Um projeto: Fundação Estudar

Graduação

O que você precisa saber para cursar uma graduação fora do Brasil

03.03.15

Universidade Minerva em São Francisco: um campus do tamanho da cidade

Universidade Minerva em São Francisco: um campus do tamanho da cidade

Guilherme de Souza, colunista do Estudar Fora, é o único brasileiro na inovadora instituição americana. "Aqui não há salas de aulas e o campus é itinerante"

E aí, gente! Neste meu segundo texto para o Estudar Fora (o primeiro, vocês podem conferir aqui), vou começar a falar sobre a interação dos alunos da Minerva com a cidade de São Francisco.

As aulas sobre pesquisa científica que tivemos na Academia de Ciências da Califórnia e a aula sobre como evocar emoções através da música com a cantora de ópera Leah Crocetto foram alguns dos pontos altos do primeiro semestre

Antes de confirmar que viria para a Minerva, eu conversei muito com o Ben Nelson, CEO da Minerva, sobre as possibilidades de estágio que eu teria aqui, e ele me garantiu que a universidade daria muita assistência nesse sentido, até porque todos os membros da founding class (a classe inaugural) vão ter um gap year a partir de maio.

Eu vim seguro, mas não imaginava que teria tantas oportunidades de conhecer empresas da Bay Area. Claro que recrutar bons alunos é do interesse de todas, mas achei que o fato de sermos só 28 poderia restringir um pouco nossa interação, pelo menos no início.  Surpreendi-me muito positivamente com o interesse de várias empresas, como a Goodby & Silverstein, Khan Academy, Learn Capital e Omidyar Network, em organizar atividades para nos apresentar seus projetos.

No semestre inaugural da Minerva, algumas das atividades co-curriculares que tivemos foram propor uma campanha de marketing para os criadores da “Got Milk?”, aprender sobre fatores de sucesso em campanhas online com profissionais do Indiegogo, conversar sobre o futuro do crowdfunding com um diretor do Kiva e analisar propostas de investimentos com impacto social para a Bayes Impact.

Além disso, temos várias co-curriculares que nos integram à comunidade de artistas e cientistas de São Francisco e agregam aos conteúdos que aprendemos nas aulas de comunicação e análise empírica. Para mim, as aulas sobre pesquisa científica que tivemos na Academia de Ciências da Califórnia e a aula sobre como evocar emoções através da música com a cantora de ópera Leah Crocetto foram alguns dos pontos altos do primeiro semestre.

Ainda que todos os eventos que a Minerva organiza sejam interessantes e desafiadores, o melhor de morar em São Francisco é poder tomar iniciativa e participar de competições de empreendedorismo no SoMa, festivais de cinema no Castro Theater, e convenções de Slam Poetry na Mission, dentre diversas outras coisas. É incrível ter dezenas de eventos acontecendo todos os dias muito perto de nós. Afinal, não temos um campus, a cidade toda é o nosso campus.

Para quem se interessou, a Minerva está com inscrições abertas para a segunda turma até 15 de março. Informações sobre o processo de seleção e bolsas podem ser obtidas no site da Minerva.

Conheça a história do Guilherme de Souza, o único brasileiro na Minerva
Conheça em detalhes a Universidade Minerva

_____________________________________________________________________

guilherme de souzaGuilherme Nazareth de Souza é aluno fundador da Minerva Schools. Também apaixonado por educação, cinema e empreendedorismo, pretende se formar em economia e matemática aplicada. Durante o ensino médio, presidiu o grêmio estudantil do Colégio Anchieta, em Porto Alegre, e realizou diversas atividades relacionadas a empreendedorismo e política, como três edições de um festival voltado a bandas de adolescentes, e um debate entre os candidatos à prefeitura. Através dos seus vídeos, Guilherme compartilha o progresso na criação de sua universidade.

Leia também:
Entenda o que são e como funcionam os Liberal Arts Colleges dos EUA
SAT: tire todas as suas dúvidas

Conecte-se ao Estudar Fora

http://promo.estudarfora.org.br/07de78d376d72cb1d7d3

Leia Mais

impacto social
estudar na Asia
tudo sobre o GMAT
estudar idiomas