Um Projeto: Fundação Estudar
Química

Universidade de Liverpool oferece bolsas para PhD em Química

Por Nathalia Bustamante

O Departamento de Química da Universidade de Liverpool, no Reino Unido, oferece bolsas de pesquisa para estudantes internacionais aceitos para o seu PhD em Química. As inscrições são contínuas e podem ser feitas até 1 de agosto para a turma que se inicia em setembro.

Os selecionados receberão isenção total da anuidade pelos quatro anos de duração do programa. Além disso, eles terão a possibilidade de dar aulas na instituição, recebendo remuneração por isso.

Quem pode se candidatar ao PhD em Química

Podem se candidatar estudantes que possuam graduação ou mestrado em Química ou em áreas relacionadas, e que sejam admitidos para o PhD em Química da instituição. Para concorrer, os estudantes devem ter desempenho acadêmico superior a 80% e alcancem o mínimo de proficiência em inglês exigido. Também é necessário demonstrar experiência em pesquisa na área, ainda que durante a faculdade.

Leia também: PhD no exterior: o que é, como funciona e quem pode fazer?

Os interessados devem enviar currículo, histórico acadêmico traduzido e uma cover letter explicando como preenche os requisitos do programa.

O programa não tem prazo final de inscrição, pois as candidaturas são avaliadas à medida em que são recebidas. Porém, para ser considerado para a turma que se inicia em setembro de 2018, é necessário enviar todos os documentos até 1 de agosto.

Confira mais informações no site oficial da Universidade de Liverpool.

Sobre a Instituição

A Universidade de Liverpool está localizada na tradicional cidade industrial de Liverpool, na Inglaterra – também famosa por ser cidade de origem dos Beatles. A instituição foi fundada em 1881, é membro do Grupo Russell e do Grupo N8 para colaboração em pesquisa – além de ser uma das seis “red brick universities” do Reino Unido. Tem entre seus ex-alunos e professores nove vencedores do Prêmio Nobel – sendo um deles em Química.


“A educação brasileira é mais que suficiente”, diz bolsista de PhD no exterior

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d