Um projeto: Fundação Estudar

Pós Graduação

O que você precisa saber para cursar uma pós-graduação fora do Brasil

02.07.15

Saiba como escolher as disciplinas do seu LL.M.

Saiba como escolher as disciplinas do seu LL.M.

O colunista do Estudar Fora Claudio Rechden, professor da Universidade Georgetown, explica como funcionam os mestrados na área de Direito fora do país

Olá pessoal. Desculpem o longo período sem escrever. Aproveito para escrever agora que as coisas ficaram um pouco mais calmas com viagens e trabalho.

Hoje vou falar sobre a escolha do currículo do LL.M. Em geral, os programas de LL.M. possuem grande flexibilidade na escolha do currículo e, por isso, é importante você ter uma abordagem estratégica, pois ele terá grande influência na sua experiência durante o curso.

Alguns pontos para se levar em consideração são:

–          Seu objetivo global acadêmico (por exemplo, concentração e especialização em um assunto, ou estudos gerais?)

–          Você planeja prestar exame de ordem em Nova York?

–          Qual o tipo de avaliação das disciplinas (exame, dissertação, outros)?

–          Quem vai ensinar a disciplina?

Como já expliquei em outras colunas, diferentes pessoas procuram o LL.M. por diferentes razões. Algumas, para uma especialização dentro da área do direito que já vêm fazendo; outras para transição para outra área do direito; e há ainda aquelas que querem pela experiência de estudar fora. Seja qual for seu objetivo, reflita-o ns escolha de suas disciplinas.

Se especialização ou transição, vá fundo nas disciplinas da área, das básicas às mais especializadas. Se pela experiência em geral, permita-se explorar àreas que considera serem intelectualmente estimulantes, como por exemplo direito comparado.

Se você pensa em prestar o NY Bar após o LL.M., você terá de fazer um mínimo de cadeiras elegíveis para a prova, o que já tomará uma boa parte do seu currículo.

Em relação ao método de avaliação, não que eu acredite que isso é um fator determinante na escolha de uma cadeira, mas sugiro considerar uma mescla de disciplinas avaliadas com exames ou papers (espécie de ensaio) , pois o exercício intelectual e adadêmico é diferente na preparação para cada um. Um fator importante na prática do direito americano é pesquisa e escrita jurídica (research and legal writing), e escrevendo um paper é uma boa prática para isso.

Além disso, algumas universidades dão o mesmo limite de tempo para alunos nativos ou não em inglês, o que em alguns casos pode impactar a nota final se você não conseguir terminar o exame a tempo por demorar mais para ler e escrever em inglês. Já os papers você pode fazer com mais tempo. Ainda, para efeitos de reconhecimendo to LL.M. pelo MEC, pode ser necessário um graduate paper ou dissertação final de curso. Informe-se!

E como bons advogados é sempre bom fazer uma pesquisa das disciplinas escolhidas, falando com outros alunos que já as fizeram e vendo os comentários de anos anteriores a respeito do método de ensino, professores(as), etc.

É importante escolher com cuidado o que estudar para ter a melhor experiência possível no seu LL.M.! Até a próxima!

Saiba em detalhes como funciona o processo de admissão ao LL.M.
Leia outroas colunas do Claudio Rechden

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

estagiários da Microsoft comemorando
impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT