Um projeto: Fundação Estudar

Pós Graduação

O que você precisa saber para cursar uma pós-graduação fora do Brasil

09.08.16

Meu mestrado fora: seis meses de preparação (ou menos!)

candidatura para mestrado

Diretamente de Auckland, bolsista conta como foi o processo de candidatura para mestrado na Nova Zelândia. Confira as dicas!

Nathalia Bustamante

Tarcísio Pinhate ficou sabendo da existência de uma bolsa para estudar sustentabilidade na Nova Zelândia em março de 2014. Em junho, estava com o resultado do TOEFL em mãos. Em julho, tinha a carta de aceite da universidade e em outubro recebeu resultado final da aprovação. “Foi um processo relativamente rápido”, afirma ele.

O processo mudou um pouco de 2014 para cá: atualmente, é possível candidatar-se simultaneamente à universidade e à bolsa. Com isto, o processo que para Tarcísio durou seis meses pode ser reduzido a até três: Não é necessário ter sido aceito previamente por uma instituição neozelandesa (a própria comissão de seleção dos aprovados fará a alocação final dos estudantes em Universidades) e também não é necessário apresentar resultados de exame de proficiência no momento da inscrição. Confira detalhes sobre a bolsa aqui.

Com exceção desta mudança, o resto do processo se manteve: é preciso recolher algumas cartas de recomendação e fazer uma entrevista por Skype. Nos vídeos abaixo, Tarcísio – que hoje cursa com bolsa integral o Mestrado em Gestão Ambiental na Universidade de Auckland – fala sobre o processo seletivo, o apoio que recebeu da Universidade e sobre a possibilidade de trabalhar, realizar estágios ou mesmo estender o visto para ter uma experiência de trabalho na área de estudo após a graduação.

“Em geral, os estudantes podem pedir este visto de trabalho. Eu não posso por conta da minha bolsa”, observa. Um dos requisitos da New Zealand Development Scholarship é que o estudante retorne ao seu país de origem após a conclusão do programa.

Confira as dicas que ele dá, e não deixe de conferir também o primeiro episódio da série, em que Tarcísio conta as razões pelas quais decidiu fazer seu mestrado na Nova Zelândia. Nos próximos episódios, Tarcísio vai falar sobre como é estudar na terra dos kiwis e dar dicas para quem deseja seguir o mesmo caminho.

Como foi a sua preparação para candidatura?


 

Você recebeu algum apoio da Universidade?

Estudantes podem trabalhar na Nova Zelândia?

 

Leia também:
“A educação brasileira é mais que suficiente”, diz bolsista de PhD na Nova Zelândia
Brasileira conta por que abandonou tudo para ir estudar na Nova Zelândia
Brasileira conta por que abandonou tudo para ir estudar na Nova Zelândia

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas