Um projeto: Fundação Estudar

Graduação

O que você precisa saber para cursar uma graduação fora do Brasil

28.04.16

Últimos dias: 3 razões para finalizar sua inscrição no Prep Scholars

prep scholars

Muitos estudantes desistem do processo por insegurança com suas habilidades ou perfil. Confira como superar estas barreiras!

O Prep Scholars, programa de preparação para estudo no exterior promovido pela Fundação Estudar, está com inscrições abertas até o dia 3 de maio. Com mais de 155 aprovações em universidades americanas em 2016, o programa visa selecionar estudantes do terceiro ano do ensino médio que tenham o sonho de estudar nas melhores universidades do mundo.

Durante o processo de candidatura, porém, é comum que os interessados fiquem desmotivados: sem informação e orientação, enfrentam dificuldades em um processo seletivo tão diferente dos vestibulares no Brasil, que valorizam essencialmente o desempenho acadêmico do aluno.

São três as principais inseguranças dos estudantes que iniciam o processo, mas desistem no meio do caminho: com relação a perfil, desempenho acadêmico e presença em vídeo. A coordenadora do Prep Scholars, Carolina Lyrio, explica por que estas barreiras não devem ser impedimento para que jovens talentosos abandonem o sonho:

#1 “Não tenho notas perfeitas”

Universidades estrangeiras têm um processo de seleção holístico – ou seja, a média escolar e resultados em exames são apenas um dos fatores considerados na candidatura. Da mesma forma, a seleção do Prep Scholars vai olhar o seu perfil como um todo. “Nós queremos saber quem você é fora da sala de aula”, afirma Carolina. Da mesma forma, não é exigido que os candidatos tenham inglês fluente. Sim, é importante possuir um bom nível de proficiência para ser capaz de se expressar e assistir às aulas ministradas na língua, mas o aperfeiçoamento também faz parte do processo, através da escrita das essays.

#2 Não sei o que falar/fazer no meu vídeo

O vídeo é mais um recurso para que os avaliadores consigam lhe conhecer melhor. “Queremos que você deixe sua application com a sua cara, que conte sua história com sua própria voz”, explica ela. A dica é pensar em um bate-papo: vale vídeo gravado com a câmera do celular e quanto mais espontâneo melhor.

#3 Não acho que tenho o perfil

Na edição 2015/2016, o Prep Scholars teve alunos de 16 estados diferentes, de escolas públicas e privadas, que gostavam de física e que gostavam de artes. Assim como as universidades americanas, não queremos alunos iguais, queremos jovens que se complementem em seus interesses e backgrounds. Por exemplo, a paulista Rafaela Goldlust – aceita em Stanford – se interessa por arte, comunicação e faz meditação. Por outro lado, João Paulo Krug Paiva, que embarca em setembro para Harvard, é campeão nacional de hip hop e pretende estudar astrofísica.
“Muitas vezes as barreiras que enxergamos não estão fora, mas dentro”, afirma Carolina. “Superá-las faz parte do processo de amadurecimento que queremos provocar nos alunos”, completa.

Saiba mais sobre o Prep Scholars neste FAQ e faça aqui sua inscrição!
Atenção: o processo seletivo é realizado pelo Na Prática, o portal de carreiras da Fundação Estudar, e para concluí-lo você terá que fazer seu cadastro no site. 

 

Leia também:
Prep Scholars: mais de 90% de aprovação em universidades do exterior em 2015
Quer estudar no exterior? Invista em autoconhecimento!

Conecte-se ao Estudar Fora

http://promo.estudarfora.org.br/07de78d376d72cb1d7d3

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas