Um projeto: Fundação Estudar

Pós Graduação

O que você precisa saber para cursar uma pós-graduação fora do Brasil

10.11.15

LL.M.: é melhor fazer logo após a faculdade ou alguns anos depois?

LL.M.: é melhor fazer logo após a faculdade ou alguns anos depois?

Claudio Rechden, professor na Universidade Georgetown, nos EUA, vai ajudá-lo a decidir qual a melhor hora para fazer um mestrado em Direito no exterior!

Olá pessoal. Muitas pessoas me perguntam quando é melhor fazer o LL.M.; se logo após a conclusão da graduação, ou após algum tempo de experiência profissional. Como sempre digo, essa é uma questão pessoal, mas aqui vão algumas dicas para ajudar na tomada de decisão:

Experiência vs. flexibilidade: partindo-se do princípio que o LL.M. será uma especialização, onde você se sentiria melhor posicionado(a) para decidir qual especialização fazer? Afinal de contas, trata-se de um esforço financeiro e pessoal enorme, que merece a devida consideração de timing. Isso dependerá ao meu ver da sua convicção profissional ao sair da faculdade. Se você tem certeza de que quer ser um tributarista ou societário, por exemplo, então a decisão de fazer o LL.M. em alguma dessas especialidades virá naturalmente.

Por outro lado, se você ainda não sabe muito bem qual a área do direito que mais lhe interessa, então, talvez seja melhor trabalhar alguns anos e ver qual a sua paixão (ou o que você definitivamente não gosta, o que já ajuda bastante). Experiência também ajuda na forma como você encara o curso. A tendência de quem vem direto da faculdade é abordar os cursos do LL.M. como se fossem cursos da faculdade – o curso é o fim, e não o meio (notas, estudos); já para quem trabalhou alguns anos, claro, notas e estudos são fundamentais, mas vejo que a aplicação do que se aprende na prática vem mais fácil, por mera associação com a experiência profissional. Quem vem direto tende a não estar tão “engessado” pelo que aprendeu ou vivenciou ao longo dos anos trabalhando, e pode absorver mais dos cursos de “cabeça aberta”.

Finanças e família: entendo muito bem, especialmente nos tempos atuais, que um dos principais fatores (ou obstáculos) para fazer um LL.M. é o custo. Nesta questão, trabalhar alguns anos antes de fazer o LL.M. naturalmente ajuda pelo fato de você estar ganhando um salário e poder economizar para o curso. Em alguns casos também, pode ser que o seu escritório ou empresa/organização possa patrocinar o curso ou parte dele. Por outro lado, com o passar do tempo, você poderá  já estar com família. Isso torna a decisão de viajar mais difícil e, é claro, encarece o custo de vida no exterior. Da mesma forma, pode ser mais difícil conciliar o seu curso com os objetivos e interesses profissionais dos seus familiares.

Economia e Dólar: imagino que esses pontos estejam na cabeça da maioria dos estudantes e profissionais atualmente. Quando vim para cá o dólar também girava em torno de R$ 4. Alguns anos após, R$ 2. Se você crê que crises econômicas são cíclicas, de repente valha a pena aguardar um pouco até as coisas acalmarem. O problema é que esses ciclos não são rapidos. Então, a questão é saber quantos anos você pode esperar, e arriscar as coisas estarem melhores até lá. Usando este período, claro, para obter experiência relevante e preparar seu currículo para um ótimo LL.M. Espero que ajude um pouco na sua decisão. Até a próxima!

Entenda as estapas do processo de admissão ao LL.M:
> Primeiro passo do processo de admissão ao LL.M.
> Preparação do currículo
> Como fazer o seu personal statement
> Como devem ser as cartas de recomendação 

_____________________________________________________________________

Sobre o autor

Claudio

Claudio Rechden cursou direito na PUC do Rio Grande do Sul e fez mestrado na mesma área  (o chamado LL.M.) na Universidade Georgetown, nos Estados Unidos. Desde 2000,  trabalha no International Finance Corporation, em Washington, dando suporte legal em reestruturações financeiras e novos investimentos. Ele já deu aulas em Stanford e hoje se dedica à formação de bacharelandos e mestrandos como professor adjunto em Georgetown. Com suas colunas, espera ajudar a atrair talentos brasileiros para as melhores faculdades de Direito dos EUA.

Leia todas as colunas do Claudio Rechden

Leia também:
Tudo o que você precisa saber para estudar Direito no exterior
Conheça a Academia de Direito Internacional de Haia

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

estagiários da Microsoft comemorando
impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT