Intercâmbio no Uruguai: clima ameno, ótimas universidades e qualidade de vida elevada

Montevidéu - intercâmbio no Uruguai

Com uma população de cerca de 3,5 milhões de habitantes e segundo menor território da América do Sul (sendo somente maior que o Suriname), um intercâmbio no Uruguai é uma boa oportunidade de conhecer seu clima ameno, suas praias, suas vinícolas e suas estâncias turísticas, que preservam um pouco da cultura gaúcha.

Entre os principais destinos do “paisito”, como é conhecido o pequeno país sul-americano, está a capital Montevidéu, onde se concentra a maior parte da população. Além ela, há também as praias da Punta Del Este e da histórica Colônia do Sacramento, que é considerada patrimônio mundial da UNESCO.

Vida durante o intercâmbio no Uruguai

O Uruguai também é um dos países economicamente mais desenvolvidos da América do Sul, com um dos maiores PIB per capita e um dos maiores IDHs (0,804 em 2017, de acordo com o relatório da ONU) da região. O país é conhecido por ser pioneiro em medidas relacionadas com direitos civis e democratização da sociedade, tendo sido o segundo país da América a conceder às mulheres o direito ao voto, em 1932. Foi também o primeiro país sul-americano a legalizar uniões civis entre pessoas do mesmo sexo, além de ter sido o primeiro do mundo a legalizar o cultivo, a venda e o consumo de cannabis.

A estudante de arquitetura Veridiana Fiorotto, que está fazendo intercâmbio no Uruguai desde agosto de 2019 na Universidad de la República (Udelar), escolheu o “país celeste” como seu destino justamente por ele se destacar nas construções de moradia feita pelo sistema de cooperativas. “Escolhi estudar em Montevideu porque estou há 3 anos estudando as construções de mutirão por autogestão feitas pelo MTST-Leste 1 (movimento sem-terra criado em 1987 com o objetivo de garantir o direito a terra e moradia às famílias de baixa renda de parte da Zona Leste de São Paulo)”, explicou Veridiana.

Segundo a estudante, em todas as suas pesquisas, o Uruguai sempre apareceu como referência exemplar no tipo de moradia comunitária, o que a instigou a ir conhecer esse modelo de perto. “O Uruguai também está se mostrando para mim um país incrível, que dá para a população uma qualidade de vida exemplar. É algo que me deixou estonteante”, concluiu.

Os brasileiros ficam em segundo lugar no ranking dos visitantes ao Uruguai, atrás apenas dos argentinos, sendo que em 2018 cerca de  466 mil brasileiros estiveram a passeio no país vizinho. Entre os brasileiros que mais visitam o Uruguai estão principalmente os gaúchos, mais próximos geograficamente. Além da proximidade física, os moradores do Rio Grande do Sul compartilham com os do Uruguai alguns costumes, como o hábito de tomar chimarrão (mate, para os uruguaios), de comer churrasco, além do agroturismo e da cultura de vinhos.

Intercâmbio de idiomas no Uriguai

O Uruguai é um ótimo destino para brasileiros que querem estudar espanhol sem gastar muito dinheiro em passagens aéreas, considerando que é um país mais próximo que o México e a Espanha.  O custo de vida no Uruguai, no entanto, é alto, já que, além de ter o peso uruguaio como moeda primária, o dólar americano é utilizado como moeda secundária pelos uruguaios.

Leia também: Confira 5 guias gratuitos sobre intercâmbio de idiomas

Uma das escolar mais procuradas pelos brasileiros que querem estudar espanhol no Uruguai é a Academia del Uruguai, uma das mais tradicionais do país, especializada em ensino do idioma espanhol para estrangeiros. É certificada pelo Instituto Cervantes, TANDEM@ Internacional e pelo MEC – Ministério de Educação e Cultura de Uruguay.

O sistema educacional como um todo é um dos grandes atrativos do país, tendo sido o primeiro do continente a oferecer educação primária universal, gratuita e obrigatória. Não há processo seletivo para ingresso nas faculdades — ou seja, as universidades abrem vagas para todos os estudantes, nativos ou estrangeiros. Apesar de a maioria das universidades uruguaias não exigirem um certificado de língua oficial, as aulas no país são ministradas em espanhol, o que obriga o estudante estrangeiro a ter um nível de espanhol satisfatório.

Intercâmbio no Uruguai para graduação e pós

O Uruguai tem uma universidade pública, a Universidade da República, e mais quatro universidades particulares, sendo elas: Universidad ORT Uruguay, Universidad de la Empresa, Universidad de Montevideo e Universidad Católica del Uruguay. Há também institutos para quem deseja cursar o terciário não-universitário, que incluem Institutos de Formação Docente, Escola Nacional de Polícia na órbita do Ministério de Interior, Centro de Design Industrial na órbita do Ministério de Educação e Cultura, Escola Militar, Escola Naval e Escola Militar de Aeronáutica na órbita do Ministério de Defesa e Institutos privados. Mais informações sobre o ingresso de brasileiros em uma instituição de ensino uruguaia podem ser encontradas no site da embaixada.

 Universidade da República

Fundada em 1833, a universidade é a mais importante do Uruguai e a única cujo ensino é público, oferecendo diversos programas, desde extensão universitária até pós-graduação. A estrutura compõe catorze faculdades, sendo mais conhecidas as dos cursos de Medicina, Direito, Engenharia, Arquitetura e a Faculdade de Humanidades e Ciências da Educação.Apesar de ser uma instituição pública, é importante destacar que os cursos de pós-graduação são pagos.

A Universidade da República, por meio de seu Departamento de Relações Internacionais e Cooperação, mantém uma lista atualizada das Instituições universitárias brasileiras com as quais tem um convênio vigente, assim como das bolsas de estudo e cursos em vigor. Essa lista pode ser consultada aqui. Mais informações sobre ingresso de estrangeiros na Udelar podem ser conferidas aqui.

Leia também: Saiba quais são as melhores universidades da América Latina

Universidad Católica del Uruguay (UCU)

Fundada inicialmente em 1882 pelo primeiro arcebispo de Montevidéu, Mariano Soler, e reaberta e com gestão transferida para Companhia de Jesus em 1985, é a mais antiga universidade privada do Uruguai, tem 6 faculdades (Ciências da Saúde, Ciências Empresariais, Ciências Humanas, Direito, Engenharia e Tecnologia, Odontologia) e 22 departamentos. Confira aqui os processos para ingresso de estudantes estrangeiros na UCU.

Universidad Montevideo

Inaugurada em 1986, essa universidade também é católica e privada, e conta com os departamentos de Ciência e Economia de Gestão, Direito, Comunicação, Humanidades e Engenharia, além da uma escola de negócios e do centro de Ciências Biomédicas. Os alunos estrangeiros podem ingressar por meio de um convênio de intercâmbio ou do processo “Free Movers”. As informações podem ser obtidas na página de estudantes internacionais.

Universidad ORT

Criada em 1942, a ORT tem cinco faculdades (Administração e Ciências Sociais, Arquitetura, Comunicação e Desenho, Engenharia e Educação),  mais de 11 mil alunos e conta com programas de graduação, pós-graduação e cursos técnicos. Já foi considerada a 10ª melhor universidade da América Latina pelo ranking Times Higher Education, em 2008. Com As informações constam na página de admissões internacionais da instituição.

Universidad de La Empresa (UDE)

Estabelecida em 1998, a universidade conta com cerca de 5 mil estudantes em mais de 60 programas faculdades de Ciências Empresariais, Ciências Jurídicas, Ciências da Educação, Ciências Agrárias, Desenho e Comunicação, Engenharia e Ciências da Saúde. A instituição oferece diversos programas de intercâmbio estudantil para graduação, com universidades de vários países (entre eles, o Brasil). Mais informações aqui.

Visto para intercâmbio no Uruguai

Se você for ficar 90 dias no país não precisa de visto ou qualquer documentação diferente. Mas se a duração do seu curso for maior, será preciso solicitar residência no país. O processo está descrito no site do Ministério de Relações Exteriores. O visto de residência tem duração de 2 anos e pode ser renovado.

Leia também: Como tirar visto de estudante para os EUA em 7 passos

Bolsas Ibero-América 

Uma dica para quem pretende estudar no Uruguai é a de tentar participar do programa de bolsas Ibero-América do Grupo Santader. O programa concede 15.000 bolsas de mobilidade internacional dotadas com 3.000 euros cada uma. Seu principal objetivo é contribuir com o desenvolvimento do Espaço Ibero-Americano de Conhecimento através do intercâmbio de estudantes universitários.

As ajudas poderão ser solicitadas a estudantes de universidades de dez países (Argentina, Brasil, Espanha, Chile, Colômbia, México, Peru, Portugal, Porto Rico e Uruguai), interessados em realizar estadias durante um semestre letivo. Mais informações aqui.

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: