Governo italiano oferece bolsas de estudos no país

Vista de Roma, capital da Itália

O Governo da Itália, através do Ministério das Relações Exteriores, (Ministerio degli Affari Esteri e della Cooperazione Internazionale – MAECI) está recebendo candidaturas para o seu programa de bolsas de estudos na Itália. São contemplados diferentes níveis de ensino e as candidaturas vão até 10 de maio!

As bolsas de estudos na Itália são voltadas a estudantes de instituições italianas públicas ou legalmente reconhecidas pelo governo. Confira aqui nesta lista as universidades contempladas e, abaixo, os cursos elegíveis.

As bolsas têm diferentes durações e serão concedidas para candidatos que desejam cursar:

  • Mestrado, doutorado, pós-graduação em qualquer área (6 ou 9 meses, com possibilidade de renovação);
  • Escola de especialização – com exceção de cursos relacionados a disciplinas médicas (6 ou 9 meses, com possibilidade de renovação);
  • Projeto de pesquisa em cotutela (6 ou 9 meses);
  • Cursos de formação profissional nas áreas artística e musical, em literatura, cinema ou restauro e conservação (6 ou 9 meses);
  • Cursos avançados de língua e cultura italiana (3 meses);
  • Formação ou atualização em didática em língua italiana (1 mês).

Os selecionados para o programa receberão isenção das taxas de matrícula universitária, seguro saúde e um valor mensal para manutenção no país (que varia de acordo com a modalidade de bolsa escolhida). A isenção da taxa de matrícula só não é válida para os cursos de língua e cultura italiana e de formação de professores, que exigem o pagamento de uma taxa mensal a cargo do bolsista.

Pré-requisitos para as bolsas de estudos na Itália

Entre os pré-requisitos para participar do programa está apresentar um diploma universitário compatível com o curso escolhido (por exemplo, quem se candidatar ao mestrado deve obrigatoriamente apresentar diploma de graduação). Além disso, é necessário ter entre 18 e 36 anos, com duas exceções: para entrar no primeiro ano de doutorado o candidato deve ter no máximo 33 anos; e para os cursos de atualização/formação para professores de italiano a idade vai de 18 a 45 anos.

Também é necessário comprovar proficiência no idioma do curso escolhido – sendo que, para os cursos em italiano, o mínimo é nível intermediário (B2, como estabelecido no Quadro Comum Europeu de Referência para Línguas). No caso dos cursos de língua e cultura italiana, o conhecimento de italiano pode ser de nível básico (A2).

Como se candidatar

A candidatura deve ser feita pela internet até a meia-noite (horário da Itália) do dia 10 de maio. É necessário fazer um registro no portal e enviar, em seguida, enviar os documentos solicitados, como diploma e comprovante de proficiência. A seleção será feita pelos órgãos de representação diplomática italiana no país do candidato. Se selecionado, o estudante será notificado e deverá realizar a candidatura diretamente para a universidade escolhida.

 

Confira aqui o edital completo e faça a sua inscrição!

 

Com informações do blog Partiu Intercâmbio, parceiro do Estudar Fora.

 

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: