Saiba o que são atividades supracurriculares e como elas podem ajudar no seu application

Atividades Supracurriculares - moça estudando em um café

Se você quer estudar fora, já deve saber que as atividades extracurriculares são um componente importante da sua candidatura. Por meio delas, você pode demonstrar quem é além das suas notas, e mostrar ao comitê de admissões que você tem qualidades e interesses que vão além da sua vida acadêmica. Mas há também as atividades supracurriculares (que não são a mesma coisa!) que podem ajudar bastante na candidatura.

Segundo o site do University College Oxford, as atividades extracurriculares mostram que o aluno persegue interesses além do seu foco principal. As supracurriculares, por sua vez, mostram que ele se dedica de forma ainda mais intensa à sua principal área de estudos. E justamente por isso, podem indicar à universidade que ele pretende estudar que ele já tem um bom conhecimento de sua área.

O que são atividades supracurriculares?

De maneira geral, as atividades supracurriculares são aquelas que te levam a um nível mais elevado nos temas de seu principal interesse. Não há um formato fixo para elas: assim como as extracurriculares, elas podem assumir a forma de um curso, uma participação em projetos comunitários ou até mesmo um estudo por meio de literatura especializada e vídeos do YouTube.

Por exemplo: se você pretende se candidatar a uma área relacionada a tecnologia, fazer aulas (ou mesmo cursos online) de programação pode ser considerado uma atividade supracurricular. Jáara quem deseja estudar em áreas como Ciências Sociais ou mesmo Direito, por sua vez, atuar em projetos voluntários, ONGs ou outras organizações sociais pode ser uma atividade supracurricular.

No caso de um candidato interessado em áreas como biologia ou biociências, uma atividade supracurricular interessante pode ser um trabalho no laboratório da escola, por exemplo. Em todos os casos, o importante das atividades supracurriculares são que elas mostrem o estudante explorando seus interesses além do nível que ele normalmente teria acesso simplesmente assistindo às aulas do colégio.

Como encontrar atividades supracurriculares?

Isso não significa, necessariamente, que você precise começar a estudar os temas que você estudará na universidade antes mesmo de entrar nela. Se você se interessa por Matemática, estudar Cálculo por conta própria pode ser uma atividade supracurricular, mas há outras oportunidades igualmente interessantes, que envolvem abordar os temas de que você já gosta por outras vias.

Ainda no exemplo da matemática: talvez haja alguma maneira de incorporar matemática a outro assunto pelo qual você se interessa — qualquer coisa, desde física até música. Pensar nessas conexões pode te levar a alguma ideia de projeto interessante. Para quem se interessa mais pelas áreas de humanas, escrever sempre é uma boa ideia.

Gosta de literatura? Talvez seja uma boa ideia divulgar seus próprios textos! Pensa em estudar Direito ou Ciências Sociais? Nesse caso, escrever sobre os livros que você leu ou sobre notícias recentes também pode ser um projeto interessante. Participar de grupos de estudos ou rodas de leitura também são sempre experiências valiosas.

Por que elas são importantes?

Essas ideias não são apenas uma maneira de passar o tempo. Ao citá-las no seu application, você estará mostrando ao comitê de admissões que consegue se aprofundar nos temas que atiçam sua curiosidade de maneira independente, e produzindo resultados interessantes. Você também deixará claro que não vê os estudos apenas como uma série de informações que precisa colocar dentro da cabeça, mas como uma ferramenta para entender o mundo à sua volta — e, eventualmente, atuar para melhorá-lo!

Atividades supracurriculares também trazem uma série de vantagens em termos de autoconhecimento e inteligência emocional. Envolver-se de modo mais profundo com o assunto que você pensa em estudar na faculdade é uma maneira de entender como seria essa experiência universitária. Talvez você descubra que não gosta tanto de química quanto achava que gostava, ou se dê conta de que escrever é muito mais divertido do que você imaginava.

Além disso, as atividades extracurriculares também são uma boa maneira de demonstrar o que você diz no seu personal statement ou carta de motivação. Dizer quem você “se interessa por botânica desde criança” é uma coisa; contar que você tem uma horta caseira e que você conseguiu usá-la para entender melhor como funciona a reprodução das angiospermas é outra coisa muito mais interessante para o comitê de admissões.

Finalmente, as atividades supracurriculares são uma maneira de se adaptar aos estudos universitários. Diferente do ensino médio, o ensino superior frequentemente exige do aluno uma postura mais proativa com relação aos estudos. Muito mais do que no ensino médio, na universidade você é quem decidirá o que quer estudar e quanto se dedicar a cada disciplina. Um aluno envolvido em atividades supracurriculares provavelmente já tem as características que farão com que ele tenha sucesso nesse ambiente universitário.

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: