Um projeto: Fundação Estudar

Intercâmbio

O que você precisa saber para ter uma experiência de estudos em outro país

26.10.15

Praga: a cidade ideal para universitários e amantes de história

Praga: a cidade ideal para universitários e amantes de história

Custo de vida baixo, belas paisagens e diversão fazem capital da República Tcheca uma das 50 melhores cidades do mundo para estudantes

Por Vivian Carrer Elias

Praga é uma das cidades europeias mais visitadas por turistas. Os viajantes procuram a capital da República Tcheca por sua beleza inspiradora e importância histórica, além de ser um destino divertido, com vida cultural e noturna agitada e repleto de jovens de todo o mundo.

Mas Praga também possui outra característica: é uma cidade universitária incrível. Segundo a consultoria Quacquarelli Symonds (QS), ela está entre os 50 melhores lugares do mundo para estudantes. Um dos fatores mais atraentes do local é o custo de vida baixo: morar em Praga é mais barato do que em cidades como Madri, Berlim, Roma e Dublin, de acordo com o ranking Mercer Cost of Living Ranking 2015. Estima-se que o intercambista precise de 350 a 700 dólares por mês para se manter na capital tcheca.

O estudante não precisa aprender a falar tcheco para estudar em uma universidade de Praga, já que há diversos cursos em inglês. Porém, é importante ressaltar que, enquanto os programas em tcheco são gratuitos, os oferecidos na língua inglesa custam entre 2.000 e 15.000 dólares ao ano. Ainda assim, o valor cobrado é bastante inferior ao de universidades norte-americanas, em que, em geral, somente a mensalidade ultrapassa U$$ 40 mil ao ano.

A principal universidade de praga é a Charles University. Fundada em 1348, é a mais antiga da Europa Central.Hoje, metade de seus alunos estão inscritos em programas em inglês. Um mestrado no idioma de dois anos em Relações Internacionais ou Finanças Corporativas e Estratégicas na instituição, por exemplo, custa 6.000 euros ao ano. Já uma pós-graduação em Sociologia Histórica sai por 2.000 euros ao ano.

Outra importante universidade da cidade é a Czech Tchnical University. Foi lá que Pedro Felipe de Oliveira, de 24 anos, fez o seu intercâmbio, em janeiro deste ano. Durante dez semanas, o estudante de Engenharia Civil da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) ajudou na realização de pesquisas de alunos do pós-doutorado. “Esse programa me interessou pela possibilidade de estudar em uma universidade conceituada e de morar em um país completamente diferente e com uma história encantadora”, diz.

“Eu imaginava a cidade como nos filmes de Idade Média: construções bem antigas e baixas, ruas estreitas de pedra, igrejas antigas e castelos. E, de fato, é o que Praga apresenta, pelo menos no centro histórico e adjacências”, afirma Pedro. Para o estudante, um dos pontos fortes da cidade é o seu sistema de transporte. “É quase perfeito. Metrô, bonde e ônibus funcionam em harmonia e pontualmente”, explica.

O centro histórico de Praga é considerado Patrimônio Mundial da Unesco. Suas ruas e construções guardam cada pedaço da história dessa cidade. É o caso, por exemplo, da Charles Bridge, a ponte construída em 1357 que, por quatro séculos, foi a única ligação entre o centro da cidade e o Castelo de Praga – este datado do século IX e maior do que sete campos de futebol juntos. Outros pontos importantes da cidade incluem a Praça Venceslau, que foi palco de alguns dos mais importantes eventos da capital tcheca, o Relógio Astronômico e o bairro judaico.

Um dos nativos de Praga mais conhecidos ao redor do mundo é o escritor Franz Kafka, autor de obras como “A Metamorfose”. Mas também já viveram na cidade nomes como Albert Einstein, que foi professor da Universidade Carolina durante o ano de 1911, e o compositor austríaco Mozart.

Segundo Pedro, é possível se comunicar com jovens e outras pessoas do ambiente acadêmico em inglês. O estudante, porém, alerta que algumas pessoas podem sentir dificuldade em adaptar-se com a comida da cidade. “A culinária local é baseada em carne de porco, batata e repolho. Como não gosto muito de carne de porco, foi um desafio me acostumar com a alimentação”, diz.

Bolsas – É possível estudar em Praga pelo Ciência sem Fronteiras. Além disso, cada universidade da cidade possui o seu próprio programa de bolsa. Na Charles University, por exemplo, há um programa de financiamento para alunos de doutorado de cursos da Faculdade de Ciências e outro programa de bolsa para alunos de países em desenvolvimento que querem estudar na Faculdade de Ciências Sociais. Para saber mais, clique aqui. E, se desejar ver a lista completa dos cursos universitários oferecidos em inglês em Praga, entre neste link.

*Foto: Praga / Crédito: divulgação

Leia também:
Noruega: país da qualidade de vida tem ensino gratuito para estrangeiros
Seis motivos para fazer intercâmbio nos países nórdicos
Países em que é possível estudar de graça – ou quase

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

estagiários da Microsoft comemorando
impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT