Inicio Saiba quais são as melhores universidades do mundo para estudar Engenharia Civil

Saiba quais são as melhores universidades do mundo para estudar Engenharia Civil

0
Saiba quais são as melhores universidades do mundo para estudar Engenharia Civil

A área da Engenharia é vasta e repleta de especializações, mas são engenheiros e engenheiras civis que, literalmente, são capazes de construir as bases desse tipo de formação ao redor do globo. O Estudar Fora já contou como é estudar Engenharia em outros países  – incluindo Rússia e Finlândia, por exemplo – e, agora, mapeia os programas de Engenharia Civil das melhores universidades do mundo para a grande área de Engenharia e Tecnologia segundo o QS World University Ranking 2021.  

Para analisar quais escolas chegariam ao topo da classificação universitária, o QS utilizou uma metodologia que abrangeu, entre os critérios de avaliação das instituições, a reputação acadêmica e entre empregadores, além do número de citações por paper publicado.

Saiba como são os cursos nas universidades que despontam nas primeiras colocações da lista, com longa tradição de ensino e pesquisa.

Massachusetts Institute of Technology (MIT)

Líder constante nos rankings sobre o curso que forma engenheiros, o MIT tem o propósito de adequar o tecnologia avançada ao empreendedorismo – sendo, com isso, uma ótima opção para quem deseja uma formação de ponta e pretende, também, investir no próprio negócio. Para se ter uma ideia, as receitas agregadas de empresas criadas por ex-alunos do Massachusetts Institute of Technology seriam, juntas, classificadas como a décima-primeira maior economia do mundo.

A escola de Engenharia é a mais popular do MIT, que, desde a década de 1930 consolida-se como uma instituição voltada a pesquisas científicas de base e inovação tecnológica. 

De acordo com a própria página do Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, seu foco intelectual é “a descoberta e inovação para compreender o mundo, inventar e liderar com design criativo para sustentar a vida e a sociedade em ambientes em constante mudança”. O programa tem cinco áreas como desafios estratégicos: 

  • Sistemas Ecológicos (compreensão de processos de vida para melhorar o meio ambiente e a saúde pública)
  • Recursos (cobrindo todos os ingredientes necessários para a sustentabilidade, incluindo ar, água, energia, materiais e transporte)
  • Estruturas e design (todas as estruturas físicas e cibernéticas que dão suporte à nossa sociedade)
  • Sistemas Urbanos (fronteiras emergentes de assentamentos humanos, em particular cidades mais inteligentes, áreas costeiras resilientes, bem como redes de transporte urbano)
  • Sistemas Globais (logística global climática e sistemas de transporte)

Com relação aos prêmios internacionais, a universidade tem uma marca impressionante, já que seus ex-alunos e professores receberam mais 80 prêmios Nobel!

Leia mais: Conheça o Massachusetts Institute of Technology (MIT)

Universidade de Stanford

A premissa de “projetar o futuro” é a principal da instituição americana localizada no Vale do Silício, que também é conhecida por combinar empreendedorismo e engenharia. Não se trata de uma mera formação técnica, mas de criar líderes – tanto é verdade que, entre os ex-alunos e professores de Stanford, estão fundadores de gigantes da tecnologia como HP, Google e Yahoo (e, em paralelo, mais de 20 prêmios Nobel conquistados por membros de sua comunidade acadêmica).

Com mais de 80 laboratórios de pesquisa, o departamento de Engenharia Civil e Ambiental da universidade acredita que a infraestrutura urbana deve ser expandida, renovada e tornada mais resiliente, a fim de se preparar para as mudanças climáticas globais e aumento do nível do mar, o crescimento da população da Terra e aumento da frequência de desastres naturais.

Uma iniciativa que se destaca é o curso Stanford Engineering Everywhere, que permite que qualquer estudante acesse matérias introdutórias da instituição de ensino, gratuitamente e online. Entre as disciplinas disponíveis, estão a de Metodologia de Programação e a Introdução à Robótica.

Universidade de Cambridge

A segunda mais antiga universidade em língua inglesa associa tradição de longa data e inovação, tendo mais de 90 laureados com o prêmio Nobel entre seus ex-alunos e ex-professores. Com 125 anos de história, o departamento de Engenharia é também o maior de Cambridge e o portfólio de pesquisas permite enfrentar uma vasta gama de desafios na área. Os alunos de graduação têm uma base sólida em todas as disciplinas do curso, juntamente com um conhecimento profundo da especialização escolhida, enquanto o ensino da pós-graduação leva os estudantes ao centro das pesquisas e desenvolvimentos mais recentes.

Os futuros engenheiros são encorajados a trabalhar para uma empresa em um projeto específico, sendo que, no caso do departamento de Engenharia Civil, o principal objetivo é avançar em um contexto mais amplo de construção e operação de uma infraestrutura sustentável no manejo dos recursos da Terra e do meio ambiente.

Uma curiosidade é que a instituição do Reino Unido tem um movimento para aumentar o número de mulheres engenheiras (o Woman in Engineering) por meio de um Comitê de Diversidade que divulga perfis de profissionais notáveis, bem como oportunidades de trabalho para mulheres no ramo.

Leia mais: Cambridge, a universidade de Isaac Newton e Charles Darwin

ETH Zurich (Swiss Federal Institute of Technology)

A instituição suíça de tecnologia formou ninguém menos que o físico alemão Albert Einstein e conta hoje com mais de 18 mil estudantes de mais de 100 países diferentes. Seu curso de engenharia busca se adaptar às crescentes necessidades da sociedade em relação à segurança, limpeza e mobilidade. 

No primeiro ano do programa, os alunos prendem os princípios matemáticos e científicos fundamentais, como mecânica, ciência da computação, química e geologia. Já no segundo e terceiro, as competências essenciais são estudadas em maior profundidade, traçando as bases para o mestrado. Com isso, são ensinadas disciplinas como física, hidráulica, hidrologia, teoria das estruturas, engenharia hidráulica e gestão de recursos hídricos, por exemplo. Na última etapa, os estudantes têm a oportunidade de se engajar em um projeto específico.

No ETH, todos os cursos são ministrados em alemão, mas partir do segundo ou terceiro ano é possível que algumas aulas sejam dadas em inglês.

Nanyang Technological University (NTU)

A Universidade é a mais antiga de Singapura e também a maior instituição de ensino superior do país em número de alunos e cursos oferecidos. 

O programa de Engenharia Civil está estruturado em um sistema flexível e diversificado: os alunos cursam matérias que tratam de conceitos básicos da área de interesse, além de estudar matemática e ciências – mas, em paralelo, também têm disciplinas combinadas mais específicas para a formação de engenheiros civis.

Entre os temas estudados estão teoria básica de estruturas, engenharia geotécnica e  de recursos hídricos e projeto em estruturas de concreto e aço. Durante o curso, os estudantes também têm a oportunidade de se inscrever para Estágio Profissional (PI) em uma empresa privada ou órgão público, onde aprendem a exercer a profissão sob a orientação de engenheiros e gestores experientes. A prática profissional é combinada com habilidades gerenciais e empreendedoras.

 

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo:

Leia