Um projeto: Fundação Estudar

Intercâmbio

O que você precisa saber para ter uma experiência de estudos em outro país

09.04.14

Canadá muda visto para intercambistas

Canadá muda visto para intercambistas

A partir de 1º de junho, brasileiros matriculados em cursos de idiomas não poderão mais trabalhar no país. Já estudantes de graduação e pós terão trabalho facilitado

A partir do dia 1º de junho, brasileiros que forem ao Canadá para realizar cursos de inglês ou francês, independentemente do tempo de duração, não poderão mais trabalhar. A medida vale somente para vistos emitidos após esta data. Hoje, a legislação permite que intercambistas trabalhem o mesmo tanto de horas que estudam. Segundo o Consulado Geral do Canadá em São Paulo, a mudança visa garantir que os alunos fiquem totalmente focados em completar seu curso durante a estadia no país e assegurar a qualidade das instituições de ensino. Canadá: por que o país é o preferido dos brasileiros para cursos rápidos? “Os estudantes interessados em programas de idiomas geralmente realizam cursos de curta duração e não possuem as habilidades linguísticas necessárias para ter uma experiência significativa no mercado de trabalho do país”, alega o Consulado. O Canadá é pelo sétimo ano consecutivo o destino preferido dos brasileiros para estudos de curta duração. Uma pesquisa divulgada em março pela Brazilian Educational & Language Travel Association (Belta), organização que reúne as principais agências de viagem do Brasil, e o Consulado Canadense mostra que, das 71 agências entrevistadas, 38% citaram o Canadá como o destino para o qual mais enviam estudantes. Em seguida, ficaram os Estados Unidos, com 32,4% da preferência e, em uma distante 3ª colocação, o Reino Unido, com 16,9%. Apesar dessa mudança significativa no visto para estudantes, o Consulado não crê na diminuição do número de intercambistas no país: “O Canadá é mundialmente conhecido pela qualidade do ensino, qualidade de vida e segurança, além de ser um país multicultural e repleto de oportunidades. Esses e outros aspectos servem de grande atrativo para estudantes do mundo todo.” Graduação e pós — Os estudantes matriculados em cursos de graduação, pós ou especialização, com mais de seis meses de duração, serão beneficiados pela mudança na regulamentação. A partir do dia 1º de junho, eles poderão trabalhar até 20 horas por semana. Hoje, podem atuar apenas dentro do campus da universidade e, para realizar qualquer trabalho externo, precisam de autorização. Leia mais: Por que estudar inglês no Canadá? Por que estudar francês no Canadá?

Conecte-se ao Estudar Fora

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas