Globo terrestre com os Estados Unidos centralizado - Bolsas do governo dos EUA

Comissão Fulbright está com inscrições abertas para bolsas integrais de doutorado pleno nos Estados Unidos. Serão oferecidas até 20 bolsas são para pesquisadores de quaisquer área que desejem fazer seu doutorado nos EUA, e as inscrições vão até 11 de março de 2020.

Os alunos contemplados terão suas taxas administrativas e acadêmicas pagas diretamente à universidade anfitriã pela comissão. Além disso, receberão também um valor mensal (que varia conforme o campus) e um adicional de 50% desse valor para cobrir as despesas de um dependente (cônjuge ou filho).

A bolsa também contempla seguro de saúde para o bolsista e seu dependente, passagem de ida e volta entre Brasil e EUA e auxílio de US$ 1.300 para que ele se instale no seu local de estudo. Os bolsistas também ficam isentos das taxas do Visto J-1 para os EUA. Os benefícios são válidos pelos primeiros três anos do doutorado.

A partir do quarto ano, caberá à universidade anfitriã assumir os custos relativos às taxas acadêmicas e administrativas, além dos valores de subsistência. Mesmo assim, os valores do seguro saúde e o adicional de 50% para o dependente continuarão a ser pagos pela comissão. A duração máxima da bolsa é de seis anos.

Leia mais: Já pensou em fazer doutorado na China? Instituição oferece 200 bolsas de PhD no país

Como se inscrever para as bolsas integrais de doutorado

Para se candidatar para as bolsas integrais de doutorado da Fulbright, é necessário ter nacionalidade brasileira, residir no Brasil no momento da candidatura e já ter ao menos diploma de bacharelado reconhecido pelo MEC.

Também é necessário apresentar certificado com nota do teste GRE e certificado de proficiência em língua inglesa (TOEFL ou IELTS). No caso do TOEFL, é necessário nota mínima de 102 pontos na modalidade IBT; no IELTS, é preciso tirar 7,5 ou mais. Mais informações podem ser vistas no edital do programa de bolsas.

Ao longo do processo de inscrição, o candidato deverá apresentar históricos acadêmicos (incluindo versões em inglês, sem necessidade de tradução juramentada), CV em inglês (máximo de três páginas), certificados de GRE e proficiência em inglês, e currículo Lattes em PDF. Segundo a comissão,

Além desses documentos, será necessário providenciar o contato de três pessoas que deverão enviar, cada uma, uma carta de recomendação. O pesquisador também deverá indicar três universidades de interesse para sua proposta de doutorado, com justificativas.

Segundo a comissão, “A seleção terá fases no Brasil e nos Estados Unidos, uma vez que a bolsa só será implementada se o candidato pré-selecionado no Brasil for admitido em uma das universidades de excelência nos EUA”. As inscrições, que ficam abertas até 11 de março, podem ser feitas por meio deste link.

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: