Um Projeto: Fundação Estudar
causar boa primeira impressão

Como causar uma boa primeira impressão na entrevista da application

Por Priscila Bellini
02.08.2018

A ciência já comprovou que a primeira impressão é componente importante da opinião que pessoas formam umas das outras. Sendo assim, como causar um impacto positivo desde o contato inicial? Confira dicas de especialista e saiba como aplicá-las em entrevistas para universidades e eventos de networking.


A expressão “a primeira impressão é a que fica” é um ditado popular bem conhecido, e a ciência corrobora essa ideia. Ao longo do tempo, estudos confirmam que o primeiro contato impulsiona um julgamento inicial que influencia fortemente a opinião que uns têm dos outros.

“A primeira impressão tem um grande viés cognitivo. Formamos uma opinião com base naquilo que interpretamos pelo nosso vocabulário interno, nossa percepção. O olho (sensação) vê e a mente interpreta com base no que sabemos, gostamos, enfim…”, explica Emerson Weslei Dias, coach e consultor de carreira.

“É instintivo, não temos como controlar. Tomamos a decisão de gostar ou não gostar a partir do nosso julgamento, que é um ato psíquico”, completa.

São poucos os que têm mais entendimento sobre os vieses cognitivos e, consequentemente, conseguem estar mais cientes – e mais flexíveis – sobre a primeira impressão que formam de alguém. “Geralmente, essas pessoas se questionam se não estão formando um julgamento precipitado”, afirma o coach.

Em todos os outros casos, na maioria das vezes, a primeira impressão é tida quase que como definitiva. Por isso, se esforçar para um bom contato inicial é o ideal em situações em que essa impressão pode ser decisiva – como entrevistas para uma universidade estrangeira ou networking.

Para quem encara uma experiência de entrevista em língua estrangeira, é um desafio dobrado. Por exemplo, ao participar do processo de seleção para uma universidade americana. Afinal, nessa etapa é preciso demonstrar confiança e expressar-se bem no idioma falado.

Recentemente, estudiosos foram ainda mais longe em relação ao assunto e listaram, a partir de resultados de pesquisa, atitudes que mais causam uma primeira impressão desfavorável. São elas:

  • Disfarçar realizações em uma reclamação ou com (falsa) humildade
  • Elogios sarcásticos
  • Hipocrisia
  • Arrogância

Ou seja: apesar de essa ser um julgamento incontrolável por parte da mente dos outros, existem comportamentos que a modificam.

Dicas para causar uma boa primeira impressão

Segundo Emerson, não existe uma receita para que o contato inicial seja positivo, mas alguns elementos são essenciais. Principalmente, para fazer networking ou em uma entrevista. Em resumo, o especialista sugere combinar “empatia, boas perguntas e escuta ativa”. Confira suas dicas.

1. Sorrir sinceramente

Se não for sincero, provavelmente não vai fomentar empatia no outro.

2. Aperto de mão firme

Essa indicação vale para encontros pessoais, em vez de entrevistas online. Mas, cuidado: não exagere a ponto de causar desconforto.

3. Usar tom de voz agradável

Não fale muito baixo, nem grite; ajuste o tom de voz de acordo com as circunstâncias, mas garanta que é agradável e claro.

4. Usar roupas neutras

Em um contexto profissional e acadêmico, o coach aconselha vestimentas neutras que não desviem a atenção. Mesmo em uma conversa por Skype, atenção aos trajes é fundamental.

5. Ser pontual

Chegar atrasado – e até suado ou ofegante – pode contribuir para uma opinião desfavorável sobre você. O mesmo vale para momentos em que a conversa inicial acontece por plataformas online. Vale a pena “chegar” antes da hora e mostrar-se a postos.

6. Fazer perguntas pertinentes

Faça perguntas que mostrem interesse e que você pesquisou o assunto. Saber sobre o perfil da universidade, por exemplo, e adequar perguntas e respostas a isso conta pontos.

7. Ouvir com atenção

Não fale sem dar espaço para o outro – e pratique escuta ativa.

Este texto foi adaptado da matéria publicada pelo Na Prática.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d