Um projeto: Fundação Estudar

Universidades

Perfis, curiosidades e oportunidades das melhores universidades do mundo

05.05.16

Ranking britânico divulga universidades com melhor reputação

universidades com melhor reputação

Ranking da Times Higher Education divulga seus resultados de 2016 – universidades asiáticas são o grande destaque. Confira as 25 mais!

A publicação britânica Times Higher Education divulgou hoje a edição 2016 do seu ranking de universidades mais prestigiadas do mundo. Entre as 10 primeiras, houve apenas uma reorganização com relação a 2015: Harvard se manteve em primeiro lugar, enquanto Cambridge cedeu a vice-liderança ao também americano Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Entre as 10 primeiras, há apenas instituições americanas e britânicas (confira na tabela abaixo). Mesmo sem entrarem no top 10, porém, o grande destaque desta edição são as instituições asiáticas: a região passou a ter 18 universidades entre as 100 melhores do mundo – 8 a mais que em 2015.

Nesta região, Japão e China dominam: a melhor colocada foi a Universidade de Tóquio, em 12º lugar, enquanto a Universidade de Tsingua, na China, ficou em 18º. Coréia do Sul e Hong Kong também possuem uma instituição cada.

Em contraste, a Europa perdeu território: quatro das seis instituições alemãs que figuravam na edição de 2015 caíram, assim como quatro das cinco melhores na Holanda. Dinamarca e Finlândia, que por muito tempo mantiveram uma instituição cada entre as 100 melhores, já não figuram mais na lista.

Mesmo sendo um ranking britânico, o Reino Unido também perdeu representatividade, com duas de suas 12 universidades – a Universidade de Bristol e Universidade de Durham – tendo saído do top 100 e sete das 10 restantes perdido posições.

A USP, única instituição brasileira que entrou na lista na edição de 2015, quase ficou de fora das 100 melhores neste ano – a instituição caiu mais de 40 posições, indo de 51-60 para 91-100. Ainda assim, neste ranking ela é a melhor avaliada na América Latina.

A metodologia utilizada pela pesquisa é baseada essencialmente na reputação da instituição: são convidados 10 mil acadêmicos do mundo todo para que eles apontem 15 instituições que consideram as melhores do mundo. Trata-se de uma abordagem um pouco diferente de outras publicações, como o Ranking QS – que avalia, além da reputação, o número de publicações e empregabilidade dos ex-alunos.

* Foto: Resultados do Exame de Admissão para a Universidade de Tóquio / Crédito:  Chris 73 / Wikimedia Commons

 

Leia também:

Site lançado por Obama pretende desbancar rankings universitários
Ranking 2016: As melhores universidades para cada área
As faculdades mais influentes do mundo, segundo o LinkedIn

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas