18 cursos universitários que você não vai acreditar que existem

VAmpiro mordendo mulher - cursos bizarros

Estar em uma universidade é ter a chance de conquistar educação rigorosa e se preparar para a carreira que escolheu. No entanto, todas aquelas leituras e listas de leitura, por mais úteis que sejam, podem acabar se tornando entediantes… Pensando nisso, muitas instituições estão tentando atrair a atenção de estudantes com alguns cursos bizarros e divertidos.

E alguns desses cursos podem ser bem interessantes para você, se você gostaria de se especializar em zumbis, magos e super-heróis, ou acha que o reino da fantasia deve ter lugar na sala de aula. Confira abaixo uma lista de 18 cursos bizarros que existem… mas parecem imaginários:

18 cursos bizarros que você não vai acreditar que existem

1 – Literatura Fantástica – Harry Potter

Instituição: Ohio State University

O curso é focado na história do mundo mágico criado por Harry Potter e ensina, com isso, trouxas (ou não-bruxos) sobre técnicas literárias e herança cultural dos romances de ficção. Os estudantes devem ler todos os sete livros da série, bem como artigos e outros materiais sobre o gênero fantástico.

2 – Vampiros na Literatura e no Cinema

Instituição: University of Wisconsin-Madison

Livros como Crepúsculo e séries como “True Blood” e “Vampire Diaries” tornaram estas criaturas extremamente populares – e agora elas alcançaram até mesmo a educação superior. O curso, porém, não é tão assustador quanto parece – e não envolve nada relacionado a amostras sanguíneas ou pesquisa em laboratório. O professor Tomislav Longinovic, responsável pelo módulo, alega que a ideia é destruir a percepção cultural negativa que se tem sobre a Europa Oriental ao analisar folclore, literatura e filmes da região, e particularmente a imagem dos vampiros nelas.

3 – Comédia

Instituição: Humber College

Se o seu talento é para fazer piadas, a Humber College de Toronto, no Canadá, tem uma graduação para você. “Comédia: escrita e performance” é um curso voltado para pessoas que pensam em fazer roteiros de programas engraçados, atuar em shows humorísticos ou até mesmo fazer stand-up comedy. O curso também discute o aspecto comercial do trabalho, e tem parcerias com clubes de comédia da cidade para levar os alunos a seus palcos.

4 – Línguas Inventadas: Klingon e Além

Instituição: University of Texas-Austin

Para línguas bizarras, cursos bizarros: Klingon, a linguagem usada pela raça alienígena no universo de Jornada nas Estrelas (Star Trek), que já foi objeto de discussão e pesquisa pro muito tempo, agora também se tornou um curso da Universidade de Texas. Muitos dizem que são efetivamente fluentes no idioma, e passaram anos aprendendo-a (como o personagem Sheldon, da série Big Bang Theory). O curso, porém, não visa ensinar os estudantes a falarem a língua, mas utiliza linguagens inventadas como uma ferramenta para discutir ideias sobre teoria linguística, especialmente a respeito da interação entre linguagem e sociedade.

5 – Sexualidade

Instituição: San Francisco State University

Em qualquer sociedade, a maneira como a sexualidade é tratada pode ser uma chave para entender diversos outros aspectos culturais. Esse é um dos motivos pelos quais a San Francisco State University oferece diversas especializações no tema. Alunos da graduação podem fazer um minor em “Estudos de Sexualidade” ou em “Estudos LGBT”; no mestrado, a universidade oferece uma especialização em Estudos de Sexualidade. Em todos os casos, os objetivos são promover a educação sexual e a justiça social, e entender as interseções do tema da sexualidade com questões como gênero, etnia, classe social e nacionalidade.

6 – ‘Sessão da tarde’; Família e Papéis Sociais

Instituição: University of Wisconsin-Madison

A tradução do nome da disciplina não é literal, mas traduz exatamente o tipo de conteúdo televisivo que é estudado neste programa da Universidade de Wisconsin. Com o nome “Daytime Serials: Family and Social Roles”, o módulo foca em séries de televisão populares exibidas durante o dia (especialmente nas ‘novelas’ americanas, ou soap-operas) e as usam como estudos de caso para investigar como homens e mulheres são caracterizados em ambientes de família ou de trabalho. São feitas análises dos temas e personagens nestes programas diurnos e comparações com os programas exibidos em horário nobre.

7 – A Alegria do Lixo

Instituição: Santa Clara University

A professora Virginia Matzek é responsável por este curso bizarro, e afirma que ele é bastante popular na universidade de Santa Clara. Para as aulas, ela pede aos alunos que investiguem o lixo como se eles fossem arqueologistas descobrindo histórias ocultas – e, com isto, ensina aos alunos ciência nua e crua usando lixo e desperdício como foco. A ideia principal é mostrar que as sociedades lidam com o seu lixo da mesma forma que elas lidam com o meio-ambiente.

8 – Gestão de empresas familiares

Instituição: Stetson University

A Stetson University, nos Estados Unidos, oferece um curso de graduação em “negócios de família”, e ele não é apenas para quem quer trabalhar na empresa dos pais. Segundo a página da graduação, “empresas familiares geram mais de 50% do PIB global e contribuem para a criação de 60% dos novos empregos”. Ela também aponta que “alguns dos empregadores mais antigos, de maior sucesso e mais buscados do mundo” (nas palavras deles) são empresas familiares, como Ford, Samsung e Walmart.

9 – A Ciência dos Super-Heróis

Instituição: University of California, Irvine

“A Ciência dos Super-Heróis” é, na verdade, um jeito novo e criativo de ensinar… física! Trata-se de forma de transformar assuntos complexos mais atraentes e acessíveis. Neste curso, estudantes aprendem sobre princípios reais da física usando os superpoderes dos seus heróis favoritos, como Homem Aranha, Super-homem e Mulher Maravilha.

10 – A História do Porco na América

Instituição: Xavier University in Cincinnati

Este módulo foca na história dos porcos através do tempo, a forma como são retratados na literatura e percepção social. Se você está interessado em descobrir diversos fatos interessantes sobre este animal – como por exemplo os conflitos entre colonos britânicos e índios causados pela posse destes animais – então este é um dos cursos bizarros mais indicados para você.

11 – Música Pop

Instituição: University of Southern California

Você é viciado nos Beatles, adora a Rihanna ou quer fazer parte de uma banda de K-pop no futuro? Nesses casos, a University of Southern California tem um programa para você. Trata-se do Popular Music Program, que segundo a universidade é “uma imersão num ambiente criativo que aperfeiçoa as habilidades musicais necessárias para os músicos profissionais de sucesso do século 21”. O programa oferece tanto uma graduação em performance de música popular quanto minors em música popular e em composição para quem quer se especializar em outra área mas não dispensa o estudo da música.

12 – Zumbis na Mídia

Instituição: Columbia College Chicago e Universidade de Baltimore

Estas duas universidades que possuem os cursos bizarros de “Zumbis na Mídia Popular”. Eles estudam a presença destas criaturas na cultura popular, além de explorar como elas influenciaram (e foram influenciadas pelo) vodu no Haiti, filmes e videogames. Assustador, sim, mas de certa forma fascinante.

13 – Previsão

Instituição: Universidade de Houston

Para quem gostaria de ter a habilidade de prever o futuro, a Universidade de Houston, nos EUA, oferece um curso chamado de “Foresight” — ou, na tradução literal, “previsão”. E ele não tem nada a ver com bolas de cristal, astrologia, contas de búzios ou outras técnicas milenares de adivinhação. Trata-se de um mestrado científico que leva os alunos para “um campo profissional em crescimento para ajudar clientes e empregadores a antecipar mudanças significativas e influenciar essas mudanças para atingir metas de longo prazo”. Como seria de se esperar, o objetivo do curso não é ensinar a prever o futuro, mas a pelo menos conseguir dar palpites com melhor embasamento.

14 – Lições de Lost: Um Estudo de Caso

Instituição: Vanderbilt University

Lost foi sem dúvidas uma das séries mais populares já produzidas – tanto que a Universidade de Vanderbild decidiu dedicar um curso inteiro a ela. O professor John M. Sloop ensina cultura popular e afirma que Lost é um estudo de caso perfeito, devido à variedade de personagens, aos temas que opõem religião e ciência e roteiro intrincado. Os estudantes assistem a episódios da série e discutem em seguida.

15 – Astrobiologia

Instituição: Florida Tech

“Existe vida no espaço?”. Essa é uma questão que a humanidade ainda não conseguiu responder, mas a Florida Tech, nos EUA, oferece um curso de graduação que se dedica inteiramente a ela. A graduação em Astrobiologia da instituição oferece aos alunos aulas de matemática, física, química, biologia e astronomia que preparam-nos para atuar em indústrias relacionadas ao espaço e à biotecnologia — além de procurar por vida em outros planetas. “Quer você pretenda pesquisar os efeitos da viagem espacial nos humanos, descobrir vida microbial que existiu ou ainda existe em Marte, ou desenvolver maneiras de manter seres vivos na Lua, você estará preparado com o diploma de astrobiologia da Florida Tech”, esclarece a página do curso.

16 – Quadrinhos

Instituição: Minneapolis College of Art and Design

As histórias em quadrinhos são hoje parte essencial da cultura popular, e o Minneapolis College of Art and Design oferece uma graduação dedicada inteiramente a eles. O curso não apenas explora a história dos quadrinhos e a sua importância no século XX, como também analisa diversos mecanismos de narrativa visual e capacita os estudantes para produzirem suas próprias histórias nesse formato, incluindo tanto quadrinhos tradicionais quanto expressões mais experimentais.

17 – Pornô Virtual e Sociedade

Instituição: University of New York at Buffalo

Este curso examina o papel da pornografia no desenvolvimento da internet e como ela afeta a sociedade. O professor, Alexander Halavais, explica que o objetivo não é valorizar nem criticar o pornô, mas discutir a interação entre pornografia e tecnologia. Aviso: o curso não inclui a exibição de nenhum filme adulto nem nada do tipo.

18 – Artes de fantoches

Fantoches — bonecos que podem ser usados como uma luva, controlados por cordas ou manipulados por outros meios — são uma área de pesquisa muito séria e tradicional da Universidade de Connecticut. Ela dá aulas de fantoche desde 1964, e tem um museu dedicado ao professor que introduziu a disciplina à instituição. Atualmente, é possível fazer uma graduação ou mestrado em “artes de fantoches”, nos quais os estudantes aprendem a usar os bonecos para diversas aplicações artísticas. Para os interessados em fantoches que têm menos tempo a dedicar ao tema, há também um certificate em artes de fantoches, com duração menor.

Leia também:

Dia das Bruxas: 5 cursos universitários para quem gosta de assombrações
Conheça a universidade que tem parceria com a Disney e a Playstation
Mapa mostra cursos em inglês nas 1.000 melhores universidades do mundo
Universidade dos EUA oferece bolsa para jogadores de videogame

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: