Um projeto: Fundação Estudar

Intercâmbio

O que você precisa saber para ter uma experiência de estudos em outro país

13.11.15

Quanto tempo de estudo é preciso para ser fluente em inglês?

Quanto tempo de estudo é preciso para ser fluente em inglês?

Especialista explica quantas horas são necessárias para dominar o idioma. Conheça fatores que influenciam no seu aprendizado!

Por Lígia Crispino, fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas e da ProfCerto
Editado por Claudia Gasparini, de EXAME.com

Quanto tempo é necessário até atingir a fluência em inglês? Essa é uma dúvida muito comum – cuja resposta, infelizmente, não é simples. Não basta apenas dizer um número determinado de Guided Learning Hours(GLH), ou seja, número de horas de aula que alunos têm sob a orientação de um professor.

Existem outros fatores que alteram o tempo necessário para chegar a esse objetivo, tais como:

1) Nível atual do aluno, ou seja, o seu ponto de partida.
2) Carga horária semanal de aulas.
3) Estudo extraclasse para consolidação do que é visto nas aulas.
4) Ritmo de aprendizagem do aluno, se tem facilidade ou não para aprender um idioma estrangeiro.
5) Metodologia, pois algumas delas trabalham com tradução e isso dificulta mais.
6) Qualidade das aulas (professor e materiais).
7) Número de colegas. Quanto maior a quantidade de alunos, menor será a prática oral observada individualmente pelo professor.

Uma escola que promete levar o aluno ao nível avançado precisa oferecer um curso completo com aproximadamente 800 horas (GLH).

Algumas pessoas dizem que já estão estudando há 2 anos e não atingiram fluência. Mas quantas horas realmente foram dedicadas ao inglês nesse período? Basta fazer as contas. Se o aluno fizer 2 horas semanais e não faltar a nenhuma aula, por exemplo, ele terá tido 192 horas de GLHs.

Para definir o nível de proficiência de uma pessoa é fundamental usar uma régua oficial como o Common European Framework of Reference (CEFR). Veja a seguir:

A1 – Iniciante (até 80-100 horas)

Pode entender e usar expressões familiares do dia a dia, bem como frases básicas direcionadas a satisfazer necessidades concretas. Pode se apresentar e responder a perguntas sobre detalhes de sua vida pessoal, biografia simples, como: onde vive, pessoas que conhece ou coisas que possui. Pode, eventualmente, interagir de maneira simples com nativos desde que eles falem pausadamente, de maneira clara, e que estejam dispostos a ajudar.

A2 – Básico (até 180-200 horas)

Pode entender frases e expressões relacionadas a suas áreas familiares, como informações pessoais e familiares básicas, compras, geografia local, emprego. Pode se comunicar de maneira simples em situações familiares que requeiram troca de informações curtas e precisas. Pode descrever de maneira superficial aspectos sobre seus conhecimentos, ambiente onde vive e necessidades imediatas.

B1 – Intermediário  (até 350-400 horas)

Pode entender os pontos principais sobre assuntos do dia a dia, como: trabalho, escola e lazer. Pode lidar com situações cotidianas de turismo no país onde a língua é falada. Pode produzir textos simples sobre áreas familiares e de interesse. Pode ainda descrever experiências, eventos, sonhos, desejos e ambições. Além disso, pode ainda opinar de maneira limitada sobre planos e discussões.

B2 – Usuário Independente (até 550-600 horas)

É capaz de entender ideias principais de textos complexos que tratem de temas tanto concretos como abstratos, inclusive textos de caráter técnico se forem de sua área de atuação. Pode interagir com falantes nativos com um grau suficiente de fluência e naturalidade de forma que a comunicação ocorra sem esforço por parte de nenhum dos interlocutores. Pode produzir textos claros e detalhados sobre temas diversos, assim como defender um ponto de vista sobre temas gerais, indicando vantagens e desvantagens das várias opções.

C1 – Proficiência eficaz (até 750-800 horas)

É capaz de compreender uma ampla variedade de textos extensos e com certo nível de exigência, assim como reconhecer sentidos e ideias implícitas. Sabe expressar-se de forma fluente e espontânea sem fazer muito esforço para encontrar uma palavra ou expressão adequada. Pode fazer uso efetivo do idioma para fins sociais, acadêmicos e profissionais. pode produzir textos claros, bem estruturados e detalhados sobre temas de certa complexidade, mostrando uso correto dos mecanismos de organização, articulação e coesão do texto. Capaz de entender por completo um filme sem legendas.

c2 – Domínio pleno (até 1.000-1.200)

É capaz de compreender com facilidade praticamente tudo que ouve e lê. Sabe reconstruir a informação e os argumentos procedentes de diversas fontes, seja em língua falada ou escrita, e apresentá-los de maneira coerente e resumida. Pode expressar-se espontaneamente com grande fluência e com um grau de precisão que lhe permita diferenciar pequenas nuances de significado, inclusive em situações de maior complexidade.

Os livros didáticos usam essa nomenclatura há alguns anos. Também é melhor usá-la para definir o seu nível de inglês no CV.

 

Este texto foi originalmente publicado em Exame.com

Leia também:
Como ter fluência em inglês estudando só pela internet
Jovem cria startup que oferece videoaulas gratuitas de inglês
Aprenda inglês com músicasv

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

estagiários da Microsoft comemorando
impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT