimo exemplo de estudo que você conduziu e os professores podem gostar de vê-lo falando sobre ele com orgulho.

#3 Confira o que vestir e o que levar

Pense que está em uma entrevista de emprego, então precisa se vestir para causar uma boa impressão – mesmo que por Skype. Na Europa, o padrão nas universidades é formado por roupas simples, sem muitas estampas, mais formais e práticas. Meu conselho é não tentar ser “ultra-fashion”, usando roupas que vão chamar mais atenção do que você mesmo, o pesquisador que eles querem conhecer. Então, o foco é em gerar uma conversa fluida e harmônica sem nenhum aparato de atrapalhando.

Leia também: Tudo que você precisa saber sobre pós-graduação no exterior

Já na hora de separar o que levar, demonstre interesse. Eu carrego sempre um caderno e uma caneta, para onde for, para demonstrar que estou preocupada com o conteúdo da conversa. Um bom conselho é imprimir trabalhos e levar uma copia física na bolsa. Mesmo que a universidade já tenha pedido isso, em formato digital, podem querem debater sobre isso com você na hora. Aí, você pode entregar aos entrevistadores uma cópia impressa, que ajuda a leitura.

Pode levar também cases e trabalhos que tenha feito no passado. Mesmo que você não use, tenha-os disponíveis para mostrar, seja no computador, no tablet ou em uma pasta de fotos. Isso vai causar uma boa impressão!

#4 Estude as perguntas mais famosas

Can you tell me about yourself?

Enfatize o que você não pode articular muito no seu currículo. Fale da sua experiência no trabalho e estudos prévios, suas conquistas e qualificações. Não demore muito para terminar e não fale da sua vida social.

Por exemplo, se fez trabalhos que demonstram a sua determinação – como fazer uma campanha para levantar fundos para um projeto -, isso pode ser uma ótima maneira de demonstrar como seu diploma anterior e seus projetos o preparam para o curso que está buscando agora.

What are your strengths?

Fale através de exemplos. Tenha um projeto que realizou em mente, em que possa demonstrar como possui seus pontos fortes – como saber trabalhar em grupo, ter boa organização e a habilidade de se manter calmo. De modo geral, é sempre bom falar sobre liderança e comprometimento.

Evite falar sobre habilidade óbvias, como “sei usar e-mail” ou “sei usar redes sociais”.

What are your weaknesses?

Nunca diga que não tem pontos fracos, já que todos nós temos. O melhor a fazer aqui é estruturar a resposta da seguinte forma: “Eu costumava ser desorganizada, mas aquele projeto que mencionei me ajudou a entender como é importante ter planejamento e trabalhar com cronogramas – não só para a minha organização, mas também para a minha equipe. Então, eu estou trabalhando para desenvolver mais essa habilidade”.

Ou seja, demonstre o ponto fraco, mas mostre que está trabalhando para melhorar.

Which academic or businessperson do you most admire and why?

Quando a universidade faz essa pergunta, quer aprender algo sobre o candidato por meio da pessoa que mais admira. Por isso, é importante explicar sua escolha. Não basta apenas dar um nome, mas também citar motivos consistentes. Tente evitar figuras bem conhecidas, a menos que saiba dizer algo original sobre elas.

Why do you want to study this subject/course/research programme?

Mostre seu entusiasmo e paixão pelo assunto. Faça referência a módulos e projetos relevantes, ou uma dissertação de seu último curso, que o encorajou a desenvolver ainda mais seu interesse. Se você tem um objetivo na carreira, mostre como o curso irá ajudá-lo a conseguir isso.

#5 Faça a entrevista valer a pena

Faça um tour

Se a pessoa que estiver conduzindo a entrevista se oferecer para fazer um tour pela universidade, aceite. É uma ótima oportunidade de conversar mais, e ela poder conhecê-lo melhor. Se isso não acontecer, no fim da entrevista, pergunte se você pode fazer um tour por conta própria, e demonstre interesse na universidade.

No meu caso, a entrevista foi por telefone. Entretanto, cerca de dois meses antes de a minha entrevista de pós-graduação acontecer, a universidade organizou um open day para que os candidatos pudessem conhecer o campus. E eu fui! Então, a pessoa do escritório de seleção de alunos me conheceu e, quando fizemos a entrevista por telefone, ela se lembrou de mim. Tenho certeza de que isso ajudou um pouquinho.

Faça perguntas

Seja educado, mas não tenha vergonha de fazer perguntas. Use essa oportunidade com sabedoria. Pergunte, por exemplo, se há algum livro que pode começar a ler antes de as aulas começarem. Ou como são as médias de notas alcançadas pelos alunos.

Entretanto, certifique-se de que está perguntando algo que não está disponível no site – ou seja, algo novo. Pense bem, prepare-se, e não saia da entrevista com dúvidas.

Conheça ex-alunos

Para que possa tomar a sua decisão com mais segurança, pergunte se pode ter contato com ex-alunos do seu país de origem. Na universidade em que estudei, 60% da sala era formada por alunos internacionais. Eles me forneceram o contato de brasileiros que já tinha passado pelo curso e foi muito bom poder esclarecer como alguém da minha cultura tinha vivenciado aquela experiência. 

Sobre a autora

Clara Bianchini é ex-aluna do Mestrado em Imagineering na NHTV University em Breda, na Holanda. É co-fundadora da consultoria de inovação para organizações chamada CO-VIVA. Professora de Inovação da Escola Superior de Engenharia ESEG e professora convidada da INSEEC Business School em Paris. Colunista do portal Consumidor Moderno.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d