Plataforma oferece “bolsas” para alojamento na Europa

Estudante em quarto de alojamento na Europa

Uma dificuldade comum para estudantes que estão se planejando para estudar fora é encontrar onde morar durante o intercâmbio. Algumas universidades oferecem alojamento gratuito, mas na maior parte dos casos é necessário pagar alguma taxa pelo housing, ou mesmo encontrar um apartamento por conta própria.

Aí, entra em cena a burocracia. Como encontrar um fiador em um país desconhecido? Como negociar valores sem conhecer a média de mercado? Como ter certeza de que o apartamento é bom, tendo por base apenas fotos?

A fim de facilitar este processo, surgiu o Uniplaces – uma plataforma online de alojamento na Europa para estudantes, e que tem em seu “catálogo” milhares de propriedades verificadas nos principais destinos estudantis do continente. “Queremos que estudantes se sintam seguros ao fazer reservas, e nós entendemos o valor de bons locadores”, explica o site.

Bolsas para Alojamento na Europa

 

A startup também possui um “programa de bolsas” – voltado, não para estudos, e sim para acomodação. O benefício oferecido é um semestre sem pagar o aluguel da acomodação. As inscrições para a turma de 2017 estão abertas até o dia 16 de julho.

Para a edição 2017, são oferecidas 10 bolsas. O processo seletivo é simples (e diferente): É preciso pensar em um ato de bondade que tenha feito e enviar em uma application através do site do Uniplaces. Por fim, vale a pena compartilhar seu ato de bondade com os amigos, a fim de ganhar votos. Os vencedores serão anunciados no dia 28 de julho e serão avaliados por um júri composto por instituições educacionais.

O programa “Uniplaces Scholarship” começou em 2015 e, até agora, 30 estudantes já receberam a bolsa – incluindo três brasileiras. Já contamos a história de uma delas aqui no Estudar Fora – a Manuela, que foi selecionada para uma bolsa da Universidade de Glasgow depois de ter feito trabalho voluntário na Palestina.

Ela afirma que a bondade está na vontade de fazer a “coisa certa”: “Continuo fazendo pequenos atos, como sendo educada com os outros, ouvindo e respeitando diferentes opiniões, tentando ser uma versão melhor de mim todos os dias”, explica ela.

A organização também desenvolveu um “Mapa da Bondade”, onde é possível ver todos os atos de bondade cadastrados em um mapa mundi, baseado na localização da universidade.

 

Veja também:
Intercâmbio: Modo de Fazer – Tudo sobre preparação para intercâmbio neste e-book gratuito

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: