Um projeto: Fundação Estudar

Graduação

O que você precisa saber para cursar uma graduação fora do Brasil

08.09.16

Descansar nas férias? Ela preferiu ir para a China estudar

China estudar

A gaúcha Larissa Gama faz faculdade nos Estados Unidos e aproveitou as férias para fazer um curso na China. Veja o que ela conta do outro lado do mundo!

Por Larissa Gama

Quando você estuda nos Estados Unidos – e ainda mais em Bryn Mawr College – o verão significa um leque de oportunidades para explorar. Enquanto alguns fazem estágio em empresas, outros dão aula e alguns preferem descansar, eu escolhi continuar estudando nas minhas férias. O que isso significa? Que eu estou fazendo Summer School, que nada mais é do que fazer aulas que você faria durante o semestre, só que no verão. Vale lembrar que o ‘verão’ das faculdades americanas vai de Maio até Agosto.

Várias pessoas decidem fazer isso… mas a minha experiência tem alguns pontos inusitados. Primeiro: estou na China! Segundo: minha sala é composta de gente dos EUA, África do Sul, Vietnã, China, Singapura, Reino Unido, Suécia, Austrália, Canadá, Índia e Jamaica. Terceiro: não estou pagando um centavo e até recebi para estar aqui. Como isso aconteceu?

Aproveitando as oportunidades de estudar fora! Bryn Mawr College coordena um programa com a Nanyang Technological University, universidade de ponta em Singapura, e juntas elas têm uma escola internacional na China. Daí elas chamam alunos da University of Toronto, Australian National University, Leeds University, Stockholm University, Nankai University, Tianjin University e botam todo mundo pra ter aula na Nankai University. É uma ideia meio louca que essas faculdades tiveram de colocar todo mundo com as experiências de vida mais diferentes possível em uma mesma sala para ter aulas de política e sociologia. A ideia é que o programa vai estimular a cooperação internacional nos nossos futuros profissionais, e que a gente abra a cabeça para diferentes formas de pensar. Para conseguir a vaga, eu tive que passar por uma “application” de novo, com essays, recomendações, etc. Somente 5 pessoas de Bryn Mawr foram selecionadas, e nós ganhamos a bolsa para cobrir o valor da Summer School, além de fundos extras para passagens e vida na China.

quando fomos na muralha da China e uma mãe chinesa ficou nos perseguindo querendo tirar foto do filho dela comigo porque eu era “exótica”

Falando sobre a experiência aqui, tem sido incrível! Eu nunca tinha ido para a Ásia, e estava com medo da adaptação, comida, costumes… Mas estou amando! Tive muita sorte porque tenho muitas amigas de Bryn Mawr que são chinesas, então vim um pouco antes do programa e elas me acolheram com o maior carinho. Acho que a situação mais engraçada que passamos foi quando fomos na muralha da China e uma mãe chinesa ficou nos perseguindo querendo tirar foto do filho dela comigo porque eu era “exótica”. O mais engraçado é que a menina, que devia ter uns 4 anos, não queria tirar a foto de jeito nenhum e chorou e berrou a muralha da China inteira, nos fazendo ter uma experiência bem única.

Depois dos nosso passeios por Beijing, vim para Tianjin para aulas. O pessoal do programa em si também é muito legal e inteligente, e tudo isso tem me feito entender que tem diversas formas de organizar o mundo. Definitivamente, se você é brasileiro você deveria vir para China pelo menos uma vez e dar uma olhada no mundo pelo outro lado! Garanto que não vai se arrepender, e vai se divertir muito com a hospitalidade dos chineses.

Larissa Gama

 

Leia também:
China: economia e sociedade na visão de um bolsista brasileiro
Mestrado na China, estágio no Japão
Summer programs: cursos rápidos colocam seu currículo no topo

Conecte-se ao Estudar Fora

http://promo.estudarfora.org.br/07de78d376d72cb1d7d3

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas